GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

terça-feira, 6 de fevereiro de 2024

CAMPEONATO PERNAMBUCANO

Santa Cruz bate o Petrolina fora de casa e conquista segunda vitória consecutiva no Pernambucano

Matheus Melo marcou o primeiro gol do Santa Cruz (Foto: Evelyn Victoria/SCFC)


Partida foi marcada por arbitragem polêmica, duas penalidades assinaladas e muitos cartões amarelos


O Santa Cruz venceu o Petrolina, fora de casa, por 2x1, e engatou a segunda vitória consecutiva no Campeonato Pernambucano. O Tricolor marcou com Matheus Melo e Pedro Bortoluzo, enquanto Emerson Galego garantiu a “Lei do Ex” e descontou para a Fera Sertaneja.

O resultado colocou a Cobra Coral momentaneamente na quarta colocação do Estadual, com 12 pontos, seis à frente do próprio Petrolina, que é atualmente a primeira equipe fora da zona de classificação para as quartas de final, na sexta posição.

O Santa Cruz ganhará pouco mais de uma semana de folga e só retornará aos gramados após o carnaval. O próximo desafio da Cobra Coral é contra o Retrô, na quinta-feira (15), às 20h, no Arruda, para a cumprir a 5ª rodada do Pernambucano.

Já o Petrolina terá um intervalo ainda maior, e só retorna no dia 18 de fevereiro, um domingo, quando recebe o Central, no Paulo Coelho, pela oitava rodada do Estadual.

O JOGO

O Santa Cruz oscilou durante o primeiro tempo, mas conseguiu ter o controle do jogo e sofreu pouco perigo. O Petrolina fez um jogo com as linhas baixas, buscando oportunidades de contra-ataques, mas criou pouco.

Os tricolores mal tinham ligado a televisão, quando Thiaguinho recebeu de Bortoluzo, fez boa jogada e tocou de calcanhar para deixar Matheus Melo na cara do gol, abrindo o placar para a Cobra Coral antes do relógio sequer marcar um minuto de jogo.

E o Santa seguiu exercendo pressão. Aos 10 minutos, Thiaguinho teve nova oportunidade em velocidade pelo lado esquerdo, avançou para a área e bateu, mas esbarrou em boa defesa do goleiro Alan.

Dois minutos depois, o Tricolor do Arruda se aproximou novamente de ampliar o marcador, quando Caio Mello aproveitou a sobra do escanteio e pegou firme de fora da área, carimbando o travessão.

A resposta do Petrolina veio no lance seguinte, com Acauã, que invadiu a área e bateu cruzado, mas William Assmann fez a defesa. O goleiro se complicou e entregou rebote, mas a defesa coral conseguiu afastar.

Tão agitado quanto o primeiro tempo, foi a etapa final. Logo aos 40 segundos, o árbitro Rodrigo Pereira assinalou um pênalti duvidoso quando Emerson Galego se chocou com Toty e caiu dentro da área. O goleiro William Assmann defendeu a cobrança de Galego, mas o atacante da Fera Sertaneja não desperdiçou o rebote e deixou tudo igual no Paulo Coelho.

O Santa Cruz voltou a repetir um comportamento apresentado em boa parte dos jogos desta temporada, a brusca queda de rendimento na segunda etapa. Com isso, o jogo se equilibrou, mas seguiu morno e nenhuma das equipes conseguia criar perigo.

Mas aos 33 minutos, João Pedro invadiu a área e foi derrubado pela defesa do Petrolina, conquistando o pênalti para o Tricolor do Arruda, que não foi desperdiçado por Pedro Bortoluzo. Goleiro de um lado, bola do outro e a Cobra Coral novamente à frente do placar.

Aos 44, ainda deu tempo para mais um contra-ataque do Santa Cruz, com Felipe Cardoso, que invadiu a área e bateu firme, mas acertou o travessão da meta de Alan. Já no último lance, foi a vez do Petrolina assustar. William saiu mal em cobrança de falta levantada na área e a bola sobrou na marca do pênalti, mas os donos da casa não conseguiram alcançar e a defesa coral afastou, para o apito final de Rodrigo José Pereira de Lima.

FICHA DO JOGO

PETROLINA: 1

Alan; Alex Travassos, Mailson, Rafael Henriques e Ronaldo (Santos); Ceará (Alan Araújo), Nildo Petrolina e Eduardo (Fabiano); Acauã (João de Deus), Douglas Damasceno e Emerson Galego (Vinicinho). Técnico: William Lima.

SANTA CRUZ: 2

William; Toty, Paulo César, Rafael Pereira e Luis Felipe (Juan Tavares); Caio Mello (Henrique Lordelo), Matheus Melo (Felipe Cardoso) e Lucas Siqueira; João Diogo (João Pedro), Pedro Bortoluzo e Thiaguinho. Técnico: Itamar Schülle.

Local: Estádio Paulo Coelho (Petrolina/PE)

Arbitragem: Rodrigo José Pereira de Lima (Árbitro); Francisco Chaves Bezerra Junior e Karla Renata Cavalcanti de Santana (Assistentes)

Gols: Emerson Galego, aos 3/2ºT (Petrolina); Matheus Melo, aos 1/1º T e Pedro Bortoluzo, aos 33/2ºT (Santa)

Cartões Amarelos: Rafael Henriques, Ceará, Alan Araújo, Eduardo, João de Deus, Douglas Damasceno e Emerson Galego (Petrolina); Luis Felipe, Toty, Caio Mello, João Diogo e Thiaguinho (Santa).

Público: 1.848

Renda: R$ 27.660

Nenhum comentário:

Postar um comentário