GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

segunda-feira, 13 de maio de 2024

O ARRUMADINHO DO STF

‘Jeitinho’ do STF ‘validando’ Lei das Estatais dá fôlego a Prates na Petrobras

 

Jean Paul Prates, presidente da Petrobras (Foto: Divulgação/Petrobras)

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que está valendo a Lei das Estatais, suspensa por canetada do ministro aposentado Ricardo Lewandowski, mas dispensou Lula (PT) de cumpri-la. Assim, ganhou sobrevida no cargo o ex-senador Jean Paul Prates, cuja nomeação para presidir a Petrobras fere a Lei da Estatais. A demissão de Prates é um clamor dentro e fora do governo, por inaptidão para o cargo. O artigo 17 da lei ressuscitada veda nomeações de políticos na direção de estatais.

Queda de braço

Aloízio Mercadante foi sondado por Lula para substituir Prates na Petrobras, mas Alexandre Silveira (Minas e Energia) veta os dois.

Lei ignorada

A lei veda também a nomeação de tipos como Mercadante, chefe do BNDES, por ter sido um coordenador da campanha eleitoral de Lula.

O remédio é pior

Conhecido chato de galocha, Mercadante tem difícil relacionamento com as pessoas, mas não cabe na frigideira miudinha de Alexandre Silveira.

TCU passou pano

Antes do STF, o TCU também prestou vassalagem ao Planalto sinalizando “não haver impedimento” para Mercadante chefiar o BNDES. 

Claudio Humberto

Nenhum comentário:

Postar um comentário