GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

sábado, 12 de agosto de 2023

RECIFE GARANTINDO VERBA

BNDES: Recife garantiu quase R$ 200 milhões para infraestrutura social

Operação de crédito com o BNDES vai acelerar obras de quatro Centros Comunitários da Paz (Compaz), quatro Arrecifes da Cidadania e a sede do Centro de Operações do Recife (COP) (Foto: Divulgação)


Minutos antes do início da solenidade de lançamento do novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), o prefeito João Campos assegurou R$ 188 milhões para obras de infraestrutura social no Recife. Deste total, R$ 169 milhões são advindos do Governo Federal e R$ 19 milhões de contrapartida da Prefeitura. O empréstimo foi assinado junto ao presidente do BNDES, Aloizio Mercadante. O dinheiro será investido no Programa Recife Segurança Cidadã, que prevê a construção de quatro Centros Comunitários da Paz (Compaz), quatro Centros Arrecife e a sede do Centro de Operações do Recife (COP).

"Esse recurso vai permitir a entrega de quatro unidades do Compaz, a construção de quatro Centros Arrecife, além da implantação de toda a estrutura do nosso Centro de Operações do Recife, o COP. São obras necessárias para que a nossa cidade possa contar com ainda mais serviços de qualidade, proteção social e garantia de oportunidades para os recifenses. Também é mais uma demonstração do compromisso do governo do Presidente Lula com a reconstrução do país e com políticas públicas que verdadeiramente ajudem as cidades brasileiras", afirmou o prefeito João Campos.

Com o Programa Recife Segurança Cidadã, a gestão municipal pretende reduzir a violência e fortalecer a cultura de paz. Para isso, serão erguidos quatro Centros Comunitários da Paz (Compaz) na Várzea e Totó, na Zona Oeste, e no Ibura e Pina, na Zona Sul. Estes dois últimos, que já estão com as obras em andamento, terão a construção acelerada com o empréstimo do BNDES, e devem ser entregues à população recifense ainda este ano.

No Compaz, a população vai contar com serviços prioritários de atendimento básico, como Procon, Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), Central de CadÚnico, Junta Militar e Atendimento à Mulher. Para se ter uma ideia, a expectativa é que, apenas no Compaz Paulo Freire, no Ibura, cerca de 20 mil pessoas sejam atendidas mensalmente.

O equipamento também vai proporcionar projetos para fortalecer o social e o pedagógico voltados para cidadania, cultura de paz e não violência, através de salas de estudos no contraturno escolar, Unidades de Tecnologia na Educação e Cidadania (UTEC), espaço para a primeira infância, bebeteca (espaço de leitura especialmente voltado para bebês), atividades esportivas e culturais, danças, artes e multidisciplinares, auditório e mirante.

A Prefeitura do Recife também vai construir quatro Centros Arrecifes, cujo objetivo é instalar em diversas comunidades da capital um ambiente integrado que irá conectar processos de escuta e diálogo continuados com a localidade. No espaço, a população terá acesso a serviços do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), do Núcleo Municipal de Prevenção e Mediação de Conflitos Comunitária e do projeto Geração Juventudes, realizados respectivamente pelas secretarias executivas da Assistências Social, de Direitos Humanos e de Juventude.

O Programa Recife Segurança Cidadã também prevê a construção da sede do Centro de Operações Recife, que vai funcionar no Bairro do Recife. Lançado este ano pela Prefeitura do Recife, o espaço articula as ações de 13 secretarias e órgãos municipais que atuam nos grandes eventos que impactam a cidade e no gerenciamento de crises, com respostas imediatas especialmente em situações de emergência como chuvas, deslizamentos e ocorrências de trânsito.

O objetivo é integrar o trabalho dos servidores para aumentar a eficiência das ações. Representantes de áreas como Defesa Civil, SAMU, Guarda Municipal, Assistência Social, Emlurb, Controle Urbano, Assistência Militar e Saúde se reúnem numa sala equipada com painéis para monitorar a situação e agilizar o atendimento às ocorrências. Para isso, o COP Recife conta com uma estrutura integrada de base de dados espaciais, estatísticos e cartográficos para orientar a tomada de decisão e minimizar os efeitos das ocorrência de grande impacto, com métodos integrativos, processos eficientes e tecnologias modernas.

DP

Nenhum comentário:

Postar um comentário