GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

segunda-feira, 1 de julho de 2019

SPORT - SEM RECEBER POR SEIS MESES

Vaiado pela torcida do Sport, zagueiro Ronaldo Alves desabafa: 'Seis meses sem receber'

Em três temporadas pelo Sport, Ronaldo Alves disputou 110 partidas (Foto: Ricardo Fernandes/DP)


Defensor, atualmente no CSA, entrou no segundo tempo do amistoso contra o Leão e foi bastante xingado pelos torcedores na Ilha


O amistoso contra o CSA marcou o reencontro da torcida do Sport com um velho conhecido. Atualmente no clube alagoano, o zagueiro Ronaldo Alves foi acionado no segundo tempo da partida e foi bastante vaiado por parte da torcida rubro-negra presente à Ilha do Retiro. Após o jogo, o defensor não negou a chateação com a situação e revelou ter ficado seis meses sem receber salários no Leão no ano passado. Ao todo, em três temporadas, Ronaldo Alves disputou 110 partidas pelo Sport, com seis gols marcados.

"Para você ver o carinho que eles têm com um profissional que passou seis meses sem receber um real e mesmo assim continuou trabalhando todo dia com muita dignidade. Nunca cheguei atrasado, nem tive problema de indisciplina dentro do clube. Acho que merecia pelo menos um respeito maior do torcedor. Uma consideração que eles não tiveram por tudo o que aconteceu e todo mundo já sabe", afirmou o defensor, em entrevista à Rádio Jornal. 

Mesmo assim, o zagueiro que no futebol pernambucano também tem uma passagem de quatro temporadas pelo Náutico afirmou que está na torcida para que o Sport possa conseguir retornar à Série A do Campeonato Brasileiro.

"De forma algumas isso mexe comigo. Até porque tenho um carinho muito grande pelo clube e a maioria da torcida sempre me incentivou. Desejo que o clube volte à Série A. Vou estar na torcida. Torço pelos times pernambucanos, para que eles se fortaleçam e para que eles voltem a jogar uma Série A novamente", finalizou.

Outra bronca

Quem também deixou o amistoso sem esconder sua irritação foi o atacante Élton. Apesar da vitória do Sport por 3 a 1, o avançado deixou o campo sem balançar as redes e reclamando dos companheiros de equipe.

"Temos que tocar mais a bola. Infelizmente a individualidade as vezes pesa. Temos que trabalhar e conversar mais para tocar para quem está melhor colocado. É a lição que temos que tomar desse jogo", disparou também em entrevista à Rádio Jornal.

Questionado sobre o posicionamento do seu atacante, o técnico Guto Ferreira não quis entrar em polêmica na entrevista coletiva. "Quanto a situação do Élton a gente vai conversar, com certeza. É uma questão de ajuste e vamos analisar o que está acontecendo. Ele como finalizador tem que receber bolas", explicou.


Diario de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário