GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

quarta-feira, 19 de julho de 2023

NÁUTICO - ZAGUEIRO COM OS PÉS NO CHÃO

Odivan aponta Náutico pragmático para sequência na Série C: 'Não tem nada garantido'

Timbu está a três vitórias de encaminhar a classificação (Foto: Rafael Vieira/FPF)



Timbu possui 74% de probabilidade de avançar para a segunda fase, de acordo com o site estatístico Chance de Gol; zagueiro mantém pés no chão


Restando seis rodadas para o fim da primeira fase da Série C, o Náutico ocupa a quarta colocação, com 22 pontos - quatro a mais que o primeiro time fora do G-8. O Timbu é apontado com 74% de probabilidade de avançar de fase pelo site de estatísticas Chance de Gol. No entanto, diante da disputa acirrada na ponta de cima da tabela, o zagueiro Odivan é pragmático e finca os pés no chão para não deixar a classificação escapar na reta final do campeonato.

“Acredito que não tenha nada garantido ainda. A gente tem que continuar somando, continuar construindo. Essa vitória (contra o Figueirense) foi importante pra gente dar um passo de tentar se firmar um pouco mais dentro do G8, mas a gente tem que continuar rendendo, tem que continuar produzindo. A Série C está bem competitiva esse ano. Todos os times estão bem organizados, estão pontuando, então a gente tem que continuar na mesma pegada pra não perder pontos e não sair mais desse G8 pra ir forte pra pra próxima fase”, afirmou o defensor.

Na próxima rodada, o Timbu recebe o Remo, nos Aflitos, buscando ampliar a margem para os concorrentes na briga para beliscar uma das oito vagas para a segunda fase da Série C. Velho conhecido do treinador adversário Ricardo Catalá após trabalharem juntos no Operário-PR, Odivan analisou o próximo oponente e destacou os detalhes aos quais o Alvirrubro deve se atentar para conquistar um bom resultado.

“É um time que gosta de propor o jogo, que gosta de ter a bola. Um adversário que na tabela hoje está na zona de rebaixamento, mas é um adversário qualificado e vem numa pressão por ter perdido o clássico (para o Paysandu), então vai ser um jogo difícil por essa pressão que eles estão enfrentando lá e vão vir pra jogar com a gente. É um time que gosta de ter muitas variações de jogo com o Ricardo Catalá (técnico do Remo). Ele gosta disso, de um time técnico. Então tem que estar atento a esses detalhes pra não ser surpreendido dentro de casa”, acrescentou.

A partida é a segunda consecutiva do Timbu nos Aflitos. O estádio tem sido o principal trunfo dos alvirrubros nesta Série C - em seus domínios, conquistaram 16 dos 22 pontos. No entanto, punido pelo STJD com dois jogos de portões fechados após confronto entre organizadas, o Náutico, até o momento, não poderá contar com sua torcida no próximo jogo.

“O torcedor nos aflitos é muito forte, apoia a gente. Esse último jogo (contra o Figueirense) foi a prova disso mesmo não tendo os instrumentos e a organizada lá, que canta um pouco mais alto. Mas mesmo assim o torcedor que compareceu apoiou muito a gente, então, se realmente a gente não tiver a torcida, não vai ter o fator externo apoiando a gente, mas a gente vai fazer o mesmo jogo, com a mesma concentração e com a mesma garra pra vencer. Tomara que consiga reverter (a punição) e tenha torcida, mas, senão, a gente também vai procurar tá concentrado ao máximo nessa partida”, finalizou o zagueiro Odivan.

O confronto contra o Remo acontece no próximo domingo (23), às 19h, no estádio dos Aflitos. Dependendo dos demais resultados, o Alvirrubro pode terminar a rodada na vice-liderança caso conquiste os três pontos.

DP

Nenhum comentário:

Postar um comentário