GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

sábado, 7 de outubro de 2023

ACIDENTE COM CRIANÇA EM CANDEIS

 Advogada contesta autuação de mãe de menina que caiu de prédio por abandono de incapaz

De acordo com a advogada, no momento do acidente, a mãe tinha deixado a criança dormindo. A menina está na enfermaria da Restauração (Foto: Divulgação/SES)

Advogada afirmou que a mulher não tinha o hábito de deixar a filha de 7 anos sozinha no apartamento. Criança já deixou a UTI

 A defesa da mãe da menina de 7 anos que caiu de um prédio em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, discorda da decisão da Polícia Civil de autuar a mulher por abandono de incapaz. A criança estava sozinha no apartamento e teria caído após cortar a tela da varanda com uma tesoura.


A advogada Fabianne Barbosa disse que a mulher, de 31 anos, cujo nome não foi divulgado, nunca teve o hábito de sair e deixar a filha sozinha em casa.

“Nunca tinha havido problema. Não é que ela não deixava, mas quando acontecia era justamente essa situação (de sair no momento em que a criança habitualmente estava dormindo). De costume de deixar, não”, afirmou a advogada, complementando que a mulher trabalha em casa, cuidando da área administrativa de uma empresa que fornece serviços de internet. Moram no apartamento, no bairro de Piedade, apenas mãe e filha.

De acordo com a advogada, no momento do acidente, a mãe tinha deixado a criança dormindo, trancado a porta e seguido em direção a uma padaria próxima ao prédio.

“Ela saiu no horário que habitualmente a criança estava dormindo. Deixou o apartamento trancado, com as telas de proteção em boas condições, e foi em instantes. Ela se dirigiu a padaria, mas não chegou até lá, pois foi avisada no grupo de WhatsApp do condomínio, por meio de uma vizinha, e voltou imediatamente”, explicou a defensora, acrescentando que o fato ocorreu por volta das 7h.

Autuação por abandono de incapaz

O caso foi registrado pela 2ª Delegacia de Crimes Contra a Criança e Adolescente e Atos Infracionais de Jaboatão como “outras lesões corporais”. A mãe, autuada em flagrante por abandono de incapaz, foi levada à delegacia para esclarecimentos e liberada.

“Estão querendo indiciar ela por abandono, só que a intenção dela, o dolo dela, não foi esse. É a realidade vivida por muitas mães brasileiras, que têm que dar conta de filhos, casa, comida, trabalho, sendo ela e a criança somente. Estamos deixando a Polícia Civil fazer o trabalho dela, acompanhando, e aí faremos a estratégia, no momento certo e da maneira melhor possível”, afirmou a advogada, salientando que está acompanhando todo o andamento do processo, inclusive, tendo acesso aos autos.

Ainda de acordo com Fabiane, a polícia não deu uma previsão para que a mãe da menina preste um novo depoimento sobre o caso. Ela destacou que a cliente segue à disposição.

Estado de saúde da criança
 
A advogada informou que a mãe está acompanhando de perto a evolução do quadro clínico da filha.

“Está sendo um momento de muita dor para ela, que está muito abalada. O foco é na recuperação da filha. Ela não sai de perto da menina”, disse.

A defensora afirmou afirma que a criança está consciente, porém, ainda não tem o conhecimento do acidente que quase tirou a sua vida. 
 
“Se ela sabe, ainda não externou. E os pais ainda não falaram sobre o ocorrido, estão aguardando o melhor momento”, complementou Fabiane Barbosa. 

A criança segue internada em estado estável na enfermaria do Hospital da Restauração (HR), no Derby, na área Central do Recife.

Investigação
 
A polícia autuou em flagrante a mãe da criança por abandono de incapaz. A menor estava em casa sozinha quando caiu do sétimo andar. 
 
A mulher vai responder em liberdade. Por nota, a polícia disse que, “segundo relatos, ela teria saído do local por um determinado tempo, momento em que teria acontecido o fato”. 
 
Caso seja julgada e condenada, a mulher poderá pegar penas que vão de detenção de seis meses a três anos e de reclusão de um ano a doze anos, dependendo das consequências resultantes do abandono.

Por: Wilson Maranhão

Nenhum comentário:

Postar um comentário