GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

segunda-feira, 16 de setembro de 2019

BOLSONARO OTIMISTA COM A RECUPERAÇÃO

Bolsonaro retorna a Brasília e diz que viajará aos EUA para Assembleia Geral da ONU

Presidente Jair BolsonaroFoto: Antonio Cruz/ Agência Brasil


O presidente afirmou ainda que nesta terça sancionará um projeto de lei que amplia a posse de arma de fogo na área rural

Após mais de uma semana internado em São Paulo recuperando-se de uma cirurgia, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) retornou na tarde desta segunda-feira (16) ao Palácio da Alvorada, em Brasília, e disse que vai viajar para a Assembleia Geral da ONU, em Nova York.
O presidente brasileiro abre os discursos da Assembleia Geral: sua fala está agendada para 24 de setembro. O mandatário deve embarcar no dia anterior para os EUA. "Volto à atividade 100% depois dos Estados Unidos", disse Bolsonaro nesta segunda. Ele saiu do carro por poucos minutos ao chegar na residência oficial e falou com a imprensa.
O presidente afirmou ainda que deve reassumir a presidência na terça-feira (17) -desde a operação, ela vem sendo exercida pelo vice-presidente Hamilton Mourão. O retorno do presidente ao comando do Executivo nesta terça contraria informação repassada mais cedo pelo porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros.
A previsão, segundo o porta-voz, era que Bolsonaro só reassumiria a presidência na quinta-feira (19) para que ele pudesse descansar e se recuperar mais rapidamente. Bolsonaro não especificou se até a sua viagem aos Estados Unidos despachará do Palácio da Alvorada ou do Palácio do Planalto.
O presidente afirmou ainda que nesta terça-feira (17) sancionará um projeto de lei que amplia a posse de arma de fogo na área rural. Aprovada pelo Congresso no final de agosto, a proposta considera residência ou domicílio, para fins de posse de arma, "toda a extensão" do imóvel rural. "Não vou tolher ninguém mais de bem de ter a sua posse ou porte de arma de fogo", disse o mandatário.
Bolsonaro recebeu alta médica nesta segunda no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo. O presidente estava internado no local, onde foi submetido no dia 8 de setembro à quarta cirurgia desde que sofreu uma facada durante um ato de campanha, em setembro de 2018.

Folhapress

Nenhum comentário:

Postar um comentário