GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

terça-feira, 5 de setembro de 2023

MERCADO DA ENCRUZILHADA

Comerciantes receberão auxílio após incêndio no Mercado da Encruzilhada

Por enquanto, todo o mercado está interditado. Vistoria durará ao menos sete dias (Foto: Romulo Chico/DP)


Os comerciantes do Mercado da Encruzilhada que ficarão sem trabalhar, enquanto o espaço passa por reforma,  receberão um auxílio de R$ 3 mil da Prefeitura do Recife. O local sofreu um incêndio no domingo, atingindo diretamente 11 boxes. Em avaliação ontem, no entanto, a Defesa Civil decidiu interditar inicialmente trinta permissões, em uma área mais delicada que terá de ser reconstruída após a destruição provocada pelas chamas. O mercado continuará totalmente fechado, porém, enquanto durar as vistorias de segurança. Não houve feridos no incidente.
 
Além disso, o prefeito João Campos, que esteve ontem no início da tarde na área, a ideia é que os boxes que ficavam na área a ser reconstruída (o que pode levar até seis meses) devem ficar disponíveis em contêineres. A gestão municipal, responsável pelos mercados públicos na capital, também decidiu suspender a taxa mensal deste mês para os mais de 200 boxes. "Vamos começar o cadastro das pessoas que têm direito, para receber a fase da demolição pela empresa especializada e a posterior reconstrução, onde a gente estima um prazo de 180", disse Campos.

Muitos comerciantes reclamavam ontem das perdas que já sabem que tiverem. "Todos os produtos dos clientes foram queimados. Só de mala tem mais de 70, de sapatos, mais de 700. Foi um prejuízo muito grande. Fui orientado a detalhar tudo que foi perdido e enviar para a Companhia de Serviços Urbanos do Recife (Csurb) para ser ressarcido", disse Fábio da Silva Lima, que administra o box da família há 70 anos.   

De acordo com a Defesa Civil, a área continua isolada. O parecer, com os resultados da vistoria, deverá ser concluído em sete dias. Só depois será possível estabelecer quais medidas devem ser feitas pela administração do mercado, a Conviva Mercados e Feiras. O local apresenta comprometimento da coberta, e segundo a gerente-geral de Engenharia da Defesa Civil do Recife,  Elaine Hawson, ainda não se sabe todos os riscos possíveis no local.
 
Os comerciantes que tem produtos perecíveis foram orientados a tentar salvar o que era possível na tarde de ontem. A Conviva Mercados e Feiras cadastrará as possíveis perdas. "O canal está aberto com todos os permissionários, através da nossa diretoria de mercados, para que eventualmente registrem prejuízos, vamos buscar formas dentro da lei para fazer reparação desses permissionários que sofreram prejuízos", afirmou Gabriel Leitão, presidente do Conviva.

Por: Weverton Mello

Nenhum comentário:

Postar um comentário