GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2020

COPA DO BRASIL

Clube jovem e em crise na temporada: Conheça o Toledo, rival do Náutico na Copa do Brasil

Em seis jogos na temporada, todos pelo Paranaense, Toledo soma uma vitória, um empate e quatro derrotas (Foto: Divulgação)


Na 10ª colocação do Campeonato Paranaense, atual vice-campeão estadual viu o técnico Paulo Baier pedir demissão após derrota em casa


Um clube com apenas 16 anos de existência, completados nesta segunda-feira, mas que já mudou de nome três vezes e que acaba de perder seu treinador. Esse é o Toledo, 10º colocado no Campeonato Paranaense e adversário do Náutico na próxima quarta, em jogo único pela 1ª fase da Copa do Brasil. Confronto que vale uma cota de R$ 650 mil ao classificado, com os alvirrubros jogando pelo empate.

Fundado em 2004 como Toledo Colônia Work, por conta de dois patrocinadores, o clube mudou de nome em 2015 para Toledo Futebol e no ano seguinte para Toledo Esporte Clube, recuperando o nome do time local da cidade nos anos 1990. Uma forma de buscar maior vínculo com os torcedores. 

Mesmo assim, a média de público na campanha do vice-campeonato paranaense do ano passado (perdeu a decisão para o Athletico), e que valeu a vaga na Copa do Brasil, foi de apenas 1.606 pagantes no estádio 14 de dezembro, com capacidade para 15.280 torcedores.

Na atual temporada, no entanto, o time se encontra em crise. No último domingo, o Porco, como também é conhecido o time, foi derrotado em casa pelo Rio Branco por 1 a 0, resultado que custou o emprego do técnico Paulo Baier. Ele mesmo, o ex-meia, que disputou a Libertadores de 2009 pelo Sport, e que se tornou o terceiro maior artilheiro do Campeonato Brasileiro na era dos pontos corridos, com 106 gols, atrás de Diego Souza (107) e Fred (147). Após a partida, o treinador entregou o cargo.

Com apenas uma campanha de uma vitória, um empate e quatro derrotas (sem ter enfrentado os grandes), o Toledo está na 10ª colocação no Estadual, fora da zona de classificação para a próxima fase e apenas uma colocação acima da zona de rebaixamento. O Cascavel, 11º colocado, também soma quatro pontos, porém possui pior saldo de gols. 

Com uma folha salarial de pouco mais de R$ 120 mil, o elenco do Toledo é formado basicamente por jovens das categorias de base e atletas com passagens por clubes da região e do interior do Paraná. Porém, com algumas curiosidades. 

Uma delas é a presença do lateral japonês Kaito, de 21 anos. Nascido em Tóquio, chegou ao Toledo há dois anos por meio de um intercâmbio para aprimorar seu futebol. Outro jovem jogador do elenco do Porco, mascote do clube, é o atacante Juninho Foz, de 25 anos, que chegou a defender o time sub-23 do Sport no Campeonato Brasileiro de Aspirantes em 2018. Nenhum dos dois, no entanto, é titular do time.

Ficha do clube

Nome: Toledo Esporte Clube
Fundação: 10 de fevereiro de 2004
Cores: Azul e bordô
Mascote: Porco
Estádio:  14 de dezembro (capacidade para 15.280 torcedores)
Principais feitos: Campeão da SérieA2 do Paranaense (2007), terceiro colocado do Campeonato Paranaense (2008) e vice campeão paranaense (2019).
Time base: Diego; Jonathan, Eduardo, Tessio e Rafinha; Mineiro, David, Vinicius Martins e Vieira, Gustavo e Júnior César.

DP

Nenhum comentário:

Postar um comentário