GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

sábado, 21 de novembro de 2020

SANTA CRUZ - CANDIDATO DA SITUAÇÃO

Empresário Beto Nunes será candidato da chapa da situação à presidência do Santa Cruz

Beto Nunes trabalha no ramo automotivo (Foto: Nando Chiapetta/DP Foto)



Dono de uma concessionária de veículos, empresário foi convidado pelo atual vice do Tricolor, Tonico Araújo, a quem convidou para compor chapa


"Encontraram meu nome e eu aceitei de imediato para a gente conversar e ver o que se pode fazer pelo Santa Cruz". Foi com essas palavras que o empresário Beto Nunes confirmou sua candidatura à presidência do Santa Cruz na chapa lançada pela situação do clube. Dono de uma concessionária de veículos, o empresário foi escolhido como candidato à sucessão Constantino Júnior nesta semana.

"Isso começou na quarta-feira, então está muito cedo. Eu chamei Tonico (Araújo) para ser meu vice e ele está um pouco resistente, mas vamos tentar costurar isso aí. Infelizmente, ainda não tive muito tempo para conversar, porque peguei uma gripe, pensei que fosse o coronavírus, mas não foi, graças a Deus. Ainda não tive tempo de conversar. Vou fazer isso no fim de semana, vou ver”.

Vendo o clube como dividido, Beto frisou e importância de um clube unido. “Quero a união do Santa Cruz. Não adianta estar essa briga que está aí e o Santa Cruz, cada vez caindo mais. Não adianta entrar dividido. Se for para entrar no Santa Cruz dividido, é muito difícil. Já não é fácil administrar o Santa Cruz e, com duas alas, é pior ainda". Sobre o adiamento do pleito, aprovado no Conselho nesta quinta, Beto se mostrou favorável ao que foi votado.

“Foi muito feliz o Conselho, ontem, em adiar essa eleição, porque nós temos mais tempo para ver as propostas e conversar com o pessoal para poder ver como vai ser”, afirmou Beto, que ainda se dispôs a abrir comunicação com os movimentos de oposição. “Se tudo tiver encaminhado, vamos sentar para conversar, eu quero o consenso".

Beto Nunes também explicou sua espera por ter o atual vice-presidente Tonico Araújo como seu parceiro de chapa. "Ele vem dizendo que está resistente, trabalhou nesses anos e não quer mais. Mas ainda estamos conversando, é só um começo de conversa, começou há três dias e eu acredito que nesta semana que vem, nós vamos ter uma posição mais detalhada de conselho, de todo mundo, do que vão fazer e do que eu posso fazer pelo Santa Cruz. O que eu penso logo é tentar pagar, tentar botas as folhas salariais em dia e tentar levar o Santa Cruz à Primeira Divisão, porque isso é um sonho de todo tricolor".

DP

Nenhum comentário:

Postar um comentário