GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

terça-feira, 25 de janeiro de 2022

COPA DO NORDESTE

Na estreia pela Copa do Nordeste, Náutico recebe o Campinense nos Aflitos

Equipe pode ter mudanças em relação ao último jogo (Foto: Tiago Caldas/CNC)


Timbu está no grupo B da competição; Técnico Hélio dos Anjos deve repetir escalação que venceu o Íbis no último sábado


O Náutico fará sua estreia na Copa do Nordeste diante do Campinense nesta terça-feira, às 20h, no estádio dos Aflitos. O confronto vai marcar o retorno do clube alvirrubro para a competição regional depois de ficar de fora na temporada passada. Sem muito tempo para descansar e sem um ritmo de jogo tão forte, a escalação da equipe pode mudar em relação ao embate do último sábado. 

Para o Nordestão, o técnico Hélio dos Anjos pode ter mais dores de cabeça para relacionar o grupo. Dois jogadores ainda não cumpriram o esquema vacinal para a Covid exigido pela CBF. De acordo com o protocolo, os atletas precisam apresentar o esquema vacinal completo, que compreende ter tomado a segunda dose da vacina há, no mínimo, 14 dias. O clube recorreu ao STJD para liberar os nomes, mas a decisão só deve sair horas antes da partida. Por outro lado, o atacante Robinho teve seu nome publicado no BID e pode fazer sua primeira partida em seu retorno ao clube. 

Ainda sem contar com Jean Carlos, o comandante alvirrubro deve escalar novamente o meia Juninho Carpina como titular. O jogador foi o destaque da última partida, na qual marcou dois gols. O jovem, formado nas categorias de base do clube, avaliou o embate contra a Raposa, além de reforçar o discurso do Timbu de não priorizar nenhuma competição mesmo com o calendário cheio neste ano.

“A gente espera um jogo muito difícil. Sabemos que o Campinense subiu de divisão e vem montando uma equipe muito qualificada. Vamos trabalhar para estarmos preparados. Espero que a gente consiga fazer um bom jogo e conseguir os três pontos. A gente sabe da dificuldade de todos os campeonatos. Não vamos escolher competição. Vamos entrar para ganhar todos. Somos os atuais campeões pernambucanos, e vamos trabalhar para ganhar a Copa do Nordeste. Não tem nada de impossível. Vamos brigar por todos os campeonatos”.

Como vem o Campinense?

A equipe paraibana fará sua estreia oficial na atual temporada. O estadual só começa no próximo dia 3. O técnico Ranielle Ribeiro terá problemas na escalação. O lateral-direito André Macena, os zagueiros Michel Bennech e Christian, e o volante Gabriel testaram positivo para Covid-19 e viraram desfalques. A expectativa é de surpresas no time titular e no banco de reservas.

FICHA DO JOGO

Náutico
Lucas Perri; Hereda, Camutanga, João Paulo e Júnior Tavares; Djavan, Rhaldney e Carpina; Vargas (Robinho), Ewandro e Álvaro. Técnico: Hélio dos Anjos

Campinense
Mauro Iguatu; Felipinho, Vinícius Santana, Cleiton e Filipe Ramon; Rafinha, Serginho Paulista e Dione; Juninho Potiguar, Matheus Régis e Olávio. Técnico: Ranielle Ribeiro

Local: estádio dos Aflitos
Hora: 20h
Árbitro: Luciano da Silva Miranda Filho (CE)
Assistentes: Renan Aguiar da Costa (CE) e José Moracy de Sousa (CE)

DP

SANTA CRUZ - FOCADO NA ESTREIA

Com estreia adiada do Santa Cruz, volante cita ansiedade e foca em semana extra de trabalho

Volante estava na Ferroviária-SP. (Foto: Rafael Vieira/ESP DP FOTO)




Na cota dos reforços corais para 2022, volante avaliou estreia, agora, fora de casa; Tricolor enfrenta o 'caçula' Caruaru City no próximo sábado (29)


Após irregularidades nos laudos técnicos do estádio do Arruda, a estreia do Santa Cruz no Campeonato Pernambucano, marcada para o último domingo, diante do Afogados, foi adiada. O martelo foi 'batido' após a Polícia Militar de Pernambuco fazer exigências que estavam fora do alcance da diretoria coral em tempo hábil para o confronto. Dessa forma, a primeira participação do Tricolor no estadual não só mudou de dia como também será contra um outro adversário. Agora distante do Recife, a Cobra Coral enfrenta o recém-promovido Caruaru City, no sábado (29). 

 Nesse contexto, o volante Rodrigo Yuri, uma das novidades do elenco para a temporada 2022, disse "ter sempre um lado bom e um lado ruim". Pesando a mudança repentina, o jogador revelou a ansiedade do grupo para entrar em campo oficialmente, mas se apegou à semana extra de trabalho que o plantel vai ter. "A gente estava confiante para a estreia, trabalhando forte, querendo 'botar' em prática. Querendo vestira a camisa do Santa Cruz, ver a atmosfera. Mas, vamos trabalhar para estrear no próximo sábado da melhor forma possível", disse.
"A principal (mudança) é que são adversários diferentes. São maneiras de treinar diferentes. Treinamos mediante o nosso adversário (até então, o Afogados). O professor tem que adaptar ao próximo adversário. Então, é uma semana de preparação. Uma outra atmosfera, porque estrearíamos em casa, e agora vamos estrear fora de casa. É manter a concentração e o trabalho forte", reforçou o volante.

TEMPO DE TRABALHO

Sem calendário desde o final de 2021, temporada em que não chegou ao objetivo na Série C e também precocemente foi eliminado na Pré-Copa do Nordeste, o Santa Cruz se viu obrigado a virar a página para 2022. Dessa forma, em tempo de trabalho, o Tricolor saiu na frente dos principais concorrentes - Sport e Náutico -, que ainda estavam finalizando suas participações nas Séries A e B, respectivamente. Rodrigo, então, avaliou a preparação coral.

"Eu acredito que nada supera o trabalho. Sempre que estamos trabalhando forte e sério, estamos mais proximos de chegar aos nossos objetivos. Então, quanto mais tempo trabalhando, nossas atividades físicas ou tátpicas, pra mim é melhor", finalizou. 

DP

SPORT - REGULARIZADOS

Lateral-direito Ezequiel e volante Blás Cáceres aparecem no BID estão regularizados pelo Sport

Ezequiel e Blás Cáceres treinando pelo Sport. (Foto: Anderson Stevens/Sport)

Ambos já realizam atividades físicas no CT do Leão buscando melhorar a condição física


Após regularizar oito jogadores na última semana, mais dois atletas do Sport tiveram seus nomes publicados no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e estão à disposição do técnico Gustavo Florentín para os próximos jogos da equipe rubro-negra.

Ambos já realizam atividades no Centro de Treinamento (CT) José de Andrade Médicis, em Paratibe, há alguns dias e estão realizando treinos com a preparação física buscando um recondicionamento físico para estarem 100% aptos a entrar em campo e defender as cores do Leão.

Além de Blás Cáceres e Ezequiel, o Sport já regularizou, Fábio Alemão, Alanzinho, Ray Vanegas, Pedro Naresi, Nicolás Wason, Jáders, Denner e Lucas Hernández. A expectativa agora é para o anúncio oficial da contratação do atacante Javier Parraguez, que deve chegar ao Recife nesta semana para realizar exames médicos e assinar com o Sport em definitivo até o final de novembro, com opção de renovação.

FUTEBOL PERNAMBUCANO

 A bronca da rodada

 (Foto: Sandy James/DP Foto)

O saudoso comentarista José Santana, um dos melhores dentre os que passaram pelo futebol pernambucano, por muito tempo foi titular absoluto do Escrete de Ouro, na época comandado pelo extraordinário Ivan Lima. Aproveitando a estupenda audiência do rádio, Santana criou o quadro – Os Destaques da Rodada – que ele apresentava, como nenhum outro conseguiu apresentar, na resenha do meio-dia.

O Recife parava para ouvir “Os Destaques da Rodada”: o craque; a seleção dos melhores; o artilheiro; o gol da rodada; o apito de ouro; o apito de barro; a bronca da rodada; a decepção da rodada; o dirigente... O restante do dia era para se comentar sobre os escolhidos como melhores, e zoar com aqueles que figuraram no outro lado da moeda, ou seja, esteve entre os piores.

Pois bem! A bola sequer havia rolado na primeira rodada do Pernambucano 2022 e já tínhamos conhecimento da bronca da rodada: o adiamento do jogo do Santa Cruz com o Afogados (time de Afogados da Ingazeira, cidade do Sertão Pernambucano). Motivo: o Tricolor do Arruda não entregou, em tempo, os laudos exigidos pelo Corpo de Bombeiros. O ilustre tricolor João Caixero de Vasconcelos Neto, que faleceu há pouco tempo, por pouco não ressurgiu das cinzas com tamanho barulho.

Enquanto alguns tricolores apontam culpados utilizando argumentos patéticos, num esforço de politizar, ou judicializar o fato, prefiro ressaltar o festival de lambanças que traz à tona falhas cometidas pela Federação, e pelo Santa Cruz, na preparação para a rodada de estreia do Pernambucano, única competição organizada pela FPF envolvendo a elite estadual. Por outro lado, os dirigentes do Santa Cruz negligenciaram uma documentação que é exigida todos os anos aos clubes que possuem estádios.

O amigo Amaury Veloso fez uma postagem no Facebook com o título: “Que falta faz o José Joaquim”. Na matéria relembra o zelo que o ex-diretor de competições e ex-vice-presidente da entidade da Rua Dom Bosco, tinha com o Pernambucano. Eram meses de um trabalho contínuo, ininterrupto, fazendo vistoria nos estádios. Visitava um por um, várias vezes. Se mostrava atento e implacável na cobrança aos clubes pela documentação exigida.

Pelo visto, hoje, a coisa corre frouxa. Ou não tem gente capacitada para executar tal trabalho na Federação. Em meio a este turbilhão de lambanças e com muitos dedos apontando para pretensos culpados, temos aí a primeira Bronca da Rodada, como diria nosso querido e saudoso José Santana.

A julgar pela amostra, muitas estão por vir.

“Coisas do futebol pernambucano!”, diria Tião (Edvaldo Morais), outro craque do Escrete de Ouro.


Por Claudemir Gomes

HERANÇA DA LAVA JATO

Rio: empreiteira deverá devolver R$ 660 milhões aos cofres públicos

O segundo, em setembro de 2021, com a Carioca Engenharia, que devolverá R$ 132 milhões aos cofres do estado. Foto: Reprodução


Este é o terceiro contrato de leniência proveniente da Lava Jato


O governo do Estado do Rio de Janeiro assinou hoje (24), acordo de leniência com a Novonor S.A. (ex-Odebrecht), que institui a devolução de cerca de R$ 660 milhões aos cofres públicos. O montante envolve pagamentos e desistência de cobranças.

