GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

sábado, 11 de novembro de 2023

PATRIMÔNIO CULTURAL

Festa da Vitória Régia agora é Patrimônio do Recife



Na noite desta sexta-feira (10), primeiro dia da Festa da Vitória Régia, o prefeito do Recife, João Campos, sancionou a lei que reconhece a Festa como Patrimônio Cultural Imaterial do Recife, publicada no Diário Oficial da cidade deste sábado (11). O evento acontece tradicionalmente há 45 anos, na Praça de Casa Forte, na Zona Norte.

“A Festa da Vitória Régia nasceu das mãos do Padre Edwaldo, com um propósito nobre de ajudar obras sociais. A gente sabe que as obras sociais da Igreja são um patrimônio que extrapolam o espaço de quem é católico, são obras para promover a dignidade humana, atender a quem tem necessidade. Cabe a nós ajudar e colaborar com o crescimento dessa iniciativa. O reconhecimento legal é importante. A Prefeitura do Recife sempre é parceira, ajuda sempre que preciso, e agora garante o apoio na legislação municipal. Que seja uma festa bonita, das famílias, das crianças”, comentou João Campos na ocasião, quando também parabenizou os padres Luciano e Fábio pela iniciativa.

O projeto de lei reconhecendo a Festa como Patrimônio Cultural Imaterial do Recife foi uma iniciativa do vereador Eriberto Rafael, e foi aprovado pela Câmara Municipal do Recife, em segunda discussão, no último dia 30 de outubro. “Essa Festa tem um papel social forte, um papel cultural e também o papel de promover encontros e realizações de sonhos de quem mora em Casa Forte e nos bairros vizinhos. Essa tradição vai se perpetuar”, disse o vereador.

Festa da Vitória Régia

Foi criada em 1978 pelo padre Edwaldo Gomes (já falecido) com o objetivo de arrecadar fundos para os projetos sociais financiados pela paróquia. O principal deles é a Casa da Criança Marcelo Asfora, que oferece, de forma gratuita, alimentação, reforço escolar, esportes e atividades recreativas para 120 crianças por ano. A festa reúne uma multidão para celebrar a cultura, a solidariedade e a alegria de viver com shows, gastronomia, atividades infantis e economia criativa. Ao longo dos anos, o evento se tornou uma das principais atrações culturais do Recife. 

Programação

Dividida em polos Cultural, Infantil, Baby, Boteco, Gastronomia e Economia Criativa, a Festa da Vitória Régia começou a funcionar nesta sexta-feira (10), logo após a celebração da missa na Matriz de Casa Forte. A primeira atração foi o balé e teatro da Casa da Criança, seguido pelo tradicional Pastoril. A Banda Som da Terra, Rafa Cout e Maestro Spok fecharam a primeira noite musical.

A programação do sábado (11) começa mais cedo, às 16h, para tudo terminar à meia-noite. No palco passarão: Pastoril, Quinteto Violado, Victor Camarote e Benil. O domingo (12), historicamente das crianças, abre cedo, às 8h. O Pastoril volta a encenar a disputa do cordão azul contra o encarnado e abre espaço para manifestações regionais como caboclinho, maracatu, frevo, coco e samba. No palco, o show fica por conta de Dudu do Acordeon e padre Damião. Neste dia, o encerramento será às 20h.

Nenhum comentário:

Postar um comentário