GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

terça-feira, 20 de fevereiro de 2024

SAÚDE NO RECIFE

Prefeitura do Recife nomeia 188 gestores para unidades da rede de saúde

Os novos gestores foram selecionados por meio o projeto Banco de Talentos, lançado pela Sesau em novembro do ano passado. (Foto: Marlon Diego/ PCR)


O ato será publicado na edição desta terça-feira (20) do Diário Oficial do Município (DOM).

Nesta segunda-feira (19), o prefeito do Recife, João Campos, nomeia 188 gestores para a rede municipal de saúde da capital. 

Os novos profissionais irão para as Unidades de Saúde da Família (USF), Centros de Atenção Psicossocial (CAPs) e serviços de média e alta complexidade, a exemplo de policlínicas. O ato será publicado na edição desta terça-feira (20) do Diário Oficial do Município (DOM).

 

"A Prefeitura do Recife está nomeando 188 gerentes para as nossas unidades de saúde. Fizemos uma seleção apoiada pela Enape, uma grande entidade nacional, com vários critérios técnicos estabelecidos, com todo um passo a passo, até chegar na seleção dos gerentes que vão viabilizar o cuidado das nossas unidades de saúde",  ressaltou João Campos.

 

“Com isso, estamos atingindo nosso projeto de ter gestores em todas as unidades da nossa rede. Eles têm função estratégica de integrar, monitorar, coordenar as funções de planejamento e execução, gestão orçamentária e financeira, manutenção, infraestrutura, recursos humanos, diálogo com trabalhadores e comunidade, entre outras, fazendo com que as unidades possam entregar o melhor atendimento à população, além de proporcionar melhores condições de trabalho para os profissionais”, explica a secretária de Saúde do Recife, Luciana Albuquerque.  

 

Ela acrescenta que, junto com a expansão da Atenção Básica para todo o Recife, a Prefeitura do Recife também está implantando um modelo de gestão na rede, associado ao cumprimento de metas e avaliação constante de indicadores.    

 

Os novos gestores foram selecionados por meio o projeto Banco de Talentos, lançado pela Sesau em novembro do ano passado. Mais de mil inscritos participaram do processo seletivo, feito em parceria com a Escola Nacional de Administração Pública (Enap). A seleção avaliou 15 competências dos candidatos, especialmente currículo, perfil de liderança e experiência em gestão de saúde pública, políticas públicas, administração, contabilidade e recursos humanos. 


DP

Nenhum comentário:

Postar um comentário