GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

sexta-feira, 8 de março de 2024

LULA AMIGO DO DTITADOR

‘Lula valida abusos de Maduro’, diz Corina na Venezuela

María Corina Machado, líder da oposição venezuelana, criticou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva após o petista relativizar o fato de que Corina foi impedida de disputar a Presidência contra o ditador Nicolás Maduro. (Foto: redes sociais/x/mariacorinaya)


Ela compartilhou o trecho da fala de Lula passando pano no amigo ditador


María Corina Machado, líder da oposição venezuelana, criticou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva após o petista relativizar o fato de que ela foi impedida de disputar a Presidência contra o ditador Nicolás Maduro. 

Corina compartilhou o trecho da fala de Lula, na qual o presidente diz que não ficou “chorando” ao não poder concorrer em 2018. Na época, o presidente estava preso em Curitiba e indicou Fernando Haddad para disputar as eleições contra o ex-presidente Jair Bolsonaro. 

“Você (Lula) está validando os abusos de um autocrata que viola a Constituição e o Acordo de Barbados que afirma apoiar”, escreveu Corina. Em publicação nas redes sociais , a líder de oposição venezuelana ainda disse que Maduro tinha medo de enfrentá-la “porque sabe que o povo venezuelano está hoje na rua comigo”.

“Eu chorando, presidente Lula? Você está dizendo isso porque sou mulher? Você não me conhece. Luto para fazer valer o direito de milhões de venezuelanos que votaram em mim nas primárias e dos milhões que têm o direito de fazê-lo numa eleição presidencial livre em que derrotarei Maduro”, afirmou Corina.

A candidata da oposição, vencedora das primárias, foi considerada inelegível pela Suprema Corte venezuelana em janeiro. A decisão fez com que os Estados Unidos voltassem a sancionar setores de petróleo e gás do país após acusações de que a inelegibilidade afetasse o Acordo de Barbados, que previu diálogo político entre o governo de Maduro e a oposição.

Lula defendeu a realização de eleições transparentes da Venezuela e pediu “presunção de inocência” a Maduro. Em evento com o presidente do Governo da Espanha, Pedro Sánchez, o petista defendeu o amigo dizendo que “não se pode colocar dúvidas antes de as eleições acontecerem”.

Danyelle Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário