GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

quarta-feira, 8 de maio de 2024

O QUE LULA QUER É CALAR O POVO

Lula cita caos no RS para voltar a defender “regulação” da internet

Lula concede entrevista na sede da EBC, em Brasília Foto: Ricardo Stuckert / PR


Direita brasileira predomina no espaço digital

 

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse, nesta terça-feira (7), que trabalha com a vontade de que, em algum momento, “o Congresso Nacional, a sociedade brasileira e os internautas do mundo se deem conta de que é preciso existir uma certa regulação” da internet. A declaração foi dada após o petista afirmar que “tem muitas fake news sobre o Rio Grande do Sul”, estado que passa pela maior enchente de sua história e tem pelo menos 385 cidades atingidas pelas fortes chuvas.

Para o chefe do Executivo, é necessário utilizar a tecnologia para promover “uma melhoria civilizatória da humanidade, e não uma piora”. Durante o programa Bom dia, Presidente – uma versão do Bom Dia, Ministro – da EBC, Empresa Brasil de Comunicação, Lula disse que “o bicho está solto, tem muita gente ruim, tem muita gente falando mentira e pregando ódio”.

Em relação aos trabalhos na região, o presidente disse que viu, nesta segunda-feira (6), “vídeo de gente desacreditando das Forças Armadas” e “desmerecendo as pessoas que estão trabalhando” no estado. Para ele, “um país que tem os seres humanos com tamanha bondade como o Brasil, não merecia essa indústria de fake news, mentirosa e até ‘canalha’ que vive pregando mentira e deturpando falas”.

A indignação do presidente se deu porque, de acordo com ele, há uma grande quantidade “de pessoas que estão trabalhando [no estado], não só das Forças Armadas, das Polícias Militar, Civil e Federal, da Força Nacional, não apenas as pessoas que ganham salário para trabalhar, mas também voluntários”.

– O que mais me apaixona é a quantidade de gente no Brasil inteiro preocupada em ajudar o Rio Grande do Sul – completou Lula.

Citando a destinação de emendas parlamentares para auxiliar as vítimas do desastre, Lula disse que apesar de ter muita gente querendo ajudar o estado, que já registra 90 mortes em decorrência da tragédia, “é preciso tomar cuidado porque tem gente que não quer ajudar, que está apostando na desgraça e quer que não dê certo”.

O chefe do Executivo disse que é importante relembrar o momento para que as pessoas não acreditem em informações falsas e vejam que o governo Lula está trabalhando para lidar com as chuvas no Sul do país que, segundo um prognóstico realizado nesta segunda, deve persistir por ao menos mais dez dias na Grande Porto Alegre.

De acordo com o último balanço da Defesa Civil, divulgado nesta segunda-feira, quase 154 mil pessoas estão desalojadas e mais de 47 mil estão em abrigos públicos. As pessoas desaparecidas somam 134 e, ao todo, mais de 1 milhão de pessoas já foram afetadas pelas chuvas.

AJUDE O RIO GRANDE DO SUL

Com 70% de seu território afetado pela calamidade climática, o estado sulista sofre com severos estragos, e sua ajuda é fundamental para que as vítimas possam recomeçar suas vidas. Uma das formas de fazer doações é o financiamento coletivo criado pelo influenciador Badin, o Colono. Acesse enchentes@vakinha.com.br e deixe sua contribuição!

*Com informações AE

Nenhum comentário:

Postar um comentário