GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

quinta-feira, 9 de maio de 2024

GOVERNO LULA É MENTIROSO

Governo Lula mente ao afirmar que não dispensou oferta de ajuda do Uruguai aos afetados nas enchentes

Sérgio Lima/Poder360 28.04.2022



A Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social) do governo Lula (PT) emitiu uma nota oficial nesta quarta-feira (8), afirmando erroneamente que o governo brasileiro não rejeitou a oferta de ajuda do Uruguai para operações de socorro às vítimas das cheias no Rio Grande do Sul. Na terça-feira (7), a Folha revelou que o governo brasileiro dispensou uma oferta de auxílio do Uruguai, que incluía lanchas, um avião e drones para auxiliar no resgate às vítimas das enchentes no estado.

A solicitação inicial envolvia o empréstimo de duas lanchas motorizadas, com suas tripulações, dois drones para busca de pessoas isoladas, com operadores uruguaios, e um avião de transporte Lockheed KC-130 H Hercules, que seria utilizado para transportar as lanchas para as áreas afetadas e também para levar doações humanitárias recolhidas no Uruguai.

Essa oferta humanitária foi feita após um pedido formalizado pelo governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), no sábado (4). A Secom, em sua nota, destacou apenas o aceite de um helicóptero de resgate com sua tripulação, que já está em operação no estado desde o fim de semana, como prova de que o Brasil não recusou a ajuda uruguaia.

Entretanto, a nota da Secom não mencionou em momento algum as outras ofertas do governo uruguaio, incluindo as duas lanchas motorizadas com suas tripulações e os dois drones para busca e resgate de pessoas em situação de isolamento. A recusa da oferta do avião foi confirmada pela Defesa, que alegou restrições de pistas disponíveis para pouso em Porto Alegre.

O deputado Lucas Redecker (PSDB-RS), presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara, pediu explicações ao governo, que justificou a recusa devido a restrições de operação na base aérea de Canoas. O governo uruguaio reiterou sua oferta de ajuda ao Rio Grande do Sul, aguardando a decisão do governo brasileiro para enviar os equipamentos oferecidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário