GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2024

APENAS NARRATIVAS

Defesa diz que narrativa contra Bolsonaro não tem elementos

Ex-presidente Jair Bolsonaro. (Foto: Reprodução Facebook)


Segundo a nota, Bolsonaro se apresentou às autoridades sob 'absoluta voluntariedade'.


Os advogados de defesa do ex-presidente, Jair Bolsonaro, se manifestaram, por meio de nota, dizendo que ele é alvo de uma ‘narrativa divorciada’ de elementos que amparem as suspeitas da Polícia Federal.

Ainda segundo a nota, Bolsonaro entregou seu passaporte e se apresentou às autoridades sob ‘absoluta voluntariedade’. A defesa afirma que a medida de confisco do documento se faz ‘absolutamente desnecessária’, sem base nos requisitos que visam garantir a ordem pública.

“O ex-presidente jamais compactuou com qualquer movimento que visasse a desconstrução do Estado Democrático de Direito ou as instituições que o pavimentam”, reiteram os advogados.

Veja a íntegra da nota

A defesa do ex-presidente Jair Bolsonaro, diante das medidas cautelares deflagradas nesta data, e que contemplaram, inclusive, a custódia preventiva de apoiadores próximos, vem manifestar sua indignação e inconformismo.

O ex-presidente jamais compactuou com qualquer movimento que visasse a desconstrução do Estado Democrático de Direito ou as instituições que o pavimentam.

A despeito disso, desde março vem sendo alvo de repetidos procedimentos, que insistem em uma narrativa divorciada de quaisquer elementos que amparassem as graves suspeitas que repetidamente lhe vem sendo impingidas.

A despeito de sua absoluta voluntariedade e disponibilidade em comparecer a todos as convocações feitas por determinação do Supremo Tribunal Federal, foi- lhe determinada a apresentação de seu passaporte, impedindo-lhe, portanto, de realizar quaisquer viagens internacionais.

A medida se mostra absolutamente desnecessária e afastada dos requisitos legais e fáticos que visam garantir a ordem pública e o regular andamento da investigação, os quais sempre foram respeitados.

Deborah Sena

Nenhum comentário:

Postar um comentário