GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

quarta-feira, 15 de julho de 2020

SANTA CRUZ - LISTA DA DISCÓRDIA

Santa Cruz apresenta lista de sócios atualizada; oposição e clube divergem sobre processo


Lista integral de sócios do Santa foi incorporada ao processo (Foto: Divulgação/Santa Cruz)

Listagem dos sócios corais foi apresentada na tarde desta terça-feira e está incorporada nos autos do processo, sob sigilo


A lista de sócios do Santa Cruz foi apresentada na tarde desta terça-feira à Justiça, mas as divergências entre clube e oposição não encerraram. O próprio “caminho percorrido” desde o recebimento da última ordem judicial tem duas versões levantadas. A do clube, que afirma manter a lista de sócios transparente e nunca ter negado apresentação da mesma, tendo apenas feito uma atualização recente, e a versão da oposição, que acredita que o Tricolor deve cumprir a multa diária imposta, por ter apresentado a lista com atraso.

Há uma semana, o grupo de torcedores do Santa Cruz que estão mobilizados em prol da reforma do estatuto do clube conseguiu outra ordem judicial para que o clube apresentasse sua lista de sócios atual. Dessa vez, com multa diária no valor de R$ 40 mil, em caso de descumprimento. Após ser notificado, o clube optou por recorrer na Justiça, mas para “resguardar o clube” da multa, e não por conta da lista, que está sempre à disposição, segundo o advogado Eraldo Michiles. 

“Entraram com uma petição em sigilo, e no sábado o clube foi intimado com essa decisão pra apresentar a lista de sócios sob pena de multa. A gente nunca se negou a apresentar, está no site do clube. A gente não entendeu o motivo, até porque sábado não é dia útil. Na segunda, a gente começou a tomar as providências: pegou a lista de 31 de janeiro de 2020, atualizou, colocando os adimplentes e os inadimplentes, data de adesão e planos, e juntou hoje com uma onde tem todos os sócios do clube”, afirmou Eraldo.

Ainda segundo o advogado, a escolha por recorrer o caso na Justiça, após recebimento da ordem judicial, foi apenas para proteger o Tricolor de possíveis cobranças, e não por conta da apresentação do ofício. “Apresentamos a lista e está no processo. Não houve descumprimento da ordem judicial, recebi a ordem sábado e juntei a lista hoje, na terça. Recorremos porque tem a multa, se fosse só para apresentar a lista, não teria motivo. A gente fez isso para resguardar o direito do clube”, disse Eraldo.

Explicando que por conta de dados pessoais a lista tem que ser mantida em sigilo na Justiça, ele revelou que o número total de sócios do Santa Cruz ultrapassa os 15 mil, sendo 13 sem capacidade de voto, por conta da categoria de associação. Além disso, Eraldo explicou que, conforme o atual estatuto, a regularização para voto (pagamento de possíveis dívidas) é permitida até o dia da eleição. “Eu tenho a lista aqui, e a gente entendeu que não dá para publicar uma lista com dados, é constrangedor e até o Código do Consumidor veta. Posso dizer que tenho tantos adimplentes e tantos inadimplentes. É o suficiente, mas a gente juntou a lista detalhada e colocou dentro do processo. São 15.394 com capacidade de voto, e dentro desses, vários inadimplentes que podem regularizar até o dia da eleição. Desse número, 13 mil nomes são da categoria bronze, que não votam”, explicou.

OUTRO LADO DA HISTÓRIA

Mais uma vez o Santa Cruz e o grupo de torcedores engajados pela reforma do regimento tricolor divergem. Segundo o idealizador do Intervenção Popular Coral (IPC), Jhonny Guimarães, mesmo tendo sido intimado no fim de semana, o clube deveria ter apresentado o documento na noite da segunda-feira, e por ter descumprido isso, será submetido ao pagamento da multa. “Na semana passada o juiz determinou uma multa caso o Santa não respeitasse o poder Judiciário, sob uma multa de R$ 40 mil ao dia, e um prazo de 48 horas para o Santa Cruz cumprir”, rememorou inicialmente. “O Santa foi intimado no sábado à noite, e na segunda de noite deveria ter apresentado, mas não apresentou. Essa multa de 40 mil ao dia já começou a existir hoje pela manhã”, completou.

Assim como Eraldo, Jhonny (que também é advogado) defendeu o sigilo da lista com dados pessoais dos sócios do clube. E também frisou “identificar irregularidades” na apresentação feita nesta tarde.“Além das mobilizações da torcida e o valor alto da multa, o clube apresentou a lista no processo sob sigilo. Ou seja, apenas o advogado da parte - que sou eu - vai ter acesso à lista de sócios. Esses dados não vão ser divulgados amplamente, porque existem coisas pessoais e que podem comprometer os próprios torcedores, então só vamos identificar as irregularidades que ali existem”, comentou.

Considerando “mais uma vitória” do grupo de torcedores, ele salientou que todo esse trâmite é para que o clube tenha “eleições limpas pela primeira vez”. Jhonny também pontuou que o próximo passo será o recadastramento da lista de sócios e que a medida também será solicitada por meio judicial.

“O Santa apresentou isso à Justiça e é o primeiro passo para o recadastramento. Assim que a gente terminar a análise, a gente vai pedir que o juiz dê início ao prazo de 60 dias para o clube recadastrar todos os sócios. A gente quer regularizar a lista de sócios para que as eleições sejam limpas pela primeira vez na história”, projetou.


DP

Nenhum comentário:

Postar um comentário