GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

segunda-feira, 16 de janeiro de 2023

CAMPEONATO PERNAMBUCANO

Santa Cruz e Náutico empatam em clássico de provocações e emoções à flor da pele

Júlio foi um dos protagonistas das confusões, além de marcar duas vezes (Foto: Tiago Caldas/CNC)


Após cinco gols no primeiro, Timbu e Cobra Coral ficaram na igualdade pelo Estadual


Santa Cruz e Náutico fizeram jus à alcunha de "Clássico das Emoções" neste domingo (15), no Arruda, em confronto válido pela terceira rodada do Campeonato Pernambucano. Gols, empates, desempates, provocações. Teve de quase tudo. Inclusive, ninguém saiu vitorioso, com o placar terminando empatado em 3 a 3, resultado que fez jus ao apresentado pelas equipes dentro de campo. 

Com o resultado, o Santa permanece na oitava  colocação, agora somando dois pontos. O chegou a quatro. Na próxima rodada, a Cobra Coral enfrenta o Porto, quarta-feira (18) às 21h, no Lacerdão, enquanto o Timbu entra em campo duas horas mais cedo, às 19h, frente ao Belo Jardim, nos Aflitos. 

O jogo 

Mesmo longe dos Aflitos, foi o Náutico quem começou assustando. Logo com minuto, Souza cobrou falta da esquerda, colocando Matheus Inácio, que se esticou todo, para trabalhar. A resposta coral, porém, não tardou. Quando veio, foi letal. Jeferson Feijão cobrou escanteio, e o zagueiro Yan Oliveira testou firme ao fundo das redes, aos cinco, abrindo a contagem a favor do Santa Cruz. Era o início praticamente perfeito para os comandados de Ranielle Ribeiro; para a equipe de Dado Cavalcanti, o pior dos cenários. 

A vantagem fez o Mais Querido jogar de forma mais reativa, deixando o adversário ter a posse de bola, buscando brechas em um possível contra-ataque. No entanto, quem conseguiu balançar as redes pela segunda vez foram os visitantes. Matheus Carvalho deu passe açucarado para Júlio, que venceu Matheus Inácio e deixou tudo igual, com 14. Na comemoração, o atacante provocou a torcida tricolor, gerando um princípio de confusão. 
Após a provocação, o Santa respondeu na mesma moeda. Um boa troca de passes culminou com a finalização de Anderson Ceará, aos 20. A bola desviou em Anílson, que fez contra. Ceará foi para cima da torcida Timbu, assim como havia acontecido minutos antes.
 

Restou ao time de Dado tentar controlar as ações de novo. Utilizando as bolas longas, veio outra vez o empate. Souza lançou Júlio e o atacante dominou com categoria, antes de fuzilar Matheus Inácio de perna direita, quando o relógio marcava 35. Ainda no primeiro tempo, contudo, desempatou. Arthur tentou duas vezes, vencendo Vágner para recolocar os anfitriões à frente do placar, aos 43. 

Segundo tempo 

A etapa final começou rodeada de boas expectativas, como não podia ser diferente. Logo nos primeiros minutos, o placar foi alterado mais uma vez em um gol vindo com requintes de redenção. Anílson, que havia cometido uma série de erros, arriscou de longe, acertando o canto direito de Inácio e indo comemorar com a torcida presente no Arruda, aos seis.

O terceiro empate consecutivo deixou a peleja ainda mais equilibrada. Lucas Silva, aos 13, aproveitou a sobra de bola para acertar um lindo chute, que saiu tirando tinta da trave direita alvirrubra. Na sequência, o Santa teve mais posse de bola, mas não conseguia furar o bloqueio imposto pelo Timba. Aos 39, Gabriel Cardoso teve a chance do desempate, mas parou na defesa, no último lance de perigo da partida. 

FICHA DO JOGO
Santa Cruz 3
 
Matheus Inácio; Jefferson Feijão, Yan Oliveira, Ítalo Melo e Ian Rodriguez; Daniel Pereira, Arthur Santos (Anderson Paulista) e Anderson Ceará (Marcelinho); Lucas Silva (Popó), Dagson (Dayvid) e Hugo Cabral (Gabriel Cardoso). Técnico: Ranielle Ribeiro.

Náutico 3

Vágner; Vítor Ferraz, Anílson, Denílson e Diego Matos; Jean Mangabeira, Mateus Cocão, (Nathan) Souza (Luiz Felipe); Matheus Carvalho (Fernando Neto), Júlio e Paul Villero. Técnico: Dado Cavalcanti.

Local: Arruda, no Recife
Árbitro: Rodrigo Pereira de Lima
Assistentes: Ricardo Chianca e Wagner Miranda 
Cartões amarelos: Diego Matos (S); Júlio e Fernando Neto (N)
Gols: Ian Oliveira, 05/1ºT (S); Júlio, 14/2ºT e 35/1ºT (N); Anílson, contra, 20/1ºT (S); Arthur Santos, 43/1ºT; Anílson 06/2ºT (N)

DP

Nenhum comentário:

Postar um comentário