GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

quarta-feira, 24 de janeiro de 2024

RACISMO NO HANDEBOL NA ARGENTINA

Seleção de handebol é vítima de racismo em campeonato na Argentina



Jogador da seleção brasileira de handebol, Thiagus Petrus revelou ter recebido insultos racistas de torcedores argentinos durante o campeonato Sul-Centro-Americano, realizado em Buenos Aires, na última semana. Além de xingamentos, três bananas foram jogadas em quadra e o jogador também recebeu mensagens racistas nas redes sociais. Os insultos foram direcionados ao grupo como um todo. Os jogadores argentinos tentaram ajudar e acalmar a situação.

Diante do caso, o diretor geral da FMO e um dos patrocinadores da seleção, Inácio de Barros Melo, repudiou veementemente o racismo sofrido pelo jogador e se solidarizou com a situação sofrida pelo atleta.

A seleção brasileira de handebol venceu o campeonato Sul-Centro-Americano, mas a volta para casa não foi só de comemorações. O time passou por momentos infelizes durante a competição, recebendo ofensas racistas de alguns torcedores argentinos. “Me senti triste pela situação e principalmente pelos mais jovens da seleção terem que sofrer e ver isso. Por sorte alguns não perceberam, mas outros ficaram bem tocados”, contou Petrus em entrevista ao Globo Esporte.

O jogador, que também atua pelo Barcelona, publicou o relato nas redes sociais acompanhada do print de uma das mensagens recebidas – difícil estar feliz com esse tipo de situação, mas certo de que estou no caminho certo se a minoria racista fica incomodada com o meu trabalho e dos meus companheiros! – escreveu. Thiagus Petrus ainda falou sobre a organização do evento, que teve dois jogos com intervalo de menos de 24h e problemas no transporte, alimentação e acomodações.

A Confederação Brasileira de Handebol se manifestou sobre o ocorrido:

A Confederação Brasileira de Handebol repudia veementemente os atos racistas cometido por alguns torcedores argentinos que estiveram presentes na final do Sul-Centro Americano Adulto Masculino, disputada entre Brasil e Argentina, no último sábado, em Buenos Aires. A CBHb vem prestar irrestrita solidariedade aos atletas, especialmente o capitão Thiagus Petrus, que também teve suas redes sociais atacadas com mensagens racistas, e à comissão técnica vítimas destes atos repugnantes. O fato aconteceu após a vitória do Brasil, quando foram identificadas bananas arremessadas em quadra ao mesmo tempo que torcedores faziam gestos imitando macacos. Esta atitude jamais poderá ser tolerada e deve ser banida urgentemente do nosso esporte. A CBHb está oficializando a Confederação Sul Centro Americana de Handebol (Coscabal), que organizou a competição, e a Federação Internacional de Handebol (IHF), como órgão máximo da modalidade no mundo, para que tomem as devidas providências no sentido de coibir estes graves atos. Não podemos permitir que episódios deste tipo se repitam. A Confederação exige enérgicas providências das entidades envolvidas para que esse tipo de situação não fique impune.

Nenhum comentário:

Postar um comentário