Pelo acordo, assinado com a Procuradoria Geral do Estado (PGE-RJ) e a Controladoria Geral do Estado (CGE-RJ) “ao longo dos próximos 23 anos, a empresa pagará ao estado R$ 330 milhões decorrentes de restituição de lucro e pagamento de multa pelos ilícitos confessados em contratos de obras de infraestrutura no estado. Entre elas, o PAC Favelas, o Arco Metropolitano, a obra e a concessão do Maracanã, a construção da Linha 4 do Metrô, e obras de reparos dos estragos provocados pelas enchentes dos rios Muriaé e Pomba, no norte e noroeste do estado.”

Além disso, a Novonor desiste da arbitragem que discute a concessão do Maracanã, na qual cobra R$ 330 milhões do estado por alegados prejuízos. A empresa também oferecerá provas para anular o contrato da linha 4 do metrô, o que liberará o governo estadual para realizar nova licitação. A empresa comprometeu-se, ainda, a “apresentar provas contra agentes públicos e privados que ajudarão no combate à corrupção e na recuperação de outros ativos.”

Este foi o terceiro acordo de leniência assinado pelo estado do Rio de Janeiro com empresas denunciadas nas investigações dos processos da Lava Jato no Rio de Janeiro. O primeiro, celebrado em janeiro do ano passado com a Andrade Gutierrez, envolveu R$ 66,5 milhões. O segundo, em setembro de 2021, com a Carioca Engenharia, que devolverá R$ 132 milhões aos cofres do estado.

Os três acordos assinados pela PGE e CGE já somam quase um bilhão de reais recuperados para os cofres cariocas. São mais de R$ 500 milhões em dinheiro a serem devolvidos, além de mais de R$ 400 milhões referentes à desistência de ações de cobrança propostas pelas empreiteiras contra o estado.

(ABr)

PEDIDO NEGADO

STJ nega suspensão de ação penal da Lava Jato contra José Dirceu

Ex-ministro do governo de Lula, José Dirceu é alvo de ação penal decorrente da Operação Lava Jato. Foto: Marcelo Camargo/ABr


Pedido de liminar de petista foi negado pelo ministro Jorge Mussi


O vice-presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Jorge Mussi, no exercício da presidência, indeferiu liminar em que a defesa do ex-ministro José Dirceu pleiteava o reconhecimento de litispendência em processos da operação Lava Jato para o trancamento da segunda ação contra o ex-ministro.

Para Jorge Mussi, a discussão apresentada pela defesa do ex-ministro petista no governo do ex-presidente Lula confunde-se com o próprio mérito da ação, sendo complexa e exigindo uma análise aprofundada, inviável no contexto do plantão judiciário durante as férias forenses. O ministro afirmou que esses fatos serão analisados, em momento oportuno, pelo colegiado da Quinta Turma, sob a relatoria do desembargador convocado Jesuíno Rissato.

O reconhecimento da litispendência seria possível, caso o juízo processante concordasse com a tese da defesa de que existem duas ações com as mesmas partes e sobre os mesmos fatos, algo vedado pelo sistema jurídico brasileiro.

No curso desta segunda ação penal, a defesa de José Dirceu alegou a litispendência, argumentando que os supostos fatos de corrupção apurados no novo processo já haviam sido objeto de outra ação penal que resultou em condenação do ex-ministro.

Argumentos da defesa 

A defesa alegou que pelos crimes de lavagem de dinheiro em contratos firmados entre a empresa Engevix e a Petrobras já houve processo e condenação do ex-ministro, não sendo possível uma nova ação por fatos que guardam identidade entre si.

Ainda de acordo com a argumentação feita no pedido de liminar em recurso em habeas corpus, a caracterização de continuidade delitiva deveria prevalecer, fato que inviabilizaria a tramitação de duas ações penais distintas, pois o juízo deveria levar em consideração as circunstâncias do caso.

Ao negar o pedido liminar, o ministro Jorge Mussi transcreveu alguns trechos do acórdão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), mantendo a tramitação da segunda ação penal contra José Dirceu.

“Registre-se que, em caso semelhante, também decorrente da Operação Lava Jato, esta Corte Superior de Justiça reputou inviável o trancamento de ação penal em sede de habeas corpus, ante a impossibilidade de verificação, de plano, da identidade dos fatos, necessária à configuração da litispendência, circunstância que afasta a plausibilidade jurídica da medida de urgência”, destacou o vice-presidente do STJ ao evidenciar a complexidade dos fatos narrados. 

(Com informações da Comunicação do STJ)

ESTADO DE SAÚDE DELICADO

Doente terminal e há 5 meses preso sem julgamento, Jefferson vai para domiciliar

Os efeitos do câncer eram evidentes no semblante de Roberto Jefferson um pouco antes da sua prisão - Foto: Pablo Valadares/Câmara.


Ele terá de usar tornozeleira e se submeter a várias restrições


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinou, na noite de hoje (24), que Roberto Jefferson passe a cumprir prisão domiciliar. Ele estava preso desde agosto e continua sem julgamento.

A defesa de Jefferson, que ocupava a presidência do PTB, alegou problemas de saúde e risco de morte. O ex-deputado teve um quadro de infecção respiratória semelhante à covid-19 na semana passada.

Moraes, a suposta vítima dos ataques de Jefferson, foi quem o mandou prender, investigar e também deve formular a acusação e ainda participar de julgamento, se é que isso possa ocorrer com o ex-deputado ainda em vida.

Essa não foi a primeira vez que o político teve complicações de saúde e foi levado, temporariamente, para exames fora do presídio.

No despacho que determina a transição da prisão para regime domiciliar, Alexandre de Moraes citou trechos do Código de Processo Penal, que prevê o benefício para pessoas “extremamente debilitadas por motivo de doença grave.”

Roberto Jefferson, no entanto, deverá usar tornozeleira eletrônica e não poderá receber visitas pessoais, apenas acompanhamento médico.

MORREU NOS ESTADOS UNIDOS

Morre Olavo de Carvalho aos 74 anos

Escritor Olavo de Carvalho | Foto: Reprodução/Redes Sociais



'Com grande pesar, a família do professor Olavo de Carvalho comunica a notícia de sua morte', informa nota

O escritor Olavo de Carvalho morreu aos 74 anos, nos Estados Unidos. A informação foi divulgada na madrugada nesta terça-feira, 25, nas redes sociais dele.

De acordo com a nota divulgada pela família, o escritor faleceu na noite de ontem. Ele deixa a esposa, Roxane, oito filhos e 18 netos. A causa da morte não foi divulgada.

Em 15 de janeiro, o seu canal no Telegram informou que ele tinha sido diagnosticado com covid-19 e por isso teve que cancelar as aulas do curso virtual que ministrava.

“Pessoal, não tivemos aula do COF hoje, novamente. O professor foi diagnosticado com covid e já se recupera. Esperamos que tudo se normalize, em breve”, diz a mensagem compartilhada à época.

Bolsonaro

Logo após o anúncio da morte de Olavo de Carvalho, o presidente da República, Jair Bolsonaro, prestou condolências nas redes sociais.

“Nos deixa hoje um dos maiores pensadores da história do nosso país, o filósofo e professor Olavo Luiz Pimentel de Carvalho”, escreveu.

Bolsonaro continuou: “Olavo foi um gigante na luta pela liberdade e um farol para milhões de brasileiros. Seu exemplo e seus ensinamentos nos marcarão para sempre”.

“Que Deus o receba na sua infinita bondade e misericórdia, bem como conforte sua família”, finaliza o presidente.

Leia nota da morte na íntegra

“Nota de falecimento

Olavo Luiz Pimentel de Carvalho (1947-2022)

Com grande pesar, a família do professor Olavo de Carvalho comunica a notícia de sua morte na noite de 24 de janeiro, na região de Richmond, na Virgínia, onde se encontrava hospitalizado.

O professor deixa a esposa, Roxane, oito filhos e 18 netos.

A família agradece a todos os amigos as mensagens de solidariedade e pede orações pela alma do professor.”

AULAS REMOTAS

UFPE manterá aulas no formato remoto pelas próximas três semanas

Foto: Capistrano/Divulgação


 A Universidade Federal de Pernambuco optou por manter as aulas no formato remoto por três semanas, a contar do dia 31 deste mês, data de início do semestre 2021.2. A decisão foi tomada nesta segunda-feira (24) pelo reitor da UFPE e presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) da Universidade, professor Alfredo Gomes.

Esta medida não se aplica aos componentes curriculares configurados como práticas profissionais (laboratórios, atividades em clínicas e/ou similares e estágios obrigatórios).

A decisão levou em consideração o disposto no parágrafo 4 do Art 1º da Resolução nº 28/2021 do Cepe, que fixou o calendário acadêmico do ensino de graduação presencial para o exercício do semestre letivo de 2021.2 o amplo diálogo com a comunidade acadêmica; e as reuniões do GT de Enfrentamento à Covid-19 da UFPE e o cenário atual da pandemia do novo coronavírus.

DP

VACINAÇÃO INFANTIL

Pernambuco autoriza vacinação das crianças com a Coronavac




Pernambuco autorizou o início da imunização contra a Covid-19 em crianças de 6 a 11 anos com a vacina da Coronavac/Butantan, liberada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e incorporada pelo Ministério da Saúde (MS) no Plano Nacional de Operacionalização (PNO). A decisão, aprovada pelo Comitê Técnico Estadual para Acompanhamento da Vacinação na manhã desta segunda-feira (24/01), foi pactuada com os gestores municipais em reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB) na tarde de hoje. Ficou definido que os municípios que possuem estoque do imunizante já podem iniciar a vacinação das crianças nessa faixa etária enquanto o Estado aguarda envio de novas doses pelo governo federal.

Segundo levantamento do Programa Estadual de Imunização (PEI-PE), os municípios pernambucanos têm, em estoque, 360 mil doses da Coronavac – tanto para primeiras doses como para segundas doses. “Os municípios devem avançar na imunização das crianças com seus estoques de Coronavac, resguardando sempre as segundas doses dos munícipes que já estão com a vacinação agendada”, pontuou o secretário estadual de Saúde, André Longo. 

A apresentação da Coronavac é a mesma tanto para os adultos como para as crianças e o intervalo de aplicação entre a primeira e a segunda dose é de 28 dias. A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) já enviou para os municípios nota técnica com todas as informações de manuseio e aplicação do imunizante no público infantil. “Os municípios devem ficar atentos às especificidades das vacinas pediátricas, elaborando estratégias para evitar erros vacinais nesse público”, alertou a superintendente de Imunizações de Pernambuco, Ana Catarina de Melo.

De acordo com a pactuação, poderão receber a vacina Coronavac as crianças de 6 a 11 anos, exceto as imunossuprimidas, que devem receber a vacina da Pfizer. Como já pactuado, crianças de 5 a 11 anos podem receber a vacina Pfizer - vale destacar que as de 5 anos só podem receber a Pfizer. 

VACINA PFIZER – O Comitê Técnico Estadual para Acompanhamento da Vacinação também recomendou a ampliação da imunização com a vacina pediátrica da Pfizer para todas as faixas etárias autorizadas. 

“Os municípios pernambucanos também estão liberados a vacinar todos os grupos etários dos 5 a 11 anos com a vacina da Pfizer, de acordo com o quantitativo em estoque. O objetivo é dar mais celeridade à vacinação das crianças nos próximos dias”, pontuou André Longo. 

CADERNETA – A SES reforça que a vacina contra a Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos exige um intervalo de 15 dias (antes ou depois) entre as demais do calendário de imunização do público infantil. Os municípios devem ficar atentos à recomendação e alertar os pais e responsáveis.


NÁUTICO - PROVÁVEL ESCALAÇÃO

Com incertezas na escalação, Náutico deve ter novidades contra o Campinense; veja provável time

Vargas pode perder a vaga para Robinho no time titular (Foto: Tiago Caldas/CNC)



Atacante Robinho foi regularizado e fica apto para o confronto; reforços que chegaram do exterior ainda não tiveram seus nomes publicados no BID


Sem muito tempo de descanso entre uma partida e outra, o Náutico pode ter mudanças na escalação em relação ao último jogo. Contra o Campinense, amanhã, às 20h, o Timbu pode ter a reestreia do atacante Robinho. O nome do jogador apareceu no BID e ele fica à disposição do técnico Hélio dos Anjos.

Por outro lado, Eduardo Teixeira, Richard Franco e Leandro Carvalho ainda vão precisar de mais dias para poder estrear com a camisa alvirrubra. Os atletas têm problemas na documentação, já que estavam atuando fora do país. 

Fator positivo na vitória sobre o Íbis, os jovens devem ter minutos em campo mais uma vez. A tendência é que Carpina seja mantido como titular, já que Jean Carlos segue de fora. Autor do terceiro gol, Júlio é mais um que deve ter espaço contra a Raposa. A tendência é que Hélio use os jovens para administrar o condicionamento físico do elenco. Vale lembrar que no próximo sábado o Náutico enfrenta o Sport, pela segunda rodada da fase de grupos da Copa do Nordeste.

Sendo assim, o provável Timbu é: Lucas Perri; Hereda, Camutanga, João Paulo (Rafael Ribeiro) e Júnior Tavares; Djavan, Rhaldney e Carpina; Ewandro, Vargas (Robinho) e Álvaro.

NÁUTICO - REGULARIZADO

Náutico regulariza Robinho, mas reforços que atuavam no exterior ainda são desfalques diante do Campinense

Atacante deve fazer seu primeiro jogo na volta ao time alvirrubro (Foto: Ricardo Fernandes/DP )



Atacante pode fazer sua reestreia pelo clube na partida desta terça-feira; Jogadores que têm documentação vinda de fora do país só devem estrear contra o Sport


O Náutico ganhou mais um reforço para a partida contra o Campinense, nesta terça-feira. O atacante Robinho teve seu nome publicado no BID da CBF e pode fazer sua reestreia pelo clube alvirrubro. Por outro lado, o meia Eduardo Teixeira, o volante Richard Franco e o atacante Leandro Carvalho ainda não foram regularizados e seguem sendo desfalques para o treinador Hélio dos Anjos.

Com poucas opções dentro do elenco para o setor de ataque, o comandante do Timbu pode promover a entrada de Robinho já como titular na estreia da Copa do Nordeste. O atleta seria o substituto de Vargas. Caso não comece o confronto, o avançado deve ser acionado no segundo tempo.

Em contrapartida ao reforço de Robinho, o Náutico ainda pode ter mais duas ausências contra o time paraibano, já que dois jogadores ainda não cumprem o esquema vacinal exigido pela CBF. O clube recorreu ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva para tentar liberar os atletas. Eles já tomaram a segunda dose da vacina, mas não no tempo hábil pelo novo regimento da entidade.

Náutico e Campinense se enfrentam nesta terça-feira, às 20h, no estádio dos Aflitos. A partida, válida pela primeira rodada da fase de grupos da competição regional, vai marcar o retorno do Timbu ao certame. O clube ficou de fora na temporada passada por não ter conseguido a classificação.

SANTA CRUZ - JOGO CONFIRMADO

No dia do aniversário! Jogo entre Santa Cruz e Afogados tem nova data publicada pela FPF

Estádio do Arruda passou, recentemente, por uma reforma (Foto: Paulo Paiva/DP Foto)



Federação Pernambucana publicou nova data nesta segunda-feira (24)


Por problemas técnicos no estádio do Arruda, o Santa Cruz teve sua estreia no Campeonato Pernambucano, diante do Afogados da Ingazeira, adiada pela Polícia Militar. No início da noite desta segunda-feira (24), no entanto,a Federação Pernambucana de Futebol (FPF) publicou a nova data da partida: dia 3 de fevereiro. Curiosamente, a data do 108º  aniversário do Tricolor. 

No documento divulgado, o estádio do Arruda permanecesse como sede do embate válido pela 1ª rodada do Campeonato Pernambucano. O horário, porém, será diferente: agora, às 20h30 - ao invés do anterior, 16h. Além disso, a federação publicou outras duas mudanças.

A primeira, no jogo entre Afogados e Vera Cruz. Anteriormente, estava marcado para as 16h do dia 30 de janeiro. Com a modificação, a partida, sediada no Vianão, será no dia 29 do mesmo mês, às 17h. A outra mudança também conta com o Afogados: o embate diante do Caruaru City, que estava marcado para 6 de fevereiro, passou para o dia 23 de fevereiro, às 20h.

segunda-feira, 24 de janeiro de 2022

TIREM SUAS DÚVIDAS

COMO SE APOSENTAR EM 2022

APOSENTADORIA POR IDADE E TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO

Apesar da reforma da Previdência haver sido introduzida com o propósito de dificultar sua aposentadoria, impondo normas mais restritivas, como a exigência de maior tempo de contribuição, redução do valor dos benefícios, além do aumento na idade, há situações em que o advogado previdenciarista, com o técnico e científico planejamento, pode lhe auxiliar a obter resultados mais favoráveis do que era possível anteriormente a reforma previdenciária, implantada pela Emenda Constitucional nº 103/2019.

Aposentadoria por idade - Para se aposentar por idade em 2022, a mulher deve ter pelo menos 61,5 anos de idade e, o homem, 65 anos, com no mínimo 15 anos de contribuição. É possível, com o devido estudo, descartar ou efetuar novas contribuições para acrescer em 250% ou mais o valor do benefício.

O cálculo da aposentadoria por idade passou a ser efetuado com 100% da média das contribuições de julho de 1994 até a data do requerimento da aposentadoria, tomando-se 60% da média encontrada, a qual será acrescida de mais 2% para cada ano de contribuição acima de 20 anos, para os homens e, 15 anos, para as mulheres.

A aposentadoria por tempo de contribuição – Esta aposentadoria foi extinta. Mas, há 4 regras de transição que podem lhe conceder um ótimo benefício se adequadamente planejado.

Regra de transição da idade mínima e tempo de contribuição – Em 2022, pode se servir desta modalidade a mulher com pelo menos 57,5 de idade e, homem, 62,5 anos e, tempo mínimo de contribuição de 30 anos mulher e, 35 anos, homem.

O cálculo segue a regra geral de apuração de 60% da média de 100% das contribuições de julho de 1994 até a data do requerimento da aposentadoria, acrescida de mais 2% para cada ano de contribuição acima de 20 anos, homens e, 15 anos, mulheres.

Regra de transição por pontos – Beneficia-se desta regra o segurado que em 2022, completar 89 pontos, mulher ou, 99 pontos, homem. A pontuação consiste na soma da idade e do tempo mínimo de contribuição de 30 anos, mulher e, 35 anos, homem. O cálculo segue a mesma sistemática exposta na regra de transição de idade mínima e tempo de contribuição exposto acima.

Regra de transição do pedágio de 50% - Esta é, após a reforma da Previdência, a única espécie de aposentadoria em que há a aplicação do fator previdenciário. O pedágio de 50% é cumprido com mais 50% das contribuições do período de menos de 2 anos que faltava para completar 30 anos de contribuição, mulher e, 35 anos, homem.

Efetuado o cálculo, com a regra já exposta no item supra da regra de transição da idade mínima e tempo de contribuição, sobre o valor encontrado aplica-se o fator previdenciário.

É imprescindível o correto planejamento.

Regra de transição do pedágio de 100% - Nesta regra, a mulher se aposenta aos 57 anos de idade e, o homem, aos 60 anos, contribuindo o dobro do período que faltava, na data de entrada em vigor da reforma da Previdência, ou seja, 13 de novembro de 2019, para completar, 30 anos de contribuição, mulher e, 35 anos, homem.

A diferença positiva, no valor deste benefício, está em que é concedido 100% do valor encontrado na média das contribuições de julho de 1994 até a data do requerimento da aposentadoria.

Aposentadoria por idade e tempo de contribuição dos rurais e das pessoas com deficiência – A reforma da Previdência não alterou as regras de concessão e cálculo das aposentadorias destes segurados.

CONCLUSÃO

O emaranhado de leis e atos normativos regentes das regras de aposentadorias exigem, cada vez mais, o conhecimento técnico e científico do processo administrativo e judicial para se obter o melhor benefício. Para tanto, é imprescindível analisar criteriosamente as possibilidades do segurado, observando se há necessidade de mais contribuições ou descartes, se há tempo em diversas atividades que podem ser aproveitados, se as contribuições estão registradas oficialmente ou há pendências, enfim, são dezenas de dados a serem apurados para a condução a aposentadoria correta, evitando-se prejuízo que pode ser de R$ 10 mil, R$ 100 mil, R$ 500 mil ou muito mais, tudo dependendo da situação de cada segurado.


*Ney Araújo - Advogado Previdenciarista e Trabalhista

SPPORT - ILHA DO RETIRO LIBERADA

Corpo de Bombeiros entrega laudos ao Sport e Ilha do Retiro está autorizada a receber público

A última partida do Sport na Ilha do Retiro foi em setembro. (Foto: Arnaldo Sete/DP Foto)



O reencontro da torcida rubro-negra com a sua casa acontece nesta quarta-feira


No final da tarde desta segunda-feira (24), o Sport recebeu os laudos do Corpo de Bombeiros (CB) autorizando a Ilha do Retiro a receber o público em jogos realizados ao longo da temporada. Na semana passada, o clube já tinha a autorização da Polícia Militar e aguardava o sinal positivo do CB para confirmar o local da realização da partida contra o Sete de Setembro, nesta quarta-feira (26), às 20h30. pelo Campeonato Pernambucano.

