GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

domingo, 21 de janeiro de 2024

CAMPEONATO PERNAMBUCANO

Náutico desperdiça chances diante do Maguary e Aflitos é palco de empate sem gols pelo Pernambucano

Apesar de superioridade em campo, Náutico não consegue sair do 0 a 0 diante do Maguary; jogo aconteceu no Estádio dos Aflitos, no Recife - Foto: Gabriel França/Clube Náutico Capibaribe (CNC)


Próximo adversário do Náutico agora será o Central, na tarde da próxima quarta-feira



Desperdiçando uma sequência de chances, o Náutico empatou sem gols com o Maguary neste domingo (21), no Estádio dos Aflitos, no Recife. A partida aconteceu pela terceira rodada do Campeonato Pernambucano de 2024. Com esse resultado, o clube também "jogou fora" a chance de assinar a sua terceira vitória seguida na disputa, tendo vencido o Afogados por 1 a 0 na rodada passada e, antes, o Flamengo de Arcoverde por 2 a 0.

Agora, o próximo compromisso do Alvirrubro será diante do Central, às 16h30 da próxima quarta-feira (24), em Caruaru; já o Maguary, receberá o Sport, um dia depois, às 20h.

Com superioridade em campo nos primeiros minutos do jogo, a primeira chance de abrir o placar foi por uma cobrança perigosa de falta no lado direito, com Patrick Allan. Mas a oportunidade foi afastada pela zaga adversária, que mandou para escanteio. 

Pouco depois, o jovem Fernandinho, de 20 anos, foi quem tentou fazer o dele. Apesar dos companheiros melhores posicionados, foi ele quem chutou ousado de fora da área, mas acabou mandando para longe do goleiro Juliano.

Do lado adversário, a primeira investida aconteceu somente pouco antes dos 20 minutos de jogo, em descida pela esquerda, mas só assustou. Em uma rápida “resposta”, o atacante Ray Vanegas assume a bola e manda para Fernandinho, que transfere a responsabilidade para Evandro, mas não tem efeito.

Em mais uma tentativa de fazer valer a superioridade e a posse de bola, além do mando de campo, o Timbu seguiu buscando mexer no placar. Agora, com passe de Vanegas para Igor Pereira. Novamente, em vão.

Também em corrida contra o tempo, o Maguary ressurge com um breve protagonismo no jogo pela segunda vez. De cabeça, Sandoval manda a bola em direção ao goleiro Vagner, mas não dá sorte.

Nem os três minutos de acréscimos concedidos pela árbitra Deborah Cecília modificaram o placar, que foi sem gols ao intervalo

Retorno dos vestiários
Para o segundo tempo, a missão prioritária do treinador Allan Aal era converter a posse de bola em resultados. Foi o que tentou ao substituir Ray Vanegas por Leandro Barcia, e Fernandinho por Júlio César.

E ele estava certo. Nos dez primeiros minutos da etapa complementar, Barcia, por detalhes, não marcou.

Marcos Júnior se inspira e também aparece mais. Aos sete minutos, finaliza bem próximo ao goleiro Juliano.

Cinco minutos depois, o Maguary “aparece” pela primeira vez após o intervalo. Foi a vez de Ruan chutar e assustar Vagner.

Ainda insatisfeito com o placar zerado e buscando mais ritmo, Aal novamente mexe no elenco. Kauan entra na vaga de Marcos Júnior, enquanto Maranhão substitui Evandro.

Para “corresponder” à confiança, já perto dos 30 minutos, Kauan se esforça para receber o cruzamento do companheiro Júlio César, mas não atinge o objetivo.

À essa altura, a torcida do Náutico, que preenche 9.431 lugares nas arquibancadas do estádio, já se divide entre aplausos e vaias ao elenco mandante. 

O cronômetro corre e pouco muda, com as chances construídas seguindo desperdiçadas pelos times. 

Sem conseguir acertar a finalização, o Timbu investe em “cercar” o adversário, minimizando seu espaço de jogo. E consegue, para alívio de Aal, que assiste o último lance de perigo do Maguary aos 38 minutos, com Wandrew, que chuta de longe e perde a mira.

Tendo equilibrado o setor defensivo, o Alvirrubro volta às atenções para “livrar” o placar zerado. Aos 44, Barcia cobra o escanteio e, de cabeça, manda “de raspão” na barra de Juliano. 

Já dentro dos cinco minutos de acréscimos, Júlio César cruza a bola com força e Kauan Maranhão tenta, por cabeceio, balançar as redes. Mas não consegue e o apito final sela o fim do jogo, e da chance do Alvirrubro comemorar a sua terceira vitória seguida neste início de temporada.

Ficha técnica
Náutico

Vagner; Danilo Belão, Guilherme Matos, Rafael Vaz e Luiz Paulo; Marcos Júnior (Kauan), Igor Pereira (Marcos Antônio) e Patrick Allan; Fernandinho (Júlio César), Ray Vanegas (Leandro Barcia) e Evandro (Kauan Maranhão) | Técnico: Allan Aal

Maguary

Juliano; Marcelo Ajul (Adson), Mateus Henrique, Sandoval e Rychelmy; Ratinho, J. Luís e Esquerdinha (Wandrew); Felipe Sales, Ruan (Sandro Manoel) e Ejaita Ifoni (Héricles) | Técnico: Sued Lima

Local: Estádio dos Aflitos, no Recife (PE)
Arbitragem: Deborah Cecília Cruz Correia (FIFA)
Assistentes: Victor Matheus de Lavor Paes Barreto e Humberto Martins Dias Silva
Quarto árbitro: César Pereira Leite
Cartões amarelos: Ray Vanegas (Náutico, aos 32 minutos do 1ºT), Mateus Henrique (Maguary, aos 36 minutos do 2ºT), Luiz Paulo (Náutico, aos 23 minutos do 2ºT)
Renda: R$ 157.902,50
Público: 9.431 torcedores

Por Ana Beatriz Venceslau

Nenhum comentário:

Postar um comentário