GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2024

INVESTIGAÇÃO

Polícia está com imagens que registraram o assassinato de turista carioca em Boa Viagem

Talles do Couto tinha 35 anos e morreu após ser esfaqueado durante assalto em Boa Viagem (Foto: Arquivo Pessoal )


A informação foi repassada na tarde desta quinta (15) pelo chefe da Polícia Civil de Pernambuco (PCPE), delegado Renato Rocha, durante uma entrevista coletiva com a imprensa para o detalhamento dos números do balanço da Operação Carnaval 2024

Os investigadores do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) já estão com as imagens do circuito de câmeras de videomonitoramento que poderão ajudar a polícia a identificar o suspeito de roubar e matar o turista Talles do Couto Lemgruber Kropf, de 35 anos, morto durante assalto em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. 

A informação foi repassada na tarde desta quinta (15) pelo chefe da Polícia Civil de Pernambuco (PCPE), delegado Renato Rocha, durante uma entrevista coletiva com a imprensa para o detalhamento dos números do balanço da Operação Carnaval 2024.
 
A reunião foi realizada na sede da Secretaria de Defesa Social (SDS), no bairro de Santo Amaro, na área Central do Recife. 

O gestor da corporação foi questionado por jornalistas sobre os detalhes da investigação acerca da morte do turista carioca, que morreu após não resistir aos ferimentos causados por golpes de faca. Ele foi vítima de um assalto na madrugada da Quarta-feira de Cinzas, na Avenida Domingos Ferreira. 

“Já identificamos algumas câmeras, e já fizemos a solicitação de algumas outras imagens. Porém, a gente ainda estamos na fase inicial das investigações. Estamos na fase de análise e como bem colocou o nosso secretário (Alessandro Carvalho), neste momento, o importante é a gente manter sob sigilo as investigações do fato”, declarou Renato Rocha. 

Ainda segundo ele, a polícia não descarta a linha de investigação que pode apontar que Talles foi vítima de latrocínio (roubo seguido de morte) ao tentar se desvencilhar da abordagem criminosa. 

“Houve uma agressão e obviamente toda agressão gera uma reação. Houve uma tentativa de desvencilhar e acabou nas vias de fato”, acrescentou o delegado. 
O chefe da Polícia Civil, delegado Renato Rocha (centro), destacou que a polícia está de posse de imagens que podem ajudar a identificar o suspeito de cometer o crime  (Foto: Wilson Maranhão/DP)
O chefe da Polícia Civil, delegado Renato Rocha (centro), destacou que a polícia está de posse de imagens que podem ajudar a identificar o suspeito de cometer o crime (Foto: Wilson Maranhão/DP)

Na mesma coletiva, o secretário de Defesa Social, Alessandro Carvalho, também foi questionado sobre o caso. Ele disse ser solidário à família do turista e que a polícia está empenhada em esclarecer o caso. 

“Pra mim foi uma fatalidade. Eu presto minha solidariedade a família e eu tenho o compromisso, no caso eu e Renato (Chefe da Polícia Civil), desde o primeiro momento que a gente colocou uma equipe reforçada. Queria que não tivesse acontecido. A pessoa saiu do seu estado e veio pra cá, mas infelizmente, aconteceu. O que a gente vai fazer é prestar todo o nosso empenho para para esclarecer esse crime e a gente tem aqui equipes na rua, neste momento, fazendo diligências”, destacou o titular da pasta, acrescentando que a polícia trata o caso como latrocínio. 

Como foi

O turista Talles de Couto Lemgruber Kropf, de 35 anos, assassinado em um assalto em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, trocou o carnaval de Salvador pela folia em Pernambuco.

Ele tinha chegado ao Recife no domingo (11) e foi vítima de latrocínio na Quarta-Feira de Cinzas (14).

Talles foi morto a facadas ao voltar de uma festa carnavalesca em Olinda.  Ele estava indo lanchar no Bar do Paulinho, na Avenida Domingos Ferreira. A casa onde ele estava hospedado fica bem perto do local do assalto. 
 
Segundo informações dos amigos que estavam com ele no carnaval, o engenheiro estava sozinho e mandou a última mensagem por volta 0h25 de quarta. 
 
Uma hora depois chegou a notícia de que ele estava caído na rua, perto da entrada da comunidade do Pocotó, em Boa Viagem.

O engenheiro ainda foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em estado grave.

Ele deu entrada, segundo a UPA, "em parada cardiorrespiratória, com história de lesão por arma branca em hemitórax esquerdo, apresentando sangramento intenso".
 
Na quarta, a Polícia Civil informou que está investigando o caso de latrocínio, que é roubo seguido de morte.
 
O corpo do engenheiro deve ser levado para o Rio de Janeiro nesta quinta. 
 
A governadora Raquel Lyra lamentou o crime e disse que a polícia está fazendo investigações para encontrar os culpados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário