GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

segunda-feira, 10 de janeiro de 2022

SPORT - SOCIEDADE ANÔNIMA NO FUTEBOL

Presidente do Sport visitará Cruzeiro e Botafogo para 'entender' funcionamento da SAF

Yuri Romão visitará BH e Rio de Janeiro ao lado de Pedro Lacerda (Foto: Arnaldo Sete/Esp. DP Foto)



Romão já declarou que enxerga com 'bons olhos' adequação ao modelo


Após os dois gigantes do futebol brasileiro, Botafogo e Cruzeiro, confirmarem a adequação ao modelo de Sociedade Anônima de Futebol (SAF), o assunto entrou em pauta nos bastidores de dezenas de clubes país afora. No caso do Sport, o tema, no entanto, vem sendo debatido com cautela há meses pelo presidente Yuri Romão. 

Em agosto do ano passado, o atual mandatário do Leão, que havia acabado de ser alçado ao comando do executivo do clube após o pedido de afastamento de Leonardo Lopes, afirmou, que enxergava com ‘bons olhos’ o investimento externo na Ilha do Retiro.

Recentemente, em depoimento ao Canal do Luna, no Youtube, disse que o ‘clube brasileiro que não se adequar a essa nova realidade do futebol vai ficar para trás’ - por ‘nova realidade’, o presidente leonino se referiu à SAF.
 
Por isso, nesta semana, Yuri Romão e o presidente do Conselho Deliberativo do clube, Pedro Leonardo Lacerda, viajaram para Belo Horizonte com a finalidade de entender o que se passa no Cruzeiro, que teve 90% das ações adquiridas por Ronaldo Nazário, o 'Fenômeno'. Posteriormente, irão ao Rio de Janeiro conhecer o modelo do Botafogo, que receberá investimento milionário do empresário norte-americano John Textor.

“Eu combinei com o presidente do Conselho, Pedro Leonardo Lacerda, e vou convidar mais uma pessoa, para irmos até Minas Gerais conversar com o pessoal do Cruzeiro. Devemos ir, também, ao Rio de Janeiro conversar com o pessoal do Botafogo. Também junto com algumas consultorias que se colocaram à disposição para nos auxiliar nesse entendimento de como funciona. Não estou dizendo que vamos adotar a SAF ou deixar de adotá-la. Não é isso que eu quero dizer”. 

“Precisamos, antes, entender se esse modelo que vamos ver se encaixa no Sport. Se encaixar, vamos conversar com a consultoria para saber o que é necessário fazer e colocar em prática. Mas eu preciso, primeiro, entender melhor como funciona. O Sport é um clube grande, de torcida, mas infelizmente tem um quadro muito pequeno de sócios. Porém tenho certeza que se tivermos um bom trabalho, o quadro de associados aumentará”, disse Romão. 

DP

Nenhum comentário:

Postar um comentário