GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

quarta-feira, 21 de setembro de 2022

SPORT - PENSANDO NO CLÁSSICO

Vasco vira foco futuro do Sport, mas Leão precisa sobreviver ao Clássico com o Náutico

"O mais importante é o próximo (jogo). Vencer o Náutico e ver até onde essa vitória vai nos levar", mira o técnico (Foto: Rafael Bandeira/SCR)


Treinador aponta que o Clássico contra o Náutico será indispensável para o Leão seguir vivo na luta pelo acesso na Série B, na próxima rodada


A derrota para o Grêmio trouxe duas duras realidades para o Sport e o técnico Claudinei Oliveira. A primeira, é que o esquema 4-2-4, o ‘abafa para sufocar os adversários na reta final dos jogos’, não funcionou bem contra um adversário de maior poderio técnico. A segunda, e talvez até mais tardia já analisava antes pelo cenário desenhado atualmente - foi o fato de que resta apenas a vaga do Vasco aberta no G4.

Isso porque, com 53 pontos, o Grêmio já supera a marca de 90% de probabilidade de acesso, segundo aponta o estudo da UFMG. Já o Vasco, hoje, com 60% de chance, decai cada vez mais e não consegue engrenar uma sequência de vitórias. Além disso, o clube carioca tem uma reta final de jogos complicados, o que reforça essa tendência a seguir sem acumular triunfos.

A começar com o duelo desta quarta-feira, contra o Cruzeiro. Líder e com acesso mais do que encaminhado para a Série A, a Raposa tropeçou apenas uma única vez no Mineirão nesta Série B. Em 14 jogos na sua casa, em Minas, o Cruzeiro tem apenas um único empate, contra o Criciúma, na 28ª rodada.

Logo, é indispensável que o Sport hoje conte com uma vitória do Cruzeiro para segurar o Vasco, para compensar o confronto com um time virtualmente classificado à Série A, como foi o caso do Grêmio para o Leão. “Esse jogo é difícil também contra o Cruzeiro. A distância (do Sport para o Vasco) está em cinco pontos e se o Vasco perder, mantém em cinco pontos.”

Com isso, a grande aposta para o técnico do Sport é o confronto entre as duas equipes, marcado para a 35ª rodada, no Recife. “A gente ainda tem esse confronto com o Vasco. Então é acreditar que a gente pode. É não perder a esperança, não perder a fé, que a gente consegue”, disse o treinador, antes de apontar que o time precisa chegar vivo até lá. A começar pelo Clássico com o Náutico, na próxima rodada. “O mais importante é o próximo (jogo). Vencer o Náutico e ver até onde essa vitória vai nos levar.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário