GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2024

VIOLÊNCIA NO CARNAVAL

Secretário de Defesa Social vê ''com preocupação'' episódio de violência no Carnaval e cobra cumprimento de horários de shows

Para o gestor, é preciso que todos os envolvidos trabalhem na segurança do Carnaval. (Foto: Rafael Vieira/ DP Foto)


Alessandro Carvalho concedeu entrevista nesta sexta (9), após um suspeito de assalto ser morto em Olinda e um turista ficar ferido, no Recife

Diante dos dois casos de violência registrados nas primeiras horas de Carnaval do Grande Recife, o secretário de Defesa Social, Alessandro Carvalho, afirmou, nesta sexta-feira (9), que vê o episódios ''com preocupação''.

O gestor da SDS também disse que é preciso cumprir os horários dos eventos na folia, Ele relacionou problemas com a segurança pública a atrasos que aconteceram nos shows do Marco Zero do Recife. 


Os crimes aconteceram em Olinda, na noite da última quinta-feira (8), durante a abertura da festa, e no Recife, na manhã desta sexta (9), na Avenida Conde da Boa Vista, durante a dispersão do público no Marco Zero,

Em Olinda, um sargento do Exército reagiu a uma tentativa de assalto e baleou dois suspeitos, um deles morreu no local e o outro foi socorrido para a UPA da cidade Tabajara, na mesma cidade.

No Centro do Recife, um turista levou uma facada no peito, em uma tentativa de assalto, por volta das 5h30. Segundo a SDS, ele não corre risco de vida e foi liberado da UPA da Imbiribeira. 

A entrevista de Alessandro Carvalho aconteceu no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), no Bairro de São José, no Centro do Recife. Ele e a governadora Raquel Lyra (PSDB) participaram da abertura simbólica dos trabalhos das forças de segurança para a festa. 

Carvalho falou sobre os dois episódios de violência na folia. Sobre Olinda, ele disse que não é possível impedir que uma pessoa que tem permissão para andar armado, como o sargento do Exército, de entrar com armamento em um polo de animação. 
No caso do Recife, ele questionou os horários dos shows no palco principal.
 
“Os shows  atrasam muito. O nosso efetivo estava pronto para ir até as 4h, mas os shows só terminaram às 5h15”, afirmou.
 
Para o gestor, é preciso que todos os envolvidos trabalhem na segurança do Carnaval.
 
“É uma questão de polícia, mas os organizadores devem cumprir  os horários. Se os shows estão atrasados, deve haver uma compensação nas apresentações seguintes para que tudo termine como planejado”, disse Carvalho.
 
Contraste
 
A afirmação de Carvalho contrasta com  as falas da governadora Raquel Lyra (PSDB).
 
Na entrevista, ela afirmou que tem confiança no trabalho e no planejamento do carnaval. 
 
“Ampliamos o efetivo e entregamos os equipamentos necessários. Vamos fazer um carnaval com segurança para todos”, declarou a chefe do Executivo Estadual.

Por: Wilson Maranhão

Nenhum comentário:

Postar um comentário