GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2024

RODOVIAS FEDERAIS

PRF registra mais de 2,8 mil imagens de veículos em excesso de velocidade durante carnaval em Pernambuco

PRF


Alguns veículos de menor porte chamaram a atenção das equipes por transitar a mais de 160Km/h e veículos de grande porte a mais de 120Km/h

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou 2.832 imagens de veículos em alta velocidade em rodovias federais que cortam Pernambuco durante o período carnavalesco. A 24ª edição da Operação Temática de Velocidade (Otevel) no estado foi realizada entre os dias 7 e 14 deste mês.

Um dos veículos foi flagrado trafegando a 164 quilômetros por hora (km/h).
 
 Ainda segundo a corporação, a operação foi realizada principalmente nas BRs 101, 232 e 408, que cortam a Região Metropolitana do Recife (RMR) e dão acesso às cidades interioranas.
“Alguns veículos de menor porte chamaram a atenção das equipes por transitar a mais de 160 Km/h e veículos de grande porte a mais de 120Km/h”, disse a PRF por meio de nota. 

Ainda de acordo com a corporação, os locais de fiscalização foram definidos a partir de estudos estatísticos internos, que apontam os as vias onde mais ocorrem feridos ou mortes, além de trechos de grande movimentação de veículos. 

“A Otevel teve como finalidade principal prevenir sinistros graves e proporcionar mais segurança a motoristas, passageiros e pedestres que utilizam as rodovias federais”, ressaltou o coordenador da operação e chefe do Núcleo de Policiamento e Fiscalização da Delegacia da PRF no Recife, Cláudio Andrade.

Sobre a operação

Segundo a PRF, a Otevel foi composta por atividades de alinhamento operacional, em que foram atualizados os procedimentos de fiscalização, além de atividades práticas com a utilização do radar portátil, posicionados ao lado das viaturas nas rodovias. 

A iniciativa reuniu servidores de todas as delegacias da PRF em Pernambuco, sob a supervisão de policiais especializados dos estados do Ceará, Pará, Rio Grande do Norte, Santa Catarina e São Paulo.

Por: Wilson Maranhão

Nenhum comentário:

Postar um comentário