GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

segunda-feira, 15 de julho de 2019

REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Prazo para 2º turno da Previdência começa a ser contado

A Câmara dos Deputados abriu, na tarde de hoje, uma sessão de debates no plenário para começar a contar o prazo para o segundo turno de votação da reforma da Previdência.
Os trabalhos se iniciaram por volta das 14h, com 51 deputados, número mínimo necessário para a abertura de uma sessão. A semana deve ser de pouca movimentação na Câmara porque os parlamentares entram em recesso na próxima quinta (18). Uma outra sessão convocada para as 18h desta segunda-feira foi cancelada.
Os parlamentares aprovaram em primeiro turno a proposta de emenda à Constituição (PEC) da reforma da Previdência na sexta-feira (12).
Entre um turno e outro, porém, o Regimento Interno da Câmara estabelece um intervalo (chamado no jargão legislativo de interstício) de cinco sessões no plenário – que podem ser de debates ou votação.
O prazo só terminará de ser contado em agosto uma vez que o recesso parlamentar começa na quinta-feira (18) e vai até 31 de julho. O segundo turno de votações da reforma da Previdência está previsto para se iniciar em 6 de agosto.
O texto precisa ser votado em dois turnos por se tratar de uma alteração na Constituição. Para ser aprovado, precisa do aval de ao menos 308 dos 513 deputados.
O primeiro turno foi concluído após quatro dias de sessões. Algumas se arrastaram pela madrugada.
Aprovado na noite de quarta-feira (10) por 379 votos a favor e 131 contrários, o texto-base prevê, entre os principais pontos, idade mínima de aposentadoria de 62 anos para mulheres e 65 anos para homens.
A análise dos destaques (sugestões para alterar pontos específicos) começou na quarta-feira e só terminou nesta sexta. Os parlamentares aprovaram quatro mudanças pontuais no texto:
  • Flexibilização das exigências para aposentadoria de mulheres;
  • Regras mais brandas para integrantes de carreiras policiais;
  • Redução de 20 anos para 15 anos do tempo mínimo de contribuição de homens que trabalham na iniciativa privada;
  • Regras que beneficiam professores próximos da aposentadoria.
Após a conclusão da votação no plenário, a comissão especial onde a reforma tramitou até a semana passada voltou a se reunir para votar a redação do texto para o segundo turno. Ao final de três horas e meia de debates, o texto foi aprovado pelo colegiado por 35 votos a 12, na madrugada deste sábado (13).

por Magno Martins 

PODEM IR PARA A DEGOLA

Conselho de ética do PSB abre processo contra deputados pró-reforma

Alexandre Navarro, presidente do conselhoFoto: Divulgação


11 dos 32 deputados do partido votaram a favor da reforma da Previdência na semana passada

O conselho de ética do PSB decidiu nesta segunda-feira (15) abrir processo contra os 11 dos 32 deputados do partido que estavam no plenário da Câmara e votaram a favor da reforma da Previdência na semana passada.

Eles desrespeitaram o chamado "fechamento de questão". No jargão político, quando uma sigla fecha questão, significa que determinou que aquela decisão deve ser cumprida por todos os seus integrantes, sob risco de punição. A pena varia desde uma advertência até a expulsão da legenda.

O PSB havia fechado questão contra a reforma da Previdência.A representação contra os parlamentares foi discutida na manhã desta segunda, em Brasília, pelos três integrantes do conselho de ética. Eles entenderam que há materialidade apara a abertura de processo.
A partir de agora, os 11 deputados serão notificados e têm dez dias para apresentarem defesa. Depois disso, o conselho dá uma indicação de penalidade, mas a decisão da pena cabe ao diretório nacional do partido.A conclusão do processo deve sair apenas em agosto por causa do recesso parlamentar, que começa nesta semana. Além disso, uma eventual mudança de posicionamento no segundo turno da votação da reforma da Previdência, em agosto, pode interferir na análise do conselho. 


"Acho que [se alguém votar de forma diferente no segundo turno] é ingrediente para você rediscutir a posição da pessoa", disse o presidente do conselho, Alexandre Navarro.

No PDT, partido em que 8 dos 27 deputados presentes votaram a favor da reforma, uma decisão sobre processo deve ser tomada nesta quarta-feira (17).Em 2017, o PSB decidiu expulsar 13 deputados que votaram a favor da reforma trabalhista do governo Michel Temer. Na prática, eles conseguiram questionar na Justiça um aspecto formal do processo e acabaram liberados. Deixaram o partido por conta própria.

No início do mês, o senador Jorge Kajuru (GO), seguiu orientação do presidente do PSB, Carlos Siqueira, e deixou o partido depois de ter apoiado os decretos das armas do presidente Jair Bolsonaro (PSL).




CAMPEONATO BRASILEIRO

Em jogo 'da vida' na Série C, Náutico duela com Ferroviário no Castelão para espantar crise

Náutico irá defender invencibilidade no Ceará contra o Ferroviário-CE (Foto: Léo Lemos/CNC)


Timbu tem a difícil missão de bater o líder do Grupo A da Terceira Divisão para se aproximar do G4


Por parte de Gilmar Dal Pozzo, um jogo que precisa ser irretocável, ‘perfeito’. Do lado dos jogadores, a partida da ‘vida’ do clube nesta Série C. Assim se desenha a atmosfera do duelo decisivo que o Náutico fará diante do líder do Grupo A da competição, o Ferroviário, hoje, às 20h, na Arena Castelão. A partida é válida pela 12ª rodada. Inclusive, em jogo para se reabilitar - e também espantar a crise - após a dura derrota contra o Imperatriz, na última rodada. 

Uma missão no Ceará difícil para o Alvirrubro, caso não queira se distanciar dos quatro melhores colocados. O Timbu está na sétima colocação, com 15 pontos. E a rodada acabou não sendo das melhores
 
Com as vitórias do Confiança, Sampaio Corrêa e Imperatriz contra ABC, Treze e Globo, respectivamente, o Alvirrubro ficou há três pontos do G4, posição ocupada pelos maranhenses. Entretanto, para "roubar" essa posição, o Náutico terá que tirar uma diferença de cinco gols no saldo de gols, já que o Imperatriz tem cinco e o Náutico zero.
 
Como carta na manga, o Náutico carrega um tabu de peso para o jogo. Contra o Ferroviário-CE fora de casa, disputou três confrontos ao longo da história. Em todos eles, os pernambucanos bateram o time cearense. Na ocasião, as oportunidades aconteceram em Campeonatos Brasileiros. O primeiro triunfo do Timbu ocorreu no Brasileirão de 1981, em uma goleada por 3 a 0. Nos dois anos subsequentes venceu pelo mesmo placar, 2 a 1. 
 
No primeiro embate que tiveram na Terceirona deste ano, o elenco timbu se saiu mal. Ainda no primeiro turno, foi derrotado pelo Ferrão, nos Aflitos, por 1 a 0. Chance agora, de devolver o placar contra os cearenses no Castelão. Inclusive, no lugar onde fez um jogo histórico e eliminou o Ceará por 2 a 0, pelas quartas de finais Copa do Nordeste. 
 
Para a partida, as novidades devem ser as entradas de Jhonnatan no meio e Jefferson Nem no ataque. O primeiro deve ser o escolhido para o lugar do negociado Luiz Henrique. Já o segundo deve fazer sua reestreia com a camisa alvirrubra. Já no lugar do suspenso Josa, Jiménez assume a proteção na defesa. Um desfalque de úlitma hora é o zagueiro Fernando Lombardi, que sentiu lesão muscular no treino da sexta-feira.

Ferroviário

Embalado após ganhar do Santa Cruz por 2 a 0 no Arruda, na última rodada da Série C, o Ferroviário volta os olhos para o Náutico. Líder disparado do grupo A da Série C, com 23 pontos - a cinco pontos do Confiança, segundo colocado -, o Tubarão quer confirmar o favoritismo dentro de casa, na Arena Castelão.  
 
