GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

sexta-feira, 15 de janeiro de 2021

NÁUTICO - BOM DESEMPENHO

Diante equipes da parte de cima da tabela da Série B, Náutico não perde há cinco jogos

Na última partida, o Náutico empatou sem gols com o líder do campeonato (Foto: Caio Falcão/CNC)



Apesar do bom aproveitamento recente, o discurso dos atletas rechaça qualquer análise externa às quatro linhas de gramado sobre o adversário


Quando assumiu o comando técnico do Náutico, Hélio dos Anjos encontrou um time desacreditado, que há três rodadas estava afundado na zona de rebaixamento e penava com um futebol pouquíssimo inspirado. Passaram-se 12 jogos, o Timbu mudou de comportamento em campo e, agora, está a três pontos do Paraná, 17º colocado. O câmbio no rendimento do Timbu surge a partir da mudança da mentalidade dos atletas e, também, da postura diante equipes que postulam o acesso à Série A do Campeonato Brasileiro: no recorte, com Dal Pozzo e Kleina, o aproveitamento era de 19%; agora, 61%.

Invencível há cinco jogos contra clubes da parte de cima da tabela, outrora, com Gilson Kleina à beira do gramado, passou oito rodadas consecutivas sem superar times do G10. Nesta edição da Segundona, o Náutico realizou 18 partidas contra equipes que ocupam as 10 primeiras posições, venceu quatro, empatou seis e perdeu oito jogos: aproveitamento de 33%. Contando apenas os compromissos pelos Aflitos, em nove partidas, conquistou 51% dos pontos disputados.

Embora desperdice pontos importantes diante adversários diretos, contra equipes que lutam contra o rebaixamento, o Náutico possui rendimento pouco maior, de 43%. Nos 16 embates com times da parte de baixo da tabela, venceu cinco, empatou seis e perdeu outros cinco. Apesar de tudo isso, o discurso dos atletas do Alvirrubro rechaça qualquer fator externo - seja posição na tabela ou momento na competição - às quatro linhas do gramado.

“A gente sabe que a pontuação não entra em campo. A diferença de pontuação, dentro de um jogo de futebol, pode falar muito do lado de fora, mas dentro não. São 11 contra 11, todo mundo querendo o melhor para seu time. Temos tido bons contra times da ponta da tabela, e seguimos trabalhando, focados. São adversários difíceis que temos pela frente e temos feito o nosso melhor para conseguir o máximo de pontos possível”, avaliou Kevyn, que obteve melhora significativa após a chegada de Hélio.

Para garantir matematicamente a sonhada manutenção, o Alvirrubro ainda precisa somar seis pontos nas quatro restantes partidas. De acordo com o site Chance de Gol, o Náutico possui 20% de risco de queda à Série C do Campeonato Brasileiro. Vale ressaltar que o número já foi de 81%. Para conseguir a pontuação necessária para a permanência na Segundona, nos jogos restantes, o Timbu terá dois compromissos longe dos Aflitos - sob o comando de Hélio, o clube pernambucano ainda não venceu fora de casa. 

DP

Nenhum comentário:

Postar um comentário