GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

quarta-feira, 26 de junho de 2019

LAVA JATO EM ALTA

Couro grosso: Moro e Lava Lato passaram na prova


Políticos e magistrados avaliam que o resultado deu nova prova da resiliência de Moro e da Lava Jato.
Uma eventual soltura de Lula, previam adversários políticos do PT, inflaria os atos do dia 30 a favor da operação e do ministro da Justiça.
Aliados do prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB),dizem que ele trabalha para chegar às vésperas do início da campanha num patamar entre 6% e 10% das intenções de votos nas pesquisas. Largando daí, avaliam, há chances. Até lá, o desafio é entregar obras e circular pela cidade, tornando-se mais conhecido.
Águas passadas? Covas era vice e assumiu o comando da capital quando João Doria (PSDB) se elegeu governador. Sua equipe colocou uma enquete na rua para medir como anda o apelo eleitoral do antecessor na cidade —o paulistano rejeitou a migração do tucano para o governo do estado. (Folha)
Políticos e magistrados avaliam que o resultado deu nova prova da resiliência de Moro e da Lava Jato.
Uma eventual soltura de Lula, previam adversários políticos do PT, inflaria os atos do dia 30 a favor da operação e do ministro da Justiça.
Aliados do prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB),dizem que ele trabalha para chegar às vésperas do início da campanha num patamar entre 6% e 10% das intenções de votos nas pesquisas. Largando daí, avaliam, há chances. Até lá, o desafio é entregar obras e circular pela cidade, tornando-se mais conhecido.
Águas passadas? Covas era vice e assumiu o comando da capital quando João Doria (PSDB) se elegeu governador. Sua equipe colocou uma enquete na rua para medir como anda o apelo eleitoral do antecessor na cidade —o paulistano rejeitou a migração do tucano para o governo do estado. 

(Folha)

REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Governadores insistem, querem barganhar Previdência


Partiu de governadores do Nordeste a iniciativa de tentar acordo que inclua estados e municípios na reforma da Previdência.
Eles se reúnem nesta quarta (26) com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).
Os governadores vão pedir como contrapartida garantia de que medidas que ampliem seu acesso a novas receitas, como a divisão do bônus do megaleilão do pré-sal, serão aprovadas.

 (Painel – FSP)

VITÓRIA DA LAVA JATO

STF impede derrota da Lava Jato


A avaliação de que Celso de Mello deixou pistas de suas dúvidas sobre a atuação de Moro foi feita por ministros do Supremo e do STJ (Superior Tribunal de Justiça). Eles viram na fala do decano sinais de que, no mérito, ele pode acompanhar a ala garantista da corte.
Terreno movediço -  Esta interpretação se instalou de tal forma que, após a discussão do caso na Segunda Turma, ministros especulavam sobre a possibilidade de Edson Fachin, relator da Lava Jato, levar o julgamento da alegação de parcialidade de Moro para o plenário. Essa discussão, porém, já foi feita na turma no ano passado —e rejeitada.
Sem ter ideia de como Celso de Mello votaria no mérito, o ministro Gilmar Mendes propôs julgar a soltura imediata de Lula para desentranhar o tema da discussão sobre a suspeição de Moro.
Políticos e magistrados avaliam que o resultado deu nova prova da resiliência de Moro e da Lava Jato. Uma eventual soltura de Lula, previam adversários políticos do PT, inflaria os atos do dia 30 a favor da operação e do ministro da Justiça.

Daniela Lima - Painel - Folha de S.Paulo

PROJETO DE LICITAÇÕES

Câmara aprova texto-base do projeto de lei de licitações
Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil


O plenário da Câmara aprovou na tarde desta terça-feira(25) o texto-base do projeto da nova lei de licitações. Os destaques apresentados ao texto serão analisados em outro momento. A proposta substitui três legislações vigentes do setor, entre elas a 8.666/1993, conhecida como a Lei Geral de Licitações. 

O texto aprovado cria novas modalidades de contratação, exige o seguro-garantia para obras de grande porte e tipifica crimes relacionados à questão. O texto também disciplina as regras de licitações para a União, Estados e municípios. 

Além da 8.666/1993, a nova proposta pretende substituir a lei 10.520/2002, que regula os pregões na esfera pública, e a 12.462/2011, que criou o Regime Diferenciado de Contratações (RDC). O projeto traz ainda mudanças nas contratações públicas no Brasil como rodovias, aeroportos, portos etc.

Entre as principais mudanças está a contratação do chamado seguro-garantia, que deveria assegurar a completa execução do contrato. Com isso, a garantia contratual máxima pela lei deixaria de ser de 5% (10% nas grandes obras) e poderá chegar a 20% (30% nas grandes obras) do valor do contrato. Se o contratado não concluir a obra, a seguradora terá de pagar o seguro ou finalizar a obra.

O texto prevê ainda um agravamento de penas ligadas a crimes licitatórios incorporadas na proposta do Ministério Público Federal e da Transparência Internacional batizado de Medidas Anticorrupção. A pena máxima para fraude em processos licitatórios passa de dois anos para quatro anos.

De acordo com o projeto, o administrador poderá contar com modalidades de licitação diferentes das atuais e as propostas serão primeiro julgadas para que, depois, os documentos de habilitação do vencedor sejam cobrados. O texto estabelece ainda um período de transição, permitindo aos órgãos usarem a lei atual por até dois anos.


Diario de Pernambuco

DINHEIRO DEVOLVIDO

Força-tarefa da Lava Jato assegura recuperação de mais R$ 819 milhões para Petrobras


Leniência com grupo Technip foi negociada conjuntamente com CGU, AGU e autoridades dos EUA


A força-tarefa Lava Jato do Ministério Público Federal no Paraná (MPF/PR), em negociação conjunta com a Controladoria-Geral da União (CGU) e a Advocacia-Geral da União (AGU), firmou acordo de leniência com as empresas Technip Brasil e Flexibras, ambas pertencentes ao grupo Technip. O documento diz respeito a ilícitos cometidos por tais empresas em prejuízo da Petrobras, foi firmado pelo MPF no último dia 24 de junhoeserá submetido à homologação da 5ª Câmara de Coordenação e Revisão do Ministério Público Federal (5CCR).
O acordo celebrado nesta semana é parte de um acordo global e de uma negociação multilateral internacional envolvendo o MPF, a CGU, a AGU e o United States Department of Justice (DOJ). O valor global a ser pago pela empresa é de R$ 1,1 bilhão (US$ 296.000.000), dos quais R$ 819.794.768,79 (equivalente a US$ 214.331.033,17‬) serão pagos no Brasil e destinados à Petrobras. Dessemontante, R$ 630.611.360,61‬ correspondem a reparação de danos e devolução de lucros, e R$ 189.183.408,18 se referem a pagamento de multa prevista na Lei de Improbidade Administrativa. Os valores serão pagos em três parcelas no prazo de dois anos, sendo a primeira em até 30 dias após a assinatura do acordo.
Além de reconhecer os ilícitos praticados, apresentar informações e provas relevantes sobre a participação de terceiros nos crimes e de efetuar o pagamento de multa e ressarcimento de danos, a empresa se comprometeu a continuar a implementar e aprimorar programas de integridade (compliance), ética e transparência, apresentando relatórios anuais ao Ministério Público Federal e à Controladoria-Geral da União, a fim de assegurar a adequação e a efetividade dos mecanismos de controle e integridade.
Provas e recuperação de valores – A celebração do acordo de leniência é decorrência do desenvolvimento das apurações que vem sendo realizadas desde 2015 pela força-tarefa Lava Jato a respeito de pagamentos de vantagens indevidas envolvendo pessoas ligadas ao grupo Technip.
Conforme ressalta a procuradora da República Laura Tessler, operação Lava Jato conseguiu reunir um conjunto extenso e robusto de provas dos crimes cometidos em detrimento da Petrobras, a partir de anos de investigação sólida e consistente. Paralelamente, acordos de colaboração premiada e leniência trouxeram novas provas em relação à participação de outras pessoas e empresas nos crimes investigados, e auxiliaram na recuperação bilionária de valores desviados pela corrupção. O resultado disso é o desvelamento do maior esquema de corrupção já investigado no Brasil. O compromisso do MPF, aliado às instituições do Estado brasileiro, é o de investigar e punir os responsáveis e recuperar o dinheiro desviado”.
Os acordos de leniência e de colaboração premiada firmados ao longo dos cinco últimos anos pela força-tarefa da operação Lava Jato foram essenciais para a expansão das investigações e possibilitaram ainda o ressarcimento de prejuízos causados aos cofres públicos em cifras recordes, que se encontram dentre as maiores em acordos da espécie no mundo.
Considerando os valores objeto deste último acordo, o montante de recuperação já previsto pela operação Lava Jato em Curitiba a partir de acordos de leniência atinge até o momento o valor de R$ 11.797.413.320,16. Se levarmos em conta, além das leniências já celebradas, os acordos de colaboração premiada, termo de ajustamento de conduta, renúncias voluntárias e repatriações do exterior, o montante a ser recuperado pela operação já soma R$ 13.988.470.029,52.
Resolução conjunta – Este é o primeiro acordo negociado integralmente em conjunto por MPF, CGU e AGU e autoridades norte-americanas. Por estarem sujeitos a instâncias homologatórias e revisórias distintas, os órgãos firmaram acordos em separado. Assim, o acordo assinado pelo MPF será submetido à 5ª Câmara de Coordenação e Revisão do próprio órgão. Da mesma forma, o acordo assinado pelo DOJ ainda está sujeito a confirmação perante a Justiça norte-americana.
Nos acordos firmados por MPF, CGU e AGU, existe o reconhecimento da validade e da legitimidade da atuação dos três órgãos, e os valores pagos são compensados, não havendo punição em duplicidade. “A atuação conjunta e uniforme dos órgãos do Estado é benéfica para o combate à corrupção, já que dá mais segurança jurídica para que empresas e indivíduos possam cooperar com investigações sem o risco de que essa cooperação venha a ser usada contra elas próprias. O efeito positivo disso é a geração de um incentivo a mais colaborações, mais recuperação de valores e mais provas para punição dos demais envolvidos nos crimes praticados”, afirma o procurador da República Paulo Roberto Galvão. 
(Com informações MPF-PR)