Para conseguir o objetivo, os cearenses terão a volta do artilheiro do time, Edson Cariús. Depois de cumprir suspensão contra o Tricolor do Arruda, em Recife, o goleador jogará diante do Timbu. Na Série C, nos oito jogos disputados, marcou sete gols. Na temporada, esteve em campo em 23 oportunidades e balançou as redes 19 vezes.

Ficha Técnica 

Ferroviário-CE 
Nícolas; Osvaldir, Da Silva, Afonso e Michael; Leanderson, Mazinho e Janeudo; Lucas Mendes, Caxito e Isaac. Técnico: Leandro Campos

Náutico
Jefferson; Hereda, Fernando Lombardi, Camutanga e Wilian Simões; Jiménez, Jhonnatan e Matheus Carvalho; Thiago, Wallace Pernambucano e Jefferson Nem. Técnico: Gilmar Dal Pozzo 

Local: Arena Castelão
Horário: 20h
Árbitro: Dyorgines Jose Padovani de Andrade (ES)
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Katiuscia Berger (ES)


Diario de Pernambuco

SANTA CRUZ - PÉSSIMA CAMPANHA

Com um ponto em três jogos, Santa Cruz tem pior campanha do Grupo A no segundo turno

Depois de bom início, Milton Mendes vê Santa cair de rendimento (Foto: Bruna Costa/Esp. DP FOTO)


Após terminar primeiro turno em segundo, Santa Cruz amargou três jogos sem vitória, se afastou do G4 e tem pior desempenho do Grupo A no returno


Em apenas três jogos no segundo turno da Série C, o Santa Cruz já amarga uma sequência de três jogos sem vitória. Depois da derrota fora da casa para o lanterna Treze-PB, a equipe perdeu em casa pelo líder Ferroviário-CE e ficou no empate em confronto direto com o Botafogo-PB, ocorrido no último domingo.

Após a estreia do treinador Milton Mendes, na quinta rodada, em jogo contra o ABC, o Santa Cruz conquistou treze pontos em cinco jogos e fechou a primeira metade na vice-liderança do grupo. A equipe, porém, sentiu o returno e perdeu a invencibilidade com o técnico. O aproveitamento, que era de 86% com Milton e de 59% no turno, caiu para apenas 11% no returno, igual ao do Globo-RN. No saldo de gols, os potiguares, com -3, estão melhores que o tricolor, com -4.

O Náutico, por sua vez, também tem um ponto no returno, mas ainda faz o terceiro jogo, contra o Ferroviário-CE. Caso os alvirrubros percam por mais de dois gols de vantagem, o Timbu pode se tornar a equipe com pior campanha, garantindo os dois pernambucanos nas piores colocações.

Ao fim da terceira rodada do primeiro turno, o Santa Cruz também tinha a pior campanha do torneio, à época, eram dois pontos, provenientes de empates com os paraibanos Treze e Botafogo. Ali, a equipe tinha marcado três gols e sofrido seis, no segundo turno, os números são de um gol pró e cinco sofridos.

Para se recuperar, o Santa Cruz visitará o Sampaio Corrêa na próxima quinta-feira (18) em um confronto crucial para a disputa pelo G4. A equipe maranhense ocupa atualmente a terceira posição com 21 pontos, quatro a mais que os corais.


Diario de Pernambuco

SPORT - VAI PARA O FUTEBOL INGLÊS

Joelinton, ex-Sport, teria acordo de transferência para jogar na Inglaterra, diz jornal

Na última temporada, Joelinton fez 11 gols em 35 partidas (Foto: Divulgação/TSG 1899 Hoffenheim)


Segundo o periódico inglês The Telegraph, jogador e o Newcastle teriam acordo firmado, mas estariam esperando resolução de situação de técnico


A chegada do atacante Joelinton ao futebol inglês parece estar cada vez mais próxima. Ao que tudo indica, o jogador deve desembarcar na Inglaterra para fechar uma transação milionária com o Newcastle ainda nesta janela de transferências internacional. O único empecilho para o fechamento da negociação está na comissão técnica do clube, pois o técnico Rafa Benítez, um dos principais entusiastas da contratação, deixou os Magpies rumo ao futebol norte-americano, ao menos é o que afirma o jornal The Telegraph, em notícia desta segunda-feira. 

O ‘namoro’ entre clube e jogador se arrasta desde meados da temporada 2018/2019. Em fevereiro de 2019, o jornal Sport1, da Alemanha, publicou que o Newcastle estaria disposto a pagar 60 milhões de euros - aproximadamente R$ 255 milhões, na época - para acertar com o centroavante de 22 anos. 

Caso a transferência se confirme, o clube pernambucano teria direito a um percentual da transação, o que ajudaria muito o Leão a minimizar a crise financeira que vive desde 2017, devido ao mecanismo de solidariedade estabelecido pela FIFA, que beneficia clubes formadores.

Na temporada passada, Joelinton foi um dos destaques do Hoffenheim. Pelo clube alemão, o atacante marcou 11 gols em 35 jogos disputados. Ele foi contratado junto ao Leão em 2015, por R$ 7 milhões. Desde então, foi emprestado ao Rapid Viena, por duas temporadas para ganhar tempo de jogo e retornou à Alemanha para jogar pelo clube alviazulino em 2018.

Trajetória de Joelinton

Nascido em Aliança, no interior de Pernambuco, Joelinton Cassio Apolinário de Lira foi promovido para o time profissional em 2013, quando o Sport era treinado por Marcelo Martelotte, mas praticamente não era relacionado. Com a chegada de Eduardo Baptista, em 2014, o atacante começou a figurar, primeiramente no banco de reservas, e depois no time titular. Em sua estadia na Ilha do Retiro, o jogador disputou 40 jogos pela Leão e marcou sete gols, além de participar dando mais três assistências entre 2014 e 2015. 

Em 2015, o Leão foi procurado pelo Hoffenheim, clube alemão que pagou R$ 7 milhões pelo atleta, que assinou contrato por cinco anos. Durante esses três anos, Joelinton foi emprestado por duas temporadas ao Rapid Viena, clube austríaco, onde se destacou e acabou voltando ao Hoffe, em 2018, onde está desde então. 

SUBSTITUIÇÃO

Líder do governo


Contestado no início da legislatura, o líder do governo na Câmara, Major Vítor Hugo (PSL-GO), encerra o primeiro semestre enxergando evolução na relação com partidos e bancadas temáticas. Num balanço, vê mais acertos do que erros e defende o uso de emendas como instrumento político.
“Ministério de porteira fechada não vai acontecer, é ineficiente. Mas descentralização de recursos é parte da democracia, as emendas impositivas estão na lei. Ampliar isso ajuda prefeituras a prestarem um serviço melhor”, afirma o deputado.
O major celebra a chegada de Luiz Eduardo Ramos na Secretaria de Governo, diz que o PSL está mais unido, vê espaço para ampliar a interlocução com o Congresso e reafirma que o Planalto conta com as frentes evangélica, de segurança pública e do agronegócio.
Hugo diz que regras mais amenas a policiais na reforma da Previdência foram um pedido do presidente e uma construção coletiva, e que outras concessões foram tomadas para não “desorganizar a base reformista”.
“Nada foi feito de maneira irresponsável”, conclui. Ele recebe Jair Bolsonaro nesta segunda-feira (15) em sessão que comemora o 17º aniversário do Comando de Operações Especiais do Exército. 

(Folha Painel)

VOCÊ PRECISA SABER

12 obrigações do seu plano de saúde que talvez você não saiba

Os clientes das operadoras têm garantidos vários direitosFoto: Cortesia


Confira uma lista de direitos que você tem enquanto cliente dos planos de saúde. Itens englobam desde carência máxima, transplantes a cirurgia ocular

As contratações de plano de saúde podem ser bastante complexas e é muito comum esquecer-se de ler as entrelinhas do nosso contrato. Sendo assim, acabamos esquecendo quais são as obrigações que as operadoras têm com seus beneficiários.

Por isso, em parceria com a Zelas Saúde, nós elaboramos uma lista para que você fique por dentro de quais são os seus direitos como cliente.

1 - Carência máxima
Os planos de saúde têm por obrigação seguir os prazos máximos de carência estipulados pela ANS, sendo que só podem estabelecer prazos menores, nunca maiores. Além disso, não pode haver recontagem de carência nos planos, uma vez que a carência foi cumprida, para qualquer que seja o procedimento, você terá pleno direito à utilização.

Fique atento aos prazos máximos estabelecidos pela ANS:

• Urgência e emergência - 24 horas
• Consultas, exames e internações - 180 dias
• Parto - 300 dias
• Doenças preexistentes - 24 meses

2 - Reembolsos obrigatórios

A opção de reembolso para consultas fora da rede credenciada deve ser previamente definida em contrato e nem todos os planos oferecem este benefício. Contudo, existem situações no qual o reembolso é obrigatório, sendo elas:

• Estar em uma localidade sem rede credenciada pelo seu plano e precisar do serviço;
• Situações de urgência sem risco de morte;
• Urgência e emergência com risco de morte ou lesões irreparáveis;
• Complicações gestacionais.

Caso passe por alguma dessas situações e necessite ser atendido em um local que não está na rede de cobertura do seu plano, é possível posteriormente entrar com uma solicitação de reembolso. Nos demais casos, como consultas eletivas, o reembolso só será pago caso isso esteja determinado no seu contrato.

3 - Valores de coparticipação

A coparticipação é um recurso muito utilizado para baratear os custos dos planos, diminuindo o valor da mensalidade e fazendo com que o beneficiário pague por uma porcentagem do valor de consultas e demais procedimentos. Contudo, fique atento, pois os planos de saúde não podem cobrar o valor total do procedimento.

Sendo assim, saiba qual tipo de coparticipação está no seu contrato, se é uma porcentagem do preço ou um valor fixo por item. Caso perceba que valores integrais estão sendo cobrados, entre em contato com a ANS ou algum serviço de atendimento ao consumidor.

4 - Limitação dos serviços
Sua operadora não pode limitar o número de consultas, exames e internações que você pode fazer por ano. Todos os serviços que possuem utilização limitada como, por exemplo, consultas com psicólogos e nutricionistas, devem estar discriminadas em seu contrato, indicando qual é o limite máximo por ano.

5 - Situações de urgência e emergência

Em situações de urgência e emergência - que incluem dores extremas, risco de morte e lesão grave ou irreparável - os serviços do seu plano de saúde estão liberados apenas 24 horas após a contratação. Sendo assim, em hipótese alguma a sua operadora pode negar ou dificultar atendimento nesses casos. 

6 - Cobertura de outros profissionais da saúde

Talvez não seja de conhecimento geral, mas o seu convênio médico é obrigado a cobrir consultas com outros profissionais da saúde como, por exemplo, psicólogos, fonoaudiólogos, nutricionistas e terapeutas ocupacionais. Contudo, é preciso ficar atento, pois geralmente estes são serviços que possuem limite de utilização por ano.

7 - Planejamento familiar
Segundo a Resolução Normativa nº 387, que está em vigor desde o ano de 2016, os planos de saúde são obrigados a oferecer aconselhamento, consultas e atividades educacionais relacionadas ao planejamento familiar. Além disso, os seguintes procedimentos também são obrigatórios:

• DIU hormonal, incluso o dispositivo;
• DIU não hormonal, incluso o dispositivo;
• Vasectomia;
• Laqueadura.


8 - Tratamento para AIDS e Câncer

A cobertura para os procedimentos relacionados à doenças como câncer e AIDS, é obrigatória dentro das limitações de cada plano. Porém, se o seu convênio possui uma cobertura completa, você terá acesso normalmente a todos os procedimentos

Contudo, se você já adquiriu o plano tendo o diagnóstico, será classificado como uma doença preexistente. Assim, terá que passar por um período de 2 anos até poder realizar procedimentos relacionados à doença.

9- Quimioterapia, radioterapia e transfusões

Todos os planos devem oferecer cobertura ilimitada para procedimentos de quimioterapia, radioterapia e transfusões. Caso o seu plano de saúde se negue à oferecer qualquer um desses serviços, você pode entrar em contato com algum órgão de direito ao consumidor ou com a própria Agência Nacional de Saúde Suplementar.

10 - Transplantes
A ANS estabelece que três tipos de transplantes devem ser obrigatoriamente cobertos pelos planos de saúde, sendo eles o de rim, córnea e medula autólogo (realizado com a medula do próprio paciente). Além disso, o convênio médico têm a obrigação de arcar com os custos de doadores vivos.

11- Transtornos psiquiátricos

O seu plano de saúde deve oferecer cobertura para todos os procedimentos listados na Classificação Internacional de Doenças (CID), sendo alguns deles a ansiedade, depressão, déficit de atenção e efeitos relacionados à abstinência de álcool ou drogas. Nestes casos, as consultas e internações psiquiátricas não devem ter limite de utilização.

12 - Cirurgia refrativa

A cobertura de cirurgia para correção de distúrbios visuais é obrigatória, porém o paciente deve atender os seguintes critérios:

• Idade igual ou superior à 18 anos;
• Grau estabilizado por pelo menos 1 ano;
• Miopia entre 5 e 10 graus e caso tenha astigmatismo associado, este deve ser de até 4 graus;
• Hipermetropia de até 6 graus e caso tenha astigmatismo associado, este deve ser de até 4 graus.

Saber quais serviços você tem acesso garante uma utilização mais completa do seu convênio médico. Para que você saiba todos os pontos que precisa se atentar na contratação do seu plano de saúde, a Zelas Saúde possui um checklist completo. Não deixe de conferir!




TRÂNSITO ALTERADO

Procissão do Carmo altera trânsito no Recife; confira esquema especial

Neste ano é celebrado os 100 anos da coroação da mãe do Carmelo como Rainha de Recife e Pernambuco.Foto: Kleyvson Santos/ Folha de Pernambuco


Segundo a CTTU, 50 agentes irão monitorar e interditar o tráfego em diversas vias do Centro do Recife

Marcada para a próxima terça-feira (16), a Procissão de Nossa Senhora do Carmo irá alterar o trânsito em partes do Centro do Recife. Segundo a Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) o esquema especial contará com 50 agentes que irão monitorar e interditar o tráfego em diversas vias da região a partir das 15h30. 

A expectativa, reforça a Autarquia, é que a área seja desbloqueada para a circulação de veículos por volta das 21h, horário previsto para o término do evento e dispersão do público. 

A procissão sairá do Pátio da Igreja do Carmo, na Avenida Dantas Barreto, e seguirá pela Avenida Nossa Senhora do Carmo, avenida Martins de Barros, Praça da República, rua do Sol, avenida Guararapes e retorna para a avenida Dantas Barreto. Os motoristas deverão ficar atentos aos bloqueios que serão montados, a partir das 15h30, na faixa da esquerda do início da avenida Dantas Barreto, próximo ao Palácio da Justiça; e nos cruzamentos da rua Siqueira Campos com a avenida Dantas Barreto; da avenida Guararapes com a avenida Dantas Barreto; da avenida Nossa Senhora do Carmo com a rua do Imperador; e da avenida Martins de Barros com a avenida Nossa Senhora do Carmo.


