GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

quinta-feira, 17 de março de 2022

DESCARBONIZAÇÃO

Governador Paulo Câmara lança Plano de Descarbonização de Pernambuco

Cirsol reuniu estudantes e profissionais que atuam na área de resíduos sólidos no Brasil e no mundo (Aluisio Moreira/SEI)



Anúncio foi feito durante a cerimônia de abertura da Primeira Conferência Internacional de Resíduos Sólidos

O governador Paulo Câmara lançou, nesta quarta-feira, o Plano de Descarbonização de Pernambuco. O anúncio ocorreu durante a abertura da Primeira Conferência Internacional de Resíduos Sólidos, a Cirsol, que acontece no auditório do Museu Cais do Sertão, no Recife. Na ocasião, onde ele também assinou um decreto formalizando o compromisso com a neutralidade de emissões de carbono até o ano de 2050, além de criar o Comitê Estadual Pernambuco Carbono Neutro – CEPEN para apoiar e monitorar a implementação do plano.

“Pernambuco foi o primeiro estado a fazer o inventário dos gases de efeito estufa. Estamos com isso totalmente mapeado e agora temos a oportunidade de iniciar nosso Plano de Descarbonização, carbono neutro até 2050. Pernambuco é um estado que se dedica a promover o desenvolvimento sustentável, para que possamos aliar as atividades econômicas com o desenvolvimento social, sempre garantindo o meio ambiente protegido”, afirmou Paulo Câmara. 

A iniciativa é uma estratégia estadual para reduzir a emissão de gases de efeito estufa e contribuir para evitar o aumento do aquecimento global e suas consequências. As medidas envolvem os setores de energia e indústria, transportes, resíduos e agricultura, floresta e outros usos do solo.

De acordo com o secretário estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade, José Bertotti, o plano foi construído com o apoio da União Europeia. “Também tivemos apoio das universidades brasileiras e das nossas instituições, que traçam uma linha até 2050, como prevê o painel da ONU da emergência climática, de neutralizar as nossas emissões, modificando os processos produtivos da indústria, do setor de serviços e de setores governamentais, gerando qualidade, cuidando do meio ambiente e criando empregos verdes para a nossa população”, destacou.

A abertura da Cirsol reuniu estudantes, comunidades acadêmica e científica e profissionais que atuam na área de resíduos sólidos no Brasil e no mundo. A conferência continua até a próxima sexta-feira, dia 18, promovendo debates de extrema importância para a agenda nacional e internacional do meio ambiente, e deixará um legado importante no enfrentamento às mudanças climáticas.

O evento também pretende estimular a discussão sobre resíduos sólidos de forma multissetorial, com o intuito de gerar ações que resultem em impacto positivo para o cumprimento dos compromissos assumidos com a Agenda 2030 da ONU, um plano de ação global que reúne 17 objetivos de desenvolvimento sustentável e 169 metas, visando promover uma vida digna para os seres humanos sem comprometer o meio ambiente e as próximas gerações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário