GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

quinta-feira, 10 de agosto de 2023

GREVE DOS METROVIÁRIOS

Suspensão da greve dos metroviários é prorrogada por mais 24h

 

Foto: Divulgação

A suspensão da greve dos metroviários foi prorrogada por mais 24h, nesta quarta-feira (9). A suspensão se deve uma decisão coletiva da categoria que preferiu aguardar a nova rodada de negociações junto ao Ministério Público do Trabalho de Pernambuco  (MPT-PE) que ocorrerá nesta quinta-feira (10).

A categoria havia decidido suspender a greve por 48h e retomar o funcionamento das 36 estações do Metrô do Recife (Metrorec), na segunda-feira (7), após a segunda audiência realizada pelo Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT-6) e pelo MPT-PE. 

A nova rodada de negociações acontece amanhã (10), a partir das 9h, na sede do Ministério Público do Trabalho,  na Rua Conselheiro Portela, nos Aflitos. Estarão presentes os representantes do Sindicato dos Metroviários de Pernambuco (Sindmetro-PE) e da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU).

 

O presidente do Sindmetro-PE, Luiz Soares, informou o motivo da prorrogação da suspensão da greve.“A procuradora pediu para estender o prazo de suspensão da greve em mais 24 horas, por causa do adiamento da reunião. A gente da direção não vamos tomar uma decisão sem consultar vocês, por isso mantemos a assembleia de hoje para poder evidenciar a decisão coletiva e decidirmos se iremos suspender a greve por mais 24 horas ou se voltaremos à greve amanhã”, explicou.

Na segunda-feira (7), o MPT e o TRT-6 articularam a suspensão de 48h da greve para que a Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (SEST) pudesse analisar, durante o mesmo prazo, a proposta do MPT de haver o reajuste de 7% do salário da categoria.

 É esperado que nesta nova reunião, possa haver um desfecho para a greve dos metroviários. A greve já alcança o sétimo dia, e a categoria exige que haja o reajuste do piso salarial e cláusulas que garantam a estabilidade do emprego. Além disso, o sindicato quer que o Governo Federal retire a CBTU do Programa Nacional de Desestatização (PND). Caso a privatização seja efetivada, os metroviários pedem pela realocação dos funcionários para outros órgãos públicos. 


Por: Dayane Gomes

Nenhum comentário:

Postar um comentário