Para acessar as áreas no entorno da festa será necessários pegar os desvios feitos pela rua da Aurora, ponte do Limoeiro, avenida Cais do Apolo, rua Madre de Deus, ponte Giratória e avenida Martins de Barros. 

Aqueles que estão no Centro e desejam seguir em direção à Zona Sul da capital pernambucana poderão realizar o mesmo percurso, pegando o Cais de Santa Rita após a ponte Giratória. Já aqueles que estão na Zona Sul e desejam acessar o Bairro do Recife, deverão seguir pelo Cais de Santa Rita, avenida Martins de Barros e ponte Buarque de Macedo. 

Festa do Carmo
No dia da Padroeira, 16 de julho, a programação será a seguinte:
Missas na Basílica: 5h, 6h, 7h, 10h, 12h, 13h e 14h;
Missas no Claustro: 5h30, 6h30, 7h30, 8h30, 9h30, 10h30, 11h30, 12h30 e 13h30;
10h - Missa solene presidida pelo arcebispo de Olinda e Recife, Dom Antônio Fernando Saburido.
16h - Missa Campal seguida presidida pelo cardeal e arcebispo da arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, dom Orani João Tempesta. Após missa, a Procissão do Carmo seguirá pelas ruas do Recife até a Praça do Carmo.



FolhaPE

EMPURRÃO NO PADRE

Padre Marcelo Rossi é empurrado por mulher em missa e cai do palco

Padre Marcelo RossiFoto: Reprodução/Youtube


Apesar da queda, ele não ficou ferido e voltou ao para o evento para terminar sua fala

O padre Marcelo Rossi foi empurrado por uma mulher do palco enquanto rezava uma missa na tarde deste domingo (14), em Cachoeira Paulista (SP).
Apesar da queda, ele não ficou ferido e voltou ao para o evento para terminar sua fala, segundo contou em suas redes sociais Jean Rogers Rodrigo de Sousa, conhecido como padre Rodrigo Maria.
A missa encerrava um evento do grupo Canção Nova do qual participavam cerca de 50 mil pessoas. A mulher não foi identificada. A reportagem tentou contato com a assessoria do evento e com a Polícia Militar, mas não obteve resposta.
Em vídeo publicado no canal da TV Canção Nova no Y ouTube, após a missa, o padre afirma que está está bem: "Maria passou na frente e pisou na cabeça da serpente. Estou ótimo". 


PROCURADOR DA REPÚBLICA

'Não tenho receio de depor no Congresso', diz Dallagnol
Foto: Twitter/Reprodução


Alvo de questionamentos após a divulgação de supostas mensagens que sugerem conluio com o ex-juiz Sérgio Moro (atual ministro da Justiça) na Lava Jato, o procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa do Ministério Público Federal em Curitiba, diz que não tem medo do que possa ser apresentado. “Todos os atos da força-tarefa são fundamentados em fatos, em provas e na lei e foram validados por diversas instâncias da Justiça.” A seguir, trechos da entrevista: 

Tem suspeitas sobre quem acessou os diálogos?
Só a PF pode dar essa resposta. Mas houve invasão de sistemas telefônicos e sequestro de contas de aplicativos, o que sugere o uso de métodos sofisticados. Sabemos que muitas autoridades foram atacadas, mas só as da Lava Jato são alvo de divulgação, o que dá pistas sobre os interesses envolvidos.

Quem tem interesse nesse hackeamento?
O interesse é anular condenações e barrar o avanço da investigação. A operação atingiu muitos poderosos. Poderia ser qualquer um deles, além dos corruptos que ainda não foram alcançados pela Lava Jato.

Por que o sr. não aceitou o convite para depor sobre o caso na Câmara? Tem algum receio?
Não tenho receio porque todos os atos da Lava Jato estão justificados em fatos, provas e na lei e foram validados por diversas instâncias da Justiça. O Congresso é palco de discussões relevantes, mas de natureza política. Meu trabalho é técnico e feito perante a Justiça.

