GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

sábado, 2 de março de 2024

CAMPEONATO PERNAMBUCANO

Santa Cruz vence o Central e garante vaga na semifinal do Estadual e na Série D de 2025

Santa Cruz conquista a vaga da Série D de 2025 (Foto: Rafael Vieira/DP FOTO)


Agora, o Tricolor do Arruda se prepara para enfrentar o seu maior rival o Sport, em confronto de ida e volta, pela semifinal do Pernambucano


A Cobra Coral está classificada para a Série D do Campeonato Brasileiro de 2025. Com uma confronto dramático mostrando os requintes de uma verdadeira decisão, o Santa Cruz venceu o Central por 1 a 0 neste sábado (02), e não decepcionou o maior público do Campeonato Pernambucano: mais de 35 mil torcedores acompanharam a vitória tricolor no Arruda. O solitário gol da partida foi marcado pelo centroavante Gilvan, que saiu do banco de reservas, para marcar aos 35 minutos do segundo tempo.

Agora, o Tricolor do Arruda se prepara para enfrentar o seu maior rival o Sport, em confronto de ida e volta pelas semifinais do Campeonato Pernambucano. Como o Leão da Ilha teve a melhor campanha na primeira fase, a primeira partida será disputada no estádio do Arruda. Com o confronto de volta, na Arena de Pernambuco - casa do Rubro-negro neste inicio de temporada.

O JOGO

A partida começou bastante estudada, com ambas as equipes dando poucos espaços para o adversário. De um lado, o Santa Cruz com mais posse de bola, mas que esbarrava em erros de trocas de passes. O Central, por sua vez, com uma postura mais reativa, apostava suas fichas no contra-ataque ou na bola parada.
 Apesar de na teoria ter uma superioridade técnica, a Cobra Coral não concretizava em chances de gols. A primeira finalização perigosa veio aos 26 minutos, João Diogo fez cruzamento para área, Caio Mello finalizou a bola passou perto da meta alvinegra. Aos 36 minutos, em cobrança de escanteio de Murilo Rangel na primeira trave, Lucas Siqueira afastou de cabeça, a bola bateu na mão do defensor coral. O banco alvinegro protestou pedindo penalidade máxima, o árbitro de vídeo revisou o lance, mas mandou seguir, considerando que o atleta não teve intenção. 

Nos minutos finais do primeiro tempo, os papéis se inverteram de lado, a Patativa adotou a posse de bola, trocando passes sem se precipitar. Por outro lado, a Cobra Coral se mostrou descompactada em campo, sem ímpeto ofensivo, esbarrando no nervosismo da decisão.

Insatisfeito com a primeira etapa, o técnico Itamar Schülle fez duas modificações no vestiário. Optando pelas saídas do lateral-esquerdo Juan Tavares e do meia Matheus Melo,- destaque do ano -, entrando João Victor e João Pedro, respectivamente. Com um ritmo mais intenso, o Santa Cruz voltou a campo, buscando o campo de ataque. Sinais claros da mudança de postura, aos 13 minutos, o goleiro Chapa, do Central, tomou cartão amarelo por retardar a partida para esfriar o ímpeto coral.

Sem conseguir marcar, aos poucos, o clima de tensão foi cobrindo o estádio do Arruda. A  Cobra Coral troca passes, roda o campo de ataque e tenta furar a defesa da Patativa. Torcida começa a ficar impaciente e vaiar o time. Aos 24 minutos, Caio Mello aproveitou a sobra de bola, chutou colocado no canto para boa defesa de Chapa. No lance seguinte, João Pedro arriscou de longe, a bola passou muito perto do gol. 

Satisfeito com a igualdade do placar, o Central optava por retardar a partida. Por outro lado, o Santa Cruz martelava, mas não conseguia abrir o marcador. Até que, aos 35 minutos, João Diogo recebeu na área e chutou, a bola desviou na marcação e a bola sobrou para o Gilvan, abrir o placar e explodir o Arruda. Apesar do marcador, a Cobra Coral teve uma chance clara com João que chutou forte e a bola desviou em Edy. A árbitra Deborah Cecília deu oito minutos de acréscimos, o Santa Cruz conseguiu administrar o placar e conseguiu a classificação para as semifinais do Pernambucano.
 
 

FICHA DA PARTIDA:
SANTA CRUZ 1
William; Toty, Paulo César, Rafael Pereira (Ítalo Melo)e Juan Tavares (João Victor); Caio Mello (Henrique Lordelo), Lucas Siqueira e Matheus Melo (João Pedro); Thiaguinho, João Diogo e Pedro Bortoluzo (Gilvan). Técnico: Itamar Schülle.

CENTRAL 0
Chapa; Edy, Pedro Augusto, Doni (Yuri Mamute) e Alan Pires; Henrique (Jardel), Wisney, Henrique e Moacir (Rafael Peixoto); Erivelton, Murilo Rangel (João Cardoso) e Júnior Pirambu. Técnico: Marcinho Guerreiro.

Local: Estádio do Arruda, no Recife
Horário: 16h30
Árbitro: Deborah Cecilia Cruz Correia (PE)
Assistentes: Francisco Chaves Bezerra Junior e Karla Renata Cavalcanti de Santana (Ambos da PE)  
VAR: José Woshington da Silva (PE)
Cartões amarelos: Alan Pires, Chapa, Henrique, Marcinho Guerreiro, Jardel (C); Henrique Lordelo(S) 
Gol: Gilvan, aos 35/2T (S)
Público: 35.022
Renda: R$ 893.620,00

 Paulo Mota

Nenhum comentário:

Postar um comentário