GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

quarta-feira, 8 de maio de 2024

SPORT - ANALISANDO SEU RETORNO A ILHA DO RETIRO

Da desconfiança à titularidade absoluta: Lucas Lima faz balanço do seu retorno ao Sport

Lucas Lima tem um gol e duas assistências pelo Sport em 2024 (Foto: RAFAEL VIEIRA/FPF)


Meia já atuou em 18 partidas nesta temporada e se consolida como uma das principais referências técnicas do Leão


Contratado com desconfiança por muitos, Lucas Lima se tornou um dos principais jogadores do Sport nesta temporada. O meia, que chegou por empréstimo do Santos, conquistou a segurança da torcida e da comissão técnica com atuações consistentes e um futebol agregador.

Em 18 jogos disputados, o meia marcou um gol e deu duas assistências. Apesar dos números modestos, o meia é considerado insubstituível no esquema do técnico Mariano Soso, seja atuando como armador ou ponta. O jogador não escondeu sua felicidade com o momento que vive no Sport. 

"Estou muito feliz pelo meu momento aqui e pelo momento do Sport. É uma grande felicidade, porque o coletivo do time vem dando certo. Conseguimos conquistar os objetivos do começo do ano, que era o título Pernambucano. Agora estamos conseguindo um ritmo bom, uma sequência boa de vitórias", disse.

Aproveitando a oportunidade, Lucas Lima também se solidarizou com as vítimas da tragédia das chuvas no Rio Grande do Sul. O jogador, que tem grande carinho pelo estado por ter atuado pelo Internacional no início da carreira, pediu ajuda para a população gaúcha.

 

"Me sinto muito triste pelo que aconteceu. Mas uma coisa que me deixa orgulhoso é ver o tanto de gente ajudando a todos, isso mostra o caráter do povo brasileiro. Fico orgulhoso. Muitas vezes falam: 'Ah, o Brasil está separado', mas dá para ver que o Brasil junto é muito mais forte", completou Lucas Lima.

Com passagem pelo Internacional, Lucas Lima também defendeu a utilização do futebol como ferramenta para ajudar o Rio Grande do Sul a se recuperar da tragédia. O jogador acredita que os clubes brasileiros podem se unir e realizar ações beneficentes para auxiliar as vítimas.

"Assim como o Sport, outros clubes do Brasil podem ajudar. Não sei se vai parar ou não as competições, mas o futebol pode usar a influência que tem. O povo brasileiro tem feito coisas que dispensam comentários. Fico feliz por ver o Sport e espero que todos os clubes e atletas façam também", afirmou.


 Haim Ferreira


Nenhum comentário:

Postar um comentário