GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

terça-feira, 5 de março de 2024

MÊS DA MULHER

Operação promete agilidade na conclusão de inquéritos e forte combate à violência contra as mulheres

Secretaria de Defesa Social - Foto: Reprodução/Google StreetView

O principal objetivo é acelerar e concluir as investigações dos casos, cumprir mandados de prisão e agilizar novos processos. Além de acolher e auxiliar vítimas da violência


A Secretaria de Defesa Social apresentou, na manhã desta segunda-feira (4), o plano de ação da Operação ÁTIRA, iniciativa nacional voltada para o enfrentamento da violência contra as mulheres. O anúncio aconteceu no auditório da sede da secretaria, no bairro de Santo Amaro, na área central do Recife. 

A operação visa a promover ações preventivas, educativas, ostensivas, repressivas e de inteligência, com o objetivo de garantir a segurança e proteção das mulheres em todo o Estado.

Também intensificará diligências, atendimentos às vítimas de violência, cumprimento de mandados judiciais em aberto e outras medidas específicas destinadas a enfrentar a violência de gênero.

Para o secretário de Defesa Social de Pernambuco, Alessandro Carvalho, o principal foco da operação, que será implementada nos 184 municípios ao longo do mês de março, é acelerar as investigações dos casos de violência contra a mulher que ainda estão em aberto, priorizando a conclusão dos inquéritos policiais. 

A ação deve cumprir também mandados de prisão que foram expedidos já há algum tempo e que, por alguma razão, a pessoa não foi encontrada, além de agilizar os novos processos.  

"Nesse período, nós vamos intensificar as pesquisas em bancos de dados e trocar informaçõs com outros estados. Para que aqueles que cometeram um ato de violência contra a mulher não tenham dúvidas de que o tema será tratado com prioridade e encaminhado à Justiça", afirmou o secretário.

outro objetivo da operação, que acontece em conjunto com as Forças de Segurança da SDS e a Secretaria da Mulher, é acolher da forma correta e auxiliar as vítimas de violência no momento da denúncia através da Missão Acolhimento. 

A secretária da Mulher, Mariana Melo, explicou como funciona a parceria:

"Estamos trabalhando em conjunto há bastante tempo na costrução do Missão Acolhimento. Essa iniciativa foi criada pela SDS no ano passado, para qualificar as forças de segurança a atender de forma acolhedora mulheres vítimas de violência em duas regiões de desenvolvimento do Estado. Agora, para o mês da mulher, nós desenhamos essa ação para que atenda dez novas regiões. Desta forma, nós alcançaremos todas as doze regiões. Com o intuito de oferecer às mulheres um atendimento mais acolhedor e humanizado nesse momento de vulnerabilidade". 

Confira os novos locais de atuação da Missão Acolhimento:

  • Garanhuns - Agreste Meridional
  • Petrolina - Sertão do São Francisco
  • Caruaru -  Agreste Central
  • Araripina - Sertão do Araripe
  • Arcoverde - Sertão do Moxotó
  • Salgueiro - Sertão Central
  • Afogados da Ingazeira - Sertão do Pajeú
  • Limoeiro - Agreste Setentrional
  • Floresta - Sertão do Itaparica
  • Goiana -  Zona da Mata Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário