GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

quarta-feira, 22 de junho de 2022

EMBARCAÇÃO NAUFRAGOU

Embarcação de carga que saiu do Recife naufraga a caminho de Noronha; cinco tripulantes estão desaparecidos

Uma embarcação de carga naufragou no caminho entre o Recife e Fernando de Noronha, hoje. Há pessoas desaparecidas no mar. De acordo com o dono do barco chamado Thaís, o naufrágio foi detectado às 4h30, quando a tripulação perdeu o contato com o continente e um equipamento de sinalização apontou problemas. As informações são do G1/PE.

A embarcação saiu do Recife em direção a Noronha às 14h de ontem e, segundo o Porto do Recife, levava com 100 toneladas de material diverso. A previsão era de que a chegada ocorresse por volta das 6h de amanhã.

O dono do barco, Moacyr Luna, afirmou que a carga levada ao arquipélago era de material de construção e que três dos dois tripulantes que estavam no barco foram resgatados.

"Até o momento, tem três resgatados. Faltam mais cinco. Oito tripulantes, no total. A Marinha está no local. Ele estava navegando tudo bem até as 4h30 da manhã de hoje. Deve ter acontecido uma mudança brusca de tempo", afirmou o dono do barco, Moacyr Luna.

Por nota, o Porto do Recife também confirmou o naufrágio e informou que a embarcação de carga Thaís costumava atracar no Porto do Recife a cada duas semanas para embarcar suprimentos para Fernando de Noronha.

O comunicado informou que, de acordo com o agente da embarcação, a manutenção da embarcação estava em dia e a carga não excedia o limite permitido. "O barco, operado pela empresa Jaqueline Segundo, desatracou do ancoradouro nesta terça-feira (21), às 14h20, seguindo com destino a Fernando de Noronha com 100 toneladas de materiais diversos. Porém, por volta das 4h30 da manhã desta quarta-feira, a tripulação perdeu o contato com o continente", informou, no comunicado.

O Porto do Recife confirmou que três tripulantes foram resgatados e outros cinco seguem desaparecidos e informou que cinco viaturas da Marinha seguem procurando a embarcação próximo à costa do município de Cabedelo, na Paraíba, onde chove muito.

Por Magno Martins



Nenhum comentário:

Postar um comentário