GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

quinta-feira, 3 de agosto de 2023

NÁUTICO - NÃO FOI BEM NA ESTREIA

Richardson relembra histórico com Marchiori e faz auto-crítica: 'Não fiz uma boa estreia'

Zagueiro estreou pelo Timbu na última rodada, contra o Operário-PR (Foto: Tiago Caldas/CNC)


Defensor conquistou o acesso para a Série B com o treinador no ano passado, pelo ABC


Nova contratação do Náutico para a Série C, Richardson foi apresentado pelo Timbu no CT Wilson Campos. Apesar de ser um nome novo para os alvirrubros, o zagueiro é um velho conhecido do treinador Fernando Marchiori e do executivo de futebol Gustavo Cartaxo. Os três trabalharam juntos no ABC, quando conquistaram o acesso para a Série B, em 2022. “Recebi o convite (do Náutico), e de pronto já foi aceito. Já trabalhei com o professor (Fernando) Marchiori e o Gustavo (Cartaxo, executivo de futebol), eles sabem do meu profissionalismo, tanto fora, quanto dentro do campo”, afirmou.

O defensor fez sua primeira partida com a camisa alvirrubra no empate com o Operário-PR, na última rodada, e se mostrou insatisfeito com a exibição inicial pelo Timbu. “Eu não consegui treinar muito. Foram dois dias de treino, e tem a questão do entrosamento. Pessoalmente, eu acho que não fiz uma boa estreia”, analisou.

Richardson chega com o desafio de ajudar a reverter o retrospecto negativo do setor defensivo do Náutico na Série C. A equipe de Fernando Marchiori tem a terceira defesa mais vazada da competição. “Acho que a cada jogo temos que ter uma atitude diferente para tá melhorando cada vez mais e não tomar esses gols. Então eu chego para ajudar. No ano passado, na equipe em que eu estava (ABC), nós fomos a segunda melhor defesa do campeonato. Então eu chego para estar ajudando para que a gente possa fazer grandes jogos e consequentemente não tomar mais tantos gols”, explicou o defensor.

Com experiência de acesso na bagagem, Richardson analisou a Série C e enfatizou a necessidade do Náutico manter a competitividade, se impondo em seus domínios e somando pontos fora de casa. “Comecei a trabalhar com ele (Marchiori) no ano passado e graças a Deus nós conseguimos fazer um bom campeonato. Já sei da forma como ele gosta de jogar, mas, como falei, tem a questão do entrosamento com os companheiros, e a Série C é isso, cada jogo é um novo desafio, é uma pegada cada vez maior”, iniciou.

“Todo time que vem jogar contra o Náutico vem sabendo que a equipe grande é o Náutico, então eles vêm pra roubar um ponto da gente e temos que ter a consciência de que nós somos grandes e nós temos que fazer o nosso papel de casa, sempre ganhando, e, quando sair para jogar fora de casa, buscar a vitória. Se não der para trazer a vitória, temos que trazer o ponto, que é muito importante nessa Série C”, finalizou o defensor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário