GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2024

MAIS DE 30 CELULARES FURTADOS

Polícia desarticula quadrilha especializada em furtos de celulares

A operação foi conduzida pela Delegacia de Boa Viagem


A operação Carnaval Blindado, deflagrada pela Delegacia de Boa Viagem, resultou na prisão de quatro integrantes da associação criminosa, sendo três mulheres e um homem

A Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) deflagrou uma operação que desarticulou uma quadrilha criminosa apontada como responsável pelo furto de, pelo menos, 30 aparelhos celulares durante festas particulares de Carnaval, na zona sul do Recife. 

A informação foi confirmada pela corporação, nesta quarta (14), por meio de nota, onde a polícia repassou alguns detalhes da ação policial denominada de “Carnaval Blindado”, deflagrada pela Delegacia de Boa Viagem, que resultou na prisão de quatro integrantes da associação criminosa, sendo três mulheres e um homem. 

Segundo a corporação, a quadrilha realizou furtos de celulares em eventos particulares carnavalescos, em Boa Viagem. 

“[A Polícia Civil] traz ao conhecimento importantes avanços na operação que visa combater uma associação criminosa especializada no furto de aparelhos celulares durante festas particulares realizadas no período carnavalesco”, disse a polícia em nota. 

Ainda segundo a polícia, “Essa associação criminosa, com origem e principais suspeitos provenientes de Manaus, Amazonas, concentrou suas atividades no bairro de Boa Viagem”.

Na madrugada da segunda (12), foram efetuadas as prisões de duas mulheres suspeitas de integrar o grupo criminoso. Com elas, a polícia apreendeu mais de 30 aparelhos celulares. No mesmo dia, um homem foi preso em cumprimento a um mandado de prisão preventiva por suspeita de latrocínio (roubo seguido de morte), sendo ele foragido da Justiça do Estado do Amazonas. Ele também é integrante da quadrilha que furtava os aparelhos celulares. 
Já na terça (13), a polícia conseguiu capturar o quarto integrante, uma mulher procurada pela Justiça que possuía um mandado de prisão expedido pela 2ª Vara de Execução Penal da Comarca de Manaus (AM), pela condenação por tráfico de drogas.

Por: Wilson Maranhão

Nenhum comentário:

Postar um comentário