GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

sexta-feira, 1 de março de 2024

IMUNIZANTE

Vacinação contra a gripe começará em março; conheça os grupos prioritários

A estimativa é que 75 milhões de pessoas sejam imunizadas (foto: Mufid Majnun/Unsplash)


Campanha de vacinação contra a doença, que normalmente acontece entre abril e maio, foi adiantada devido ao aumento da circulação de vírus respiratórios no país

Neste ano, a campanha de vacinação contra a gripe começará no dia 25 de março, de acordo com informação divulgada pelo Ministério da Saúde. Normalmente, a imunização acontece entre abril e maio, porém a pasta decidiu antecipar a campanha por conta do aumento da circulação de vírus respiratórios no país. 

Em 2024, 75 milhões de pessoas devem ser imunizadas. A expectativa do Ministério é vacinar principalmente idosos, gestantes, profissionais de saúde e da educação.

 

"Desde o ano passado estamos observando uma antecipação de circulação de vírus respiratórios em geral. Então, esse ano nós vamos antecipar a campanha para proteger a população antes do inverno", afirmou Ethel Maciel, secretária de Vigilância em Saúde e Ambiente.

 

As doses serão distribuídas a partir de 20 de março para as regiões Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul. No Norte, a campanha será realizada no segundo semestre do ano. O objetivo é atender as características climáticas da região - o Inverno Amazônico se inicia no segundo semestre, período em que há maior circulação e transmissão de gripe.


Na campanha, poderão se vacinar gratuitamente:

 

       Crianças


  • Crianças de 6 meses a menores de 6 anos;
  • Crianças indígenas de 6 meses a menores de 9 anos;
  • As crianças que vão receber a vacina pela primeira vez devem tomar duas doses com um intervalo de 30 dias entre elas.

        Trabalhadores


  • Trabalhadores da Saúde;
  • Professores dos ensinos básico e superior;
  • Profissionais das forças de segurança e de salvamento;
  • Profissionais das Forças Armadas;
  • Caminhoneiros;
  • Trabalhadores do transporte rodoviário coletivo (urbano e de longo curso);
  • Trabalhadores portuários;
  • Funcionários do sistema de privação de liberdade;

 

       Outros públicos


  • Povos indígenas;
  • Idosos com 60 anos ou mais;
  • Pessoas em situação de rua;
  • Gestantes e puérperas;
  • Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais (independentemente da idade);
  • Pessoas com deficiência permanente;
  • População privada de liberdade, além de adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas (entre 12 e 21 anos


        Rede privada

 

Quem quiser se vacinar e não estiver na lista de grupos prioritários pode procurar o imunizante em clínicas particulares.


Por: Isabela Stanga - Correio Braziliense

Nenhum comentário:

Postar um comentário