GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

sexta-feira, 11 de agosto de 2023

CANDIDATO A PRESIDÊNCIA DO EQUADOR

Morreu em tiroteio suspeito de executar Villavicencio

Villavicencio levou três tiros na cabeça após sair de um evento político no Anderson College em Quito. Foto: Reprodução/Instagram.


Outras seis pessoas foram presas suspeitas de participação no atentado


O Ministério Público do Equador informou nesta quinta-feira (10) que um suspeito de matar o candidato a Presidência do Equador, Fernando Villavicencio , assassinado na noite desta quarta-feira (9), morreu durante troca de tiros com seguranças no momento do ataque.

Além do morto, outras seis pessoas foram presas suspeitas de participação no atentado, durante buscas realizadas nas áreas de Conocoto e San Bartolo, em Quito, capital do país.

Ainda nesta quinta, o atual presidente do Equador, Guillermo Lasso, declarou estado de exceção por dois meses e luto de três dias no país após o assassinato. Apesar da morte, o líder equatoriano prometeu que as eleições marcadas para este mês de agosto vão ocorrer como previsto.

“[…] As Forças Armadas estão mobilizadas em todo o território nacional para garantir a segurança dos cidadãos, a tranquilidade do país e as eleições livres e democráticas de 20 de agosto. Diante da perda de um democrata e um lutador, as eleições não estão suspensas. Ao contrário. Estas serão realizadas, e a democracia precisa se fortalecer. Essa é a melhor razão para ir votar e defender a democracia“, declarou Lasso em discurso transmitido no YouTube.

Villavicencio levou três tiros na cabeça após sair de um evento político no Anderson College em Quito, no fim da tarde de ontem.

Na ocasião, pelo menos nove pessoas ficaram feridas, incluindo um candidato a deputado e dois policiais.

Após o crime, a segunda maior facção criminosa do Equador, a Los Lobos, sivulgou um vídeo reivindicando a autoria do atentado.

Mael Vale

Nenhum comentário:

Postar um comentário