PRISÃO DE LULA

Bolsonaro festeja decisão do STF mantendo Lula preso


O presidente Jair Bolsonaro comemorou nesta terça-feira, 25, a decisão da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) que manteve preso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. 
Assim que a decisão saiu, Bolsonaro postou uma bandeira do Brasil e depois um tweet sobre um acordo com os Estados Unidos sobre a Petrobrás. 
A 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal rejeitou proposta do ministro Gilmar Mendes e manteve o ex-presidente Lula preso pelo menos até o julgamento do mérito de uma alegação de suspeição do ex-juiz Sergio Moro.
Por maioria, a turma entendeu que não há motivos para soltar o ex-presidente, já que a condenação dele foi confirmada por duas instâncias.

(BR 247)

DECRETO DAS ARMAS

Sob pressão da Câmara, Bolsonaro recua e decide revogar decretos de armas

Presidente Jair BolsonaroFoto: Marcos Corrêa/PR


A revogação foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União

Após repercussão negativa no Poder Legislativo, o presidente Jair Bolsonaro recuou e revogou nesta terça-feira (25) os decretos que flexibilizaram as regras sobre o direito ao porte de armas e munições no país.

A revogação foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União. 

Mais cedo, o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, havia dito que o governo não colocaria "nenhum empecilho para que a votação ocorra" na Câmara.

"O presidente já enfatizou que não irá interferir nas questões do Congresso. Entretanto, o governo tem buscado diálogo e consenso para a aprovação das medidas que atendam às aspirações da maioria dos cidadãos brasileiros", disse antes da revogação.

Após a medida ter sido rejeitada pelo Senado na semana passada, o Palácio do Planalto vinha negociando uma alternativa para evitar uma nova derrota. 

Na segunda-feira (24), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que a Câmara seguirá a decisão do Senado e rejeitará os decretos. 

Ele havia dito, inclusive, que pretendia articular que alguns dos pontos do texto fossem apresentados por meio de projetos de lei.

Entre as mudanças que o decreto previa estavam a autorização de novas categorias para transportar armas, como políticos com mandato e jornalistas da cobertura policial.

Adolescentes não precisariam mais de autorização judicial para praticar tiro, e a quantidade de munição que pode ser comprada centuplicou.

Armas mais letais deixariam de ser de uso restrito das forças de segurança, como a .40 e a 9 mm –na prática, somente armas de calibre utilizado para caçar animais de grande porte ficam restritas.

Essas regras se somariam àquelas sobre posse de armas –ter o armamento em casa ou no local de trabalho–, flexibilizadas também em decreto em 15 de janeiro, numa das primeiras medidas de Bolsonaro no Palácio do Planalto.




