GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

sexta-feira, 7 de agosto de 2020

NÁUTICO - COPA DO BRASIL

Calculadora e secador em mãos: entenda o que o Náutico precisa para ir à Copa do Brasil 2021

O Diario conversou com o estatístico Thiago Minhoca, que explicou os cenários de classificação para o Alvirrubro, que, hoje, estaria fora do torneio


Sem classificação através do Estadual, o Náutico vive um cenário difícil para chegar à Copa do Brasil 2021. Para garantir a vaga através do Ranking Nacional de Clubes da CBF (RNC), o time precisa estar entre os 10 melhores brasileiros sem classificação direta ao torneio. Hoje, 20 times sem vaga garantida estão à frente do Timbu: Santos, Cruzeiro, São Paulo, Vasco, Goiás, Sport, Atlético Goianiense, Vitória, Avaí, Ponte Preta, Paraná, Juventude, Cuiabá, Figueirense, Sampaio Corrêa, Paysandu, Brasil de Pelotas, Oeste, Vila Nova e Londrina. Além disso, o Guarani vem logo atrás do Náutico, a apenas 62 pontos, algo facilmente removido com uma campanha superior na Série B.

A classificação alvirrubra é complicada, como explica o estatístico Thiago Minhoca. “Está um situação muito no limite. No momento ele está fora e precisa da colaboração de muita gente e dele próprio para pegar essa vaga via ranking”. Para entender todos os cenários, o Diario conversou com Minhoca, que situou como os outros clubes podem sair do caminho do Náutico e quais os cenários mais prováveis para um clasificação timbu. 


Com 20 clubes à frente, o Alvirrubro precisa, ao menos, remover 11 do seu caminho para chegar à Copa do Brasil 2021. Parte disso pode ser alcançado com uma boa campanha na Série B e ganho de posições no RNC, enquanto outra parte dependerá de classificações diretas de alguns desses oponentes ao torneio, “saindo da fila do Ranking”. 

CUIABÁ, SAMPAIO E PAYSANDU

Ainda com vagas em aberto nos seus estados, Cuiabá, Sampaio e Paysandu podem conseguir a classificação direta. O que adia essas definições, porém, é a alteração causada pela pandemia da Covid-19 nos estaduais. Enquanto o Mato Grosso não resolveu os como será a volta do futebol, Pará e Maranhão recém encerraram a primeira fase dos torneios.

GOIÁS, ATLÉTICO/GO E VILA NOVA

Em Goiás, também com definição em aberto do Estadual, o encerramento só acontece em 2021, mas, com três vagas disponíveis, boas campanhas do trio podem diminuir o caminho para o Náutico. Principalmente as classificações de Goiás e Atlético, uma vez que, com uma boa Série B e um desempenho inferior do Vila Nova na Terceirona, a ultrapassagem é provável.

SANTOS, SÃO PAULO E PONTE PRETA

Outro estado que pode ser chave para o Náutico é São Paulo. Com alguns dos principais clubes do país, os paulistas estão sempre entre os favoritos a conquistar vagas na Libertadores, se classificando automaticamente às oitavas da Copa do Brasil. Com isso, Santos e São Paulo, ainda sem vaga, podem sair da lista indo para o torneio continental. Com Palmeiras ou Corinthians na Liberta, a sequência dos clubes chamados será, nesta ordem, Ponte Preta, São Paulo, Santo André e Santos, com o time do ABC sendo o único que não interessa ao Náutico. Caso o Red Bull Bragantino chegue à Libertadores, o Guarani, na cola do Timbu, pega uma vaga direta, e deixa a briga no RNC.

VASCO E TIMES DA SÉRIE B

Para o Cruzeiro, Vitória, Avaí, Ponte Preta, Paraná, Juventude, Cuiabá, Figueirense, Sampaio Corrêa, Brasil e Oeste, um título da Série B, significa vaga direta às oitavas. Esse cenário, inclusive, também pode favorecer o Náutico, construindo sua única possibilidade de classificação sem depender do RNC. Para essa vaga, porém, o campeão da Segundona precisa que ou a Libertadores ou a Sul-Americana não sejam ganhas por brasileiros. Se os dois títulos ficarem no país, o que só aconteceu em 2012, a vaga da Série B é removida.

O Cruzeiro ainda pode se classificar pelo Campeonato Mineiro, caso o Atlético consiga vaga na Copa Libertadores. Esse cenário também vale para o Vasco, que pode chegar à Copa do Brasil sem precisar do RNC se Flamengo, Fluminense e Botafogo forem à copa continental.

PREVISÃO

Com isso, na visão de Minhoca, o cenário mais provável, dentro do Ranking de Clubes de 2020, não contaria com o Náutico. Sua composição teria Santos, Vasco, Sport, Vitória, Avaí, Paraná, Juventude, Figueirense, Brasil de Pelotas e Oeste na Copa do Brasil. Londrina, Náutico e Guarani viriam, nessa ordem, buscando ultrapassagens no Ranking.

À sua frente, em condições de passar, o Náutico vê Brasil e Oeste, da Série B, e Londina, da Terceirona. Para chegar à Copa do Brasil, dentro desse cenário, o Timbu precisaria, além de um bom desempenho no Brasileiro, torcer contra gaúchos e paulistas no torneio, além de uma campanha inferior para os paranaenses na Série C. E, com certeza, ao para encarar essa busca pela vaga, a calculadora do Náutico precisará estar com pilhas novas.

DP

Nenhum comentário:

Postar um comentário