GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

quarta-feira, 4 de maio de 2022

CORONAVÍRUS

Com uma morte no mês, Recife tem queda de 99,8% no total de óbitos por Covid-19 em abril

Vacina contra a Covid-19 - Foto: Ikamahã Lopes/Sesau-PCR


Cidade ainda contabiliza 21 dias consecutivos sem registros de falecimentos em decorrência da doença



Em abril de 2022, o Recife registrou queda de 99,8% no total de mortes por Covid-19. Segundo informou a Secretaria de Saúde da capital pernambucana (Sesau), no mês, uma morte foi notificada em 18 de abril - em abril de 2021, a cidade contabilizou 617 mortes pela doença.

Com a marca de um óbito, abril de 2022 foi, portanto, o mês com menos mortes causadas pela doença desde o início da pandemia de Covid-19, em março de 2020. 

O Recife também alcançou outro marco importante no controle da Covid-19: a cidade verificou o maior período sem nenhuma morte causada pela doença desde o início. Entre 28 de março e 17 de abril, ou seja, 21 dias consecutivos, a capital pernambucana não contabilizou óbitos pelo coronavírus. 

A marca anterior era de 10 dias seguidos, entre 11 e 20 do último mês de março. 

"Estes números ainda podem sofrer alterações, tendo em vista a qualificação diária do banco de dados", ressalta a Sesau.

Já em Pernambuco, o boletim diário mais recente da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), divulgado nessa terça-feira (3), aponta que desde o dia 19 de abril, o Estado não tem mortes por Covid-19. 

Vale ressaltar que os registros de mortes por Covid-19 têm duas datas: o dia e fato em que ocorreu e o do registro, que, não necessariamente, será o mesmo.

Casos em queda
O número de casos apresentou 88,2% de retração em abril de 2022 em relação ao mesmo mês do ano passado no Recife. 

Em abril de 2021, foram confirmados 18.349 casos - sendo 16.824 leves e 1.525 de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag). Já em abril de 2022, houve a confirmação de 2.165 casos - sendo 2.082 leves e 83 de Srag. 

Vacinação

O Recife tem, atualmente, 86,72% de sua população a partir de 12 anos com o esquema vacinal completo, além de 65,74% de cobertura vacinal de primeiro reforço e 37,06% de cobertura de segundo reforço.

Já em crianças de cinco a 11 anos têm 63,87% de cobertura vacinal da primeira dose e 27,41% com esquema vacinal completo.

Por Fabio Nóbrega


Nenhum comentário:

Postar um comentário