GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

O INOCENTE NÃO SABIA DE NADA

MINISTRO NÃO COMENTA CRÍTICAS DE BOLSONARO,ATÉ PORQUE FOI SURPREENDIDO PELO ENEM
O ministro Rossieli evitou responder às críticas de Bolsonaro ao aparelhamento do Enem porque é um assunto do Inep.

Rossieli somente soube dos abusos nas provas do Enem pela imprensa


O ministro da Educação, Rossieli Soares, evitou comentar as críticas do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) a respeito da prova do Enem. Até porque ele também foi surpreendido pelo conteúdo das questões, a cargo do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inpe), cuja presidente Maria Inês Fini escolhe e participa do grupo que as elabora em segredo. A lista dos que podem vê-la não inclui o ministro da Educação e nem o presidente da República.

“Nós não comentaremos as questões em si e cabe ao presidente eleito fazer a gestão do Brasil a partir do dia 1º de janeiro”, afirmou o ministro, quando questionado sobre a fala de Bolsonaro de que verificaria o exame antes de sua aplicação a partir do próximo ano. “Caberá ao presidente eleito com sua equipe fazer as discussões em janeiro.”
Em vídeo publicado na sexta-feira (9), Bolsonaro afirmou que vai “tomar conhecimento” da prova antes de sua aplicação, o que desafia critérios técnicos e de segurança.


O presidente eleito disse que em seu governo vai tomar providências para que as provas do Enem não sejam “aparelhadas” pelo discurso de minorias que fazem a pregação de ideologias de gênero. “No ano que vem, pode ter certeza, não vai ter questão dessa forma. Nós vamos tomar conhecimento da prova antes”, disse Bolsonaro durante pronunciamento ao vivo em uma rede social.
Os organizadores do exame também evitaram comentar as críticas de que as questões da prova de humanidades teriam viés ideológico de esquerda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário