GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

sábado, 24 de fevereiro de 2024

SPORT - VAI RECORRER DA PUNIÇÃO

Sport diz que vai recorrer de punição imposta pelo STJD

Yuri Romão, presidente do Sport - Foto: Ricardo Fernandes/Folha de Pernambuco


Presidente rubro-negro, Yuri Romão, se pronunciou na noite desta sexta-feira (23)



Em pronunciamento realizado na noite desta sexta-feira (23), o presidente do Sport, Yuri Romão, afirmou que o clube vai recorrer da decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que proíbe o Rubro-negro de ter o apoio de sua torcida em competições organizadas pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A punição se dá pelo ataque de uma uniformizada do clube ao ônibus do Fortaleza, na última quarta-feira (21)

"Enfrentaremos, por meios legais, para tentar reverter esta decisão. Não podemos ser penalizados por algo que não é da nossa competência. Faço um apelo aos membros do STJD para que possa rever esta decisão", enfatizou Romão.

Segundo o mandatário, o Sport atendeu à todas as obrigações impostas pelo Regulamento Geral da Competição (RGC) e também da Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS-PE). 

"Colocamos 340 seguranças privados, solicitamos à Polícia Militar que fosse feita a segurança do espetáculo. Foram disponibilizados 572 policiais militares. Portanto, tudo aquilo que estava em nosso alcance, foi feito. Essa decisão não é razoável, ela deixa um ar de arbitrariedade. Ou, pior, estão punindo um clube de Pernambuco, do Nordeste, apenas por conta do seu CEP", reclamou o dirigente. 

Romão ainda lembrou de outros casos do futebol nacional para questionar o fato do Sport estar sendo punido. Entre os acontecimentos, o de uma torcedora do Palmeiras, que no ano passado foi atingida por uma garrafa de vidro no Allianz Parque, por um torcedor do Flamengo, e que veio a óbito

"Por que só o Sport é punido, quando o episódio não se deu na chegada, foi na saída e distante do estádio, numa rodovia federal? Tem algo de errado nisso, não podemos abaixar a cabeça para uma decisão que não é razoável, é arbitrária", relatou. 

"Apelo aos membros do STJD para que, dentro do âmbito do bom senso, a gente possa rever esta decisão. O Sport está à disposição para alimentar o Pleno de todas as informações necessárias para que esta decisão seja revista", finalizou o presidente leonino.

Assista ao pronunciamento na íntegra:

Nenhum comentário:

Postar um comentário