A força-tarefa não tem reconhecido as mensagens, mas o The Intercept Brasil também divulgou um áudio e diz ter outros. Isso não confirma a autenticidade?
É realmente possível que o criminoso tenha obtido mensagens do aplicativo Telegram. Entretanto, isso não afasta a possibilidade de edição ou falsificação das mensagens de texto ou áudio, o que pode ter ocorrido até mesmo antes de o material ser entregue ao site, que não o submeteu a nenhuma autoridade para verificação. 

O que é verdade ou mentira nessas mensagens?
Não temos as mensagens originais para comparar. Antes da divulgação do hackeamento, encerramos as contas no aplicativo para proteger investigações em andamento e nossa segurança. Isso apagou as mensagens nos celulares e na nuvem. É impossível lembrar detalhes de milhares de mensagens trocadas ao longo de anos. A mudança de uma palavra, a inserção de um “não” ou a abstração de contextos podem mudar significados. E o que temos visto são indícios de edição e evidências de que supostas mensagens, na forma como são apresentadas, contrastam com a realidade.

Reportagem da revista Veja mostra supostos diálogos em que o sr. teria enviado versão inacabada de denúncia a Moro. Reconhece este diálogo?
Apresentamos aos juízes e aos tribunais análises e argumentos, em reuniões e por escrito, sempre que necessário para defender o interesse público. Mas jamais existiu prática de antecipar peças em elaboração.

O ex-juiz orientou a Procuradoria a publicar uma nota oficial criticando a defesa de Lula?
Não tenho como comentar diálogos que não tiveram o contexto e a veracidade comprovados. O interesse do MP não é condenar, mas buscar a Justiça, o que implica a absolvição dos inocentes. Não fazemos notas contra ou a favor de pessoas.

Há outro caso em que o ex-juiz teria orientado a incluir um dado de depósito bancário em uma denúncia, antes de ser recebida. Ele orientava os procuradores?
Ainda que essa mensagem fosse verdadeira, ela não mostra atuação enviesada. Na falta de manifestação do MP sobre o tal depósito, o juiz poderia ter despachado nos autos, questionando o órgão sobre o eventual arquivamento implícito do fato. Ou poderia suscitar o aditamento da denúncia, como permite o Código de Processo Penal no artigo 384. Sobre o caso em questão, o juiz absolveu os réus em relação ao depósito.

Mensagem atribuída a Moro expõe suposta preocupação em não “melindrar” o ex-presidente Fernando Henrique com a abertura de investigação, pois ele seria “um aliado importante”. O sr. se recorda desse episódio?
Se buscássemos aliados, seriam importantes Lula, Eduardo Cunha e Sérgio Cabral, políticos influentes, mas que foram condenados e presos. Os fatos deixam claro que influência, dinheiro e poder jamais foram critérios para aferir responsabilidade na Lava Jato.

Como vê as críticas do ministro Gilmar Mendes, do Supremo, à atuação do MPF na Lava Jato?
Prefiro não comentar ataques e grosserias de autoridades contra a Operação Lava Jato.

Como avalia a acusação de que havia o objetivo deliberado de tirar Lula do cenário político?

Essa é uma teoria dos que querem forçar anulações. A Lava Jato não se resume a um ou outro caso. São centenas de casos que atingiram todo o espectro ideológico. Só na força-tarefa de Curitiba já passaram 19 procuradores e mais de 30 servidores. A equipe inclui eleitores do PT. Os atos judiciais são revisados por três instâncias. A teoria da conspiração não se verifica.

O que o levou a fechar a denúncia contra o ex-presidente?
O mesmo motivo que embasou denúncias contra outros réus: a existência de provas de um crime e de sua autoria. Ninguém tem prazer em acusar alguém ou ao constatar tanta corrupção no País, ainda mais quando praticada por quem deveria dar o bom exemplo. 

Tem medo do teor de novas mensagens?
Não. O que receio é de que a luta contra a corrupção pare. 


As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.