O clube vai divulgar uma nota, em breve, dando detalhes de como vai funcionar a venda de ingressos e como os 3 mil torcedores, capacidade máxima permitida pelo Governo de Pernambuco, vão ser divididos ao longo de todo o estádio. Lembrando que apenas o setor das cadeiras centrais não possui condições de ser aberto ao torcedor

PREVENÇÃO COM A COVID-19

No decreto do Governo para evitar a propagação da Covid-19 está previsto que em eventos esportivos os torcedores que possuem 54 anos de idade ou menos precisam apresentar o passaporte com as duas doses da vacina. Já para aqueles com mais de 55 anos, é necessário ter tomando a terceira dose. Em ambas as situações é indispensável mostrar o antígeno de 24 horas ou o RT-PCR de 72 horas.

DP

CORONAVÍRUS

Cidades das fronteiras brasileiras têm baixa vacinação

Foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press


A baixa adesão à vacinação contra a Covid-19 nas cidades que fazem fronteira com outros países é motivo de alerta de grupos de estudos científicos que acompanham a imunização no Brasil. O Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz), detalhou, no relatório Monitora-Covid 19, que esses dados são piores no Norte do país.

Municípios como Tabatinga, que faz parte da tríplice fronteira entre Amazonas, Peru e Colômbia; Oiapoque, fronteira entre o Amapá e Guiana Francesa; e Uiramutã, tríplice fronteira entre Roraima, Venezuela e Guiana, estão abaixo dos 30% da vacinação completa — ao menos duas doses. Já localidades fronteiriças no Sul e no Centro-Oeste aparecem acima dos 50%. É o caso de Bagé, no Rio Grande do Sul, que se delimita com o Uruguai (60%); Corumbá, fronteira entre Mato Grosso do Sul e Bolívia (63,8%); Foz do Iguaçu (no Paraná, que se delimita com Paraguai e Uruguai), com 73,5%.

Christovam Barcellos, pesquisador titular do Laboratório de Informação em Saúde do Icict, que esteve à frente do estudo, disse provocar apreensão a vulnerabilidade nesses locais. De acordo com ele, a falta de fiscalização sobre a entrada e a saída de viajantes vacinados e à exigência do passaporte sanitário pode agravar a pandemia. "Muitas das falhas de vacinação estão acontecendo em áreas de fronteiras, o que é muito preocupante em relação à entrada de novas variantes ou surtos locais que podem se espalhar para o Brasil inteiro", explicou.

Segundo o site Amazônia Latitude, as cidades de Tabatinga (Brasil) e Letícia (Colômbia) somam 50 mil habitantes. O município brasileiro é "o principal centro de convergência de toda uma rede no interior da Amazônia", no entanto, não conta com um sistema de saúde capaz de suportar uma grande quantidade de casos graves de Covid-19. Isso resultaria num alto fluxo de pessoas se deslocando para a capital, Manaus. "Imagina se todo mundo que ficar doente for para Manaus? A capital tem uma taxa de vacinação bastante alta, recebe muitas pessoas não vacinadas e doentes graves vindos do interior. São potenciais para o surgimento de novas variantes", frisou Barcellos.

Questionada pela reportagem sobre a razão da baixa vacinação no interior, a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS/AM) explicou, em nota, que "os profissionais de saúde relatam dificuldades no processo (de imunização)". "Entre elas, está o receio de reação após a aplicação da dose da vacina e questões psicossociais'', acrescentou, sem detalhar quais seriam. Além disso, informou haver "dificuldade de conectividade à internet e inserção das informações no sistema oficial do Ministério da Saúde".

O apagão de dados da pasta, por sinal, é outro quesito citado por Barcellos como uma falha séria no Plano Nacional de Imunização (PNI), principalmente no interior do país. "Talvez, a gente não esteja recebendo os dados dessas cidades porque não há internet ou pessoal capacitado para digitar. A pessoa está conectada na internet, inserindo diretamente no sistema, de repente, a rede cai. Vai para o Excel. Aí, às vezes, isso exige nova digitação. Cada secretaria cria um sistema diferente do outro, com linguagens incompatíveis. Se acontece algo com um lote, por exemplo, o Ministério da Saúde precisa dessa informação de forma mais ágil. Atrapalha no balanço nacional", ressaltou.

O Ministério da Saúde reforçou que a parcela da população residente nas fronteiras é "parte importante da estratégia para combater a pandemia da Covid-19". Em nota, argumentou que "a pasta presta apoio irrestrito a todos os entes federados no enfrentamento à Covid-19, como o reforço na assistência à saúde pública". Porém, não detalhou como está fiscalizando a distribuição ou a diferença da aplicação de doses nas capitais e nos municípios, principalmente os de fronteira.



Por: Tainá Andrade - Correio Braziliense

COPA DO NORDESTE

Antes da estreia na Copa do Nordeste contra o Náutico, quatro jogadores do Campinense testam positivo para Covid-19

Zagueiro Christian foi contratado nesta temporada pelo clube (Foto: Samy Oliveira/Campinense)



O lateral-direito André Macena, os zagueiros Michel Bennech e Christian, e o volante Gabriel não viajaram com o grupo


Adversário do Náutico na estreia do Nordestão, nesta terça-feira, às 20h, o Campinense terá problemas devido à Covid-19. Quatro atletas testaram positivo e não viajaram com o elenco da equipe. O lateral-direito André Macena, os zagueiros Michel Bennech e Christian, e o volante Gabriel permaneceram em Campina Grande e viraram desfalques para o técnico Ranielle Ribeiro.