VÍTIMAS DO TRÂNSITO

Pedestres são principais vítimas de acidentes envolvendo ônibus
Foto: Nando Chiappetta/Arquivo DP/D. A Press


Ao contrário do que se pode imaginar, os pedestres, e não os passageiros ou motoristas, são as principais vítimas dos acidentes envolvendo ônibus. Isso é o que mostra os dados do Relatório do Seguro DPVAT - 2018 publicado esta semana. Em Pernambuco, das 308 vítimas de acidentes com ônibus, micro-ônibus e vans, 161 eram pedestres, 127 passageiros, 19 motoristas e um não identificado. Entre as vítimas, 60 foram fatais e 195 ficaram com algum tipo de sequela definitiva só em Pernambuco. No Recife, os números seguem a mesma tendência, com 71 pedestres e 46 passageiros sendo vítimas de acidentes com ônibus. A maioria delas são da faixa etária entre 35 e 64 anos e os acidentes registrados aconteceram tanto dentro da cidade como nas estradas. 
De acordo com o documento, apenas em 2018 foram pagas 5.748 indenizações por ocorrências envolvendo ônibus, micro-ônibus e vans, em todo o país. Desse total, 1.179 foram fatais e mais de 50% ficaram com sequelas definitivas. O tipo de cobertura também prevalece entre os pedestres. Das 2.871 pessoas que se deslocavam a pé quando foram atingidas por um coletivo, 1.589 ficaram com algum tipo de invalidez permanente. Além disso, 827 benefícios foram pagos para casos com vítimas fatais, enquanto 455 vítimas receberam reembolso de despesas médicas e suplementares.
O coordenador do SOS Estradas, Rodolfo Rizzotto, destaca a responsabilidade dos motoristas de ônibus no trânsito. Para ele, o acúmulo de funções dada ao condutor, que também faz cobrança, deve ser fiscalizado junto às empresas. "O excesso de jornada é um perigo. É importante entender que, pelo porte do veículo que conduzem, os motoristas precisam estar atentos às pessoas que circulam a pé nas rodovias e preservar a vida dos passageiros. É necessário estimular os condutores de ônibus, que é um veículo pesado, a cuidar dos veículos menores e, naturalmente, dos pedestres também", afirma Rizzotto.
Rodolfo Rizzotto ressalta ainda que, por fazerem parte do trânsito, os pedestres também devem estar atentos aos cuidados para evitar acidentes. De acordo com ele, o uso do celular, a falta de atenção ao semáforo e o hábito de atravessar as ruas fora da faixa de pedestre contribuem para a negligência durante o deslocamento a pé.
RELATÓRIO - Os passageiros são o segundo tipo de vítima mais atingida. Em 2018, eles somaram cerca de 45% das indenizações pagas por acidentes envolvendo ônibus, o que equivale a 2.620 sinistros. Destes, 1.342 foram para vítimas de invalidez permanente, 993 para beneficiários de reembolso de despesas médicas e suplementares, e 285 para familiares de passageiros que morreram.
Rodolfo Rizzotto chama a atenção para a falta de prudência ao volante por parte de muitos motoristas de ônibus. "O uso do cinto de segurança nos transportes coletivos seria o ideal, mas sabemos que ainda não é uma realidade. O volume de pessoas que precisam ser transportadas é muito grande e, muitas vezes, seguem viagem em pé. Por isso, é fundamental que os condutores sejam prudentes ao volante para evitar quedas e acidentes mais bruscos", complementa.
Os motoristas, por sua vez, são os menos atingidos nos acidentes de ônibus. Das 254 indenizações pagas por ocorrências envolvendo os condutores do coletivo, 65 foram para familiares de vítimas fatais, 120 condutores que sofreram com um tipo de invalidez permanente, e 69 receberam o benefício por reembolso de despesas médicas e suplementares. Diferentemente das ocorrências envolvendo os demais tipos de veículo, a faixa etária de 45 a 64 anos é a principal afetada nas ocorrências com ônibus. Os adultos nesta faixa de idade somaram 2.122 sinistros em 2018, enquanto os jovens de 18 a 34 anos concentraram 1.238 seguros.
São Paulo lidera a lista de estados com maior número de pagamentos, somando 20% dos pagamentos de indenização envolvendo o transporte coletivo (1.151 no total). Minas Gerais e Rio de Janeiro aparecem em seguida, com 838 e 801 indenizações, respectivamente.


Diario de Pernambuco

DEPUTADA AMEAÇADA

Ameaças a líder do governo inclui envio de cabeça de porco

Joice Hasselmann está sob proteçnao policial desde as eleições do ano passado


A deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) está sob proteção policial por onde anda, inclusive em outros estados, em razão da sua ligação ao presidente Jair Bolsonaro, como líder do governo no Congresso. Além de mensagens ameaçadoras, enviaram uma cabeça de porco à sua casa, logo após a eleição. A Polícia Civil paulista investiga o caso. Joice não sente medo, mas quer saber quem está por trás da covardia. 
Joice morava havia dois meses na casa para onde mandaram a cabeça de porco. Ela mudou de endereço e levou a filha para local seguro.
“Eu não me apavoro com absolutamente nada”, explica a deputada Joice Hasselmann. Mas ela não pretende dar mole para bandido.
Joice agora quer saber se a ameaça é coisa de bandido ou de “tigrão de internet, que dá uma de machão quando está por trás do teclado”.


