GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

quinta-feira, 14 de janeiro de 2021

SPORT - PERMANECER NA SÉRIE A

Presidente do Sport garante que, com permanência na Série A, pagará folhas atrasadas de 2019 e 20

Definição no Brasileirão é essencial para saúde financeira do Leão (Foto: Divulgação)



De acordo com o departamento de matemática da UFMG, o Leão possui 22% de chance de jogar a Segundona em 2021


O presidente do Sport, Carlos Frederico, garantiu, em entrevista à Rádio Clube, que se o Leão terminar, no mínimo, na 16ª colocação na Série A do Campeonato Brasileiro, quitará todos os atrasados de 2019 e 2020 - incluindo salários de funcionários, direitos de imagens e premiações dos atletas. Restando nove rodadas para o fim da competição, o Rubro-negro ocupa o 14º lugar e está a três pontos do Bahia, primeiro time na zona de rebaixamento. 

Na situação projetada, o Sport receberá R$ 11 milhões de premiação da CBF. Assim, Frederico detalhou qual fim terá a verba. “Devemos o 13º e o salário de janeiro do elenco, o qual devemos pagar de imediato. Existe, fora isso, alguns valores em relação a direitos de imagem nesta reta final do Brasileiro que devemos ao grupo. Esse pagamento deve ocorrer agora, a partir de fevereiro e março. O Sport ficando, no mínimo, em 16º lugar na Série A, a gente quita todos os atrasados de 2020 e 2019. O valor de 11 milhões de reais pago pela CBF, será destinado à premiação e pagamento dos jogadores e funcionários”, disse o presidente. 

Considerando que o Sport não foi beneficiado pela cota de televisão, Carlos Frederico também analisou o cenário da principal forma de arrecadação do Rubro-negro. “A situação continua muito difícil, bastante apertada. Principalmente nesta reta final, onde o Sport, ao meu ver, não foi beneficiado nas cotas de televisionamento, hoje, nossa principal receita. Mas, mesmo assim, nosso grupo, com muito esforço, conseguiu garantir o pagamento de mais uma folha integral. Agora, de fevereiro. A partir daí, corremos para sanar algum eventual atraso”

PROCESSO DE JONATAN GÓMEZ

Sobre o processo movido por Jonatan Gómez, o presidente do clube da Ilha do Retiro ficou surpreso com a ação. “Durante todo o ano de 2020, nós conversamos com o grupo sobre as dificuldades que estamos passando por conta da pandemia. Eles estão conscientes e entenderam que nós tínhamos alguns valores em atraso, mas é natural que haja um ou outro atleta que não concorde e manifeste o não interesse em continuar com o clube. Sempre tivemos um canal diplomático com Jonatan e seu empresário. A surpresa é, de repente, você ter uma ação na justiça cobrando valores absurdos”

DP

Nenhum comentário:

Postar um comentário