No time titular, a zaga será a principal dor de cabeça do comandante, já que Michel é o capitão da equipe e Christian seria o seu substituto. A tendência é que Vinícius Santana, contratado há poucos dias, ganhe a vaga. 

Com as quatro ausências, o banco de reservas do Campinense também deve trazer algumas alterações. A expectativa é que Ranielle pode trazer alguma surpresa na escalação, além de ter menos opções para mexer no time durante o embate.

A partida contra o Timbu será a primeira oficial da Raposa nesta temporada. O Campeonato Paraibano só começa no próximo dia 3, quando a equipe enfrenta o Nacional-PB. 

NÁUTICO -RECORRENDO AO STJD

Náutico recorre ao STJD para liberar dois jogadores que ainda não cumprem esquema vacinal exigido pela CBF

Jogadores estão à disposição para o Campeonato Pernambucano (Foto: Sandy James/Esp.DP Foto)



Atletas podem ser desfalques para a estreia na Copa do Nordeste, amanhã, contra o Campinense


O Náutico pode ter duas ausências para a partida diante do Campinense, pela Copa do Nordeste, dois jogadores do Timbu ainda não cumprem o novo protocolo médico divulgado pela CBF na última sexta-feira (21). De acordo com o regimento, os atletas precisam apresentar o esquema vacinal completo para Covid, que compreende ter tomado a segunda dose da vacina há, no mínimo, 14 dias. Diante disso, o clube vai recorrer ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para garantir a liberação dos jogadores.

Os atletas já tomaram a segunda dose da vacina contra a Covid-19, de acordo com o clube. Entretanto, não em tempo hábil para estarem aptos para a estreia na competição regional.

 Apesar do pedido da equipe, a tendência é que os dois nomes fiquem de fora do confronto de amanhã. Outros 21 times também enviaram ofício para a CBF, em busca de regularizar a situação de jogadores que estão na mesma situação. 

Vale ressaltar que as novas medidas têm efeito apenas para as competições organizadas pela CBF. Sendo assim, os jogadores podem atuar normalmente pelo Campeonato Pernambucano.

Náutico e Campinense ficam frente a frente nesta terça-feira, às 20h, no estádio dos Aflitos. O confronto vai marcar a estreia do Alvirrubro no Nordestão, enquanto será o primeiro jogo oficial dos paraibanos na temporada de 2022.

DP

SANTA CRUZ - CAMISA FORTE

Executivo cita criatividade no mercado e exalta atrativo do Santa Cruz: 'Peso da camisa'

Marcelo Segurado esteve à frente da montagem do elenco. (Foto: Rafael Melo/SCFC)



Tricolor ainda observa o mercado em busca de um zagueiro para o elenco


Com apenas duas competições no calendário da atual temporada e lidando, consequentemente, com um orçamento ainda mais apertado, o Santa Cruz precisou ir ao mercado de forma pontual. E enfrentou dificuldades, muitas vezes sendo preterido por propostas mais vantajosas ou endereçadas por clubes posicionados em divisões superiores. O cenário de dificuldade, no entanto, foi bem superado pela diretoria coral. É o que acredita o executivo de futebol Marcelo Segurado, que avaliou os esforços feitos pelo clube e fez menção à história do Tricolor como um facilitador. 

"Não foi fácil, porque é um orçamento muito limitado para um time da grandeza do Santa Cruz. A gente teve que utilizar de muita criatividade, de confiança para esses atletas virem trabalhar conosco - que nos conhecem de outros clubes, que já ouviram falar. O que também atrai esses atletas é a possibilidade de jogar num time com o peso que a camisa do Santa Cruz representa no cenário do futebol brasileiro", exaltou.

 MERCADO

Ao todo, até o momento, o plantel tricolor recebeu 18 'caras novas'. A última foi o volante Elyeser, sonho antigo do Tricolor, que já havia sondado o atleta em duas outras oportundiades. Antes dele, o clube anunciou os goleiros Jefferson e Kléver, os laterais Marcos Martins, Dudu Mandai e Ítalo Silva, os zagueiros Lucão e Alex Alves, os volantes Gilberto, Matheus Lira, João Erick e Rodrigo Yuri, os meias João Henrique e Esquerdinha, e os atacantes Walter, Mateus Anderson, Matheusinho e Rafael Furtado.
 
Apesar do bom volume de reforços, a diretoria ainda observa o mercado em busca de mais um zagueiro para compor o elenco. No entanto, não há pressa para encontrar o nome. De acordo com Segurado, em entrevista à Rádio Clube, o Tricolor quer acertar. E se, para isso, demandar tempo, a espera não é vista como um problema. 
 
Hoje, o técnico Leston Júnior conta com seis opções para a posição. De tal quantitativo, somente duas contratações: Alex Alves e Lucão. Os outros quatro defensores são oriundos das categorias de base: Jr. Sergipano, Eduardo Guedes, Igor Salatiel e Ítalo Melo, este último que também atua como lateral. Dos jovens, Sergipano e Guedes são os que têm mais chances de serem utilizados no início da temporada.

DP