GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

quinta-feira, 20 de julho de 2023

TRANSPORTE EM GREVE

Rodoviários da RMR aprovam, por unanimidade, indicativo de greve para a próxima quarta (26)

Indicativo de greve foi aprovado nesta quinta (20)                                                                                                                                                                                                   - Foto: Alfeu Tavares/Folha de Pernambuco


Rodoviários da Região Metropolitana do Recife (RMR) aprovaram, em assembleia na tarde desta quinta-feira (20), por unanimidade, indicativo de greve para a próxima quarta-feira (26), a partir das 00h, por tempo indeterminado. 

A data mínima para o início efetivo da greve caracteriza o indicativo de greve. A decisão, no entanto, pode sofrer alterações a depender de uma renegociação entre o sindicato e as empresas de ônibus. 

“A categoria aprovou a greve por unanimidade. Há uma revolta generalizada dos trabalhadores diante da negativa da Urbana em negociar a situação. Não apresentaram uma contraproposta e não nos restou alternativa a não ser decretar a greve”, afirmou Aldo Lima, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários do Recife e Região Metropolitana.

“Queremos um reajuste de salário de 10%, totalizando os 3% da inflação e 7% do ganho real. Além disso, queremos um ticket de alimentação de R$ 600 para toda a categoria, um plano de saúde e o fim das folgas compensatórios. Eles trabalham, mas não recebem as horas que fazem porque as empresas compensam de outra forma”, completou. 

De acordo com Aldo, não está descartada uma greve em união com o Sindicato dos Metroviários de Pernambuco (Sindmetro-PE). Na semana passada, a categoria paralisou os trabalhos por 24 horas, deixando mais de 180 mil passageiros sem metrô.

A postura foi para forçar o governo federal a retirar a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) do Plano Nacional de Desestatização (PND). Os metroviários exigem melhorias na qualidade do transporte, pagamento do piso salarial e a não privatização do sistema.

Por Portal Folha de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário