GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

domingo, 23 de julho de 2023

O BEIJO QUE CANCELOU FESTIVAL

Malásia cancela festival musical após beijo entre dois homens

Integrantes de banda se beijaram no palco na Malásia Foto: Reprodução/Print de Vídeo das Redes Sociais


Integrantes da banda britânica The 1975 se beijaram no palco durante apresentação



O festival de música Good Vibes, organizado perto de Kuala Lumpur, na Malásia, anunciou neste sábado (22) o cancelamento do evento, depois de receber um mandado das autoridades relacionado a um beijo entre dois homens na noite desta sexta-feira (21) durante um show.

– O Ministério [de Comunicação e Digital] salientou sua postura inabalável contra qualquer parte que desafie, ridicularize ou viole as leis da Malásia – disseram os organizadores em comunicado, divulgado neste sábado, pedindo desculpas e prometendo reembolsar o preço dos ingressos já adquiridos.

O Good Vibes começou nesta sexta e estava programado para acontecer até domingo (23), com vários shows, entre eles o da banda britânica The 1975, liderada pelo vocalista Matthew Healy. Durante sua apresentação, Healy fez um discurso criticando o governo da Malásia e as leis que criminalizam as relações entre pessoas do mesmo sexo.

– Cometemos um erro ao traçar os pontos da nossa turnê (…). Não faz sentido que convidem um grupo como o The 1975 para um país que nos diz com quem podemos fazer sexo – afirmou o vocalista, segundo vídeos postados pelos participantes do festival.

Após as declarações do líder da banda, o baixista, Ross MacDonald, aproximou-se e beijou Healy na boca. Uma música depois, o próprio vocalista informou ao público que eles haviam sido avisados ​​de que deveriam deixar o palco. Em 2019, Healy também beijou um fã durante uma apresentação em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, que criminaliza casais do mesmo sexo.

Depois do show na Malásia, cujas autoridades estudam impor um veto à banda inglesa, o The 1975 se apresenta neste domingo em Jacarta, capital da Indonésia, outro país que pune as relações LGBT.

*EFE

Nenhum comentário:

Postar um comentário