Diario do Poder

CREDIBILIDADE TOTAL

Lava Jato apanha e cresce

O Instituto Paraná Pesquisas, a pedido do site Diário do Poder (www.diariodopoder.com.br), estudou o efeito dos ataques do Intercept à Lava Jato. Primeira conclusão: 87,6% dos cidadãos souberam da troca de mensagens atribuídas a Moro e a procuradores da Operação Lava Jato.
Mas, para 56,1% dos entrevistados, isso não coloca em dúvida os resultados da Lava Jato. E 38,1% têm dúvidas sobre a Lava Jato – ou seja, menos que os 44,8% dos votos do PT nas eleições presidenciais. O maior apoio à Lava Jato vem de cidadãos com curso superior completo: 72,2%.
Muitos parlamentares que votaram pela derrubada das medidas que facilitam posse e porte de armas são favoráveis a elas, mas acham que o caminho usado pelo presidente não é o melhor.
Querem o envio de projetos que seriam examinados e votados pelo plenário. Ou seja, querem opinar e influir, não votar medidas em bloco, sem poder discuti-las uma a uma.

 Carlos Brickmann

ZONA AZUL

App Zona Azul Digital Recife já está disponível para download

Aplicativo Zona Azul Digital RecifeFoto: Léo Malafaia/Folha de Pernambuco


Sistema digital começa a valer em 1º de julho e talões de papel poderão ser utilizados até 31 de julho

Motoristas já podem baixar o Zona Azul Digital Recife para ter acesso às 3.200 vagas de estacionamento rotativo implantadas nos bairros do Recife, São José, Santo Antônio, Boa Vista, Madalena, Encruzilhada, Casa Amarela, Casa Forte e Boa Viagem. O aplicativo, com download gratuito, está disponível, desde esta terça-feira (25) nas lojas para dispositivos Android e iOS.

O sistema começa a valer na próxima segunda-feira, 1º de julho, e os usuários podem usar os atuais talões de papel até 31 de julho. No dia seguinte, 1º de agosto, apenas o sistema digital poderá ser utilizado. Para entrar no aplicativo, é preciso cadastrar dados pessoais, login, senha, placas de até três veículos e forma de pagamento. O valor das vagas continua sendo R$ 3 e pode ser pago em cartão de crédito ou de débito. As vagas também continuam com o regime atual de horas: de duas a cinco. 


Os agentes de trânsito do órgão estão orientados a fiscalizar as vagas ativadas no digital e no papel durante o mês de julho, de acordo com a presidente da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU), Taciana Ferreira. "Há um aplicativo específico para o agente fiscalizar. Ele vai digitar a placa do veículo que está estacionado para verificar se o cartão está ativo ou se já passou do período validado ou ainda se não está com o cartão", explicou. 


Segundo a CTTU, 140 pontos fixos pela capital pernambucana irão oferecer a ativação das vagas para quem não tem dispositivo móvel ou não queira baixar o aplicativo. Caso prefira esse meio, o motorista precisa, em um desses pontos, informar a placa do veículo e receberá em seguida um comprovante impresso. Os pontos fixos também permitirão o pagamento em dinheiro. 

O aplicativo emitirá uma notificação ao usuário 15 minutos antes de a vaga da Zona Azul vencer. Se o motorista usou o ponto fixo, a recomendação é voltar ao local e repetir o procedimento inicial. Um mapa com a localização das vagas pode ser acessado pelos usuários no app.

Os motoristas que ainda possuem folhas impressas e desejam trocar pelos cartões digitais deverão comparecer à sede da CTTU entre 1º de julho e 1º de agosto. O prédio fica na rua Frei Cassimiro, nº 91, em Santo Amaro, na área central do Recife. O atendimento será realizado de segunda a sexta-feira, das 8h às 13h.

Idosos e empresas
Idosos, que têm direito a 20 vagas mensais com placa previamente cadastrada pela CTTU, receberão um código de gratuidade para ativar no aplicativo ou um código QR impresso para apresentar nos pontos fixos de venda. 

Empresas também poderão acessar um app específico para adquirir volumes maiores de cartões para distribuir entre funcionários ou veículos empresariais. "Estamos contemplando as empresas, que, com seu CNPJ, vão poder se cadastrar e comprar uma quantidade maior de cartões digitais. Com isso, vão poder ter mais gestão", acrescentou Taciana Ferreira.

Funcionamento
O horário de funcionamento da Zona