GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

sábado, 24 de fevereiro de 2024

SPORT - JOGOS SEM TORCIDA

STJD acata pedido de Procuradoria, e Sport terá que jogar sem apoio da torcida

Torcida do Sport na Arena de Pernambuco - Foto: Anderson Stevens/Sport Club do Recife


Decisão é válida para competições nacionais e fica em vigor até realização de julgamento



O Sport vai sentir no bolso ao atentado praticado supostamente por uma uniformizada do clube ao ônibus do Fortaleza, na última quarta-feira (21). Nesta sexta-feira (23), o presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), José Perdiz, acatou a solicitação da Procuradoria, que pedia para o Leão jogar sem o apoio da torcida. 

Agora, a equipe pernambucana jogará de portões fechados quando for mandante das partidas e, na condição de visitante, não terá direito à carga de ingressos. A decisão ficará em vigor até o julgamento em primeira instância, ainda sem data prevista. 

A medida, contudo, vale apenas para competições organizadas pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Assim, os torcedores rubro-negros poderão comparecer aos Aflitos para apoiar o time no Clássico dos Clássicos deste sábado (24), pelo Estadual.  

O primeiro compromisso do Leão sem o apoio de seu torcedor será realizado na próxima quarta-feira (28), como visitante. Na oportunidade, o Leão vai encarar o Trem-AP, no Zerão, às 21h30 pela primeira fase da Copa do Brasil. 

Veja a decisão do presidente do STJD:

DEFIRO o pedido da Procuradoria para determinar que o Sport Club Recife jogue em todas as competições organizadas pela CBF como Copa do Nordeste e Copa do Brasil (em todas as categorias) com portões fechados, sem torcida quando for mandante e na condição de visitante também ficará sem o direito a ingressos para seus torcedores até que o STJD julgue a denúncia por uma de suas Comissões Disciplinares. Defiro o pedido de terceiro interessado protocolado pela Federação Cearense de Futebol. Abra-se vista ao Sport Club do Recife e à Federação Cearense para querendo, se manifestar no prazo legal”, determinou José Perdiz.

Por Yuri Teixeira

Nenhum comentário:

Postar um comentário