GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

quinta-feira, 19 de setembro de 2019

BOLSONARO CONFIRMADO NA ONU

Ida de Bolsonaro à Assembleia Geral da ONU está confirmada, diz porta-voz
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil


O porta-voz da Presidência da República, general Otávio Rêgo Barros, afirmou nesta quarta-feira (18) que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) viajará a Nova York para participar da Assembleia Geral da ONU. Segundo Rêgo Barros, o presidente "teve um ótimo dia" nesta quarta-feira. Segundo ele, Bolsonaro fez caminhadas de cerca de 1.000 metros pela manhã e à tarde, e esteve com o médico da Presidência, Ricardo Peixoto Camarinha.

"Temos convicção. Eu afirmo: o presidente irá a Nova York", disse o porta-voz. Questionado novamente, Rêgo Barros reforçou: "Afirmo 100% que o presidente vai a Nova York". O general afirmou que, por orientação médica, foi cancelada parada do presidente em Dallas, no Texas, que estava prevista para o dia 25. Esta será a data da volta ao Brasil.

Bolsonaro está se recuperando de cirurgia feita no último dia 8, em São Paulo para correção de uma hérnia incisional. O porta-voz havia dito na terça-feira (17) que avaliação médica agendada para sexta-feira (20) seria decisiva para confirmar a viagem.

Assessores do presidente especularam na terça que o quadro de saúde de Bolsonaro poderia impedir a viagem. Na mesma data, a deputada Carla Zambelli (PSL-SP) lançou campanha no Twitter para Bolsonaro permanecer no Brasil. "Fique no Brasil, presidente. Cuide da recuperação da sua última cirurgia. Cuide de sua saúde. O Brasil precisa do senhor firme e forte!", escreveu a deputada.

Se confirmada a viagem, a comitiva de Bolsonaro partirá de Brasília para Nova York à noite do próximo dia 23. O presidente deve discursar na abertura da Assembleia Geral da ONU, no dia 24. O retorno ao Brasil será no próxima quarta-feira, 25. O Planalto não confirma quais ministros devem acompanhar Bolsonaro.

Discurso de Bolsonaro
O presidente Bolsonaro trabalhou na manhã desta quarta-feira na elaboração do discurso que deve realizar na ONU. Participaram da reunião, no Palácio do Alvorada, os ministros das Relações Exteriores, Ernesto Araújo; do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, e o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL), que almeja o cargo de embaixador do Brasil nos EUA.

Segundo o porta-voz, Bolsonaro irá "colocar o coração" e apresentar "nosso país e suas potencialidades" no discurso. "Para desconstruir a narrativa no ambiente externo de que o Brasil não cuida da Amazônia e do meio ambiente", disse Rêgo Barros.

Agência Estado

Nenhum comentário:

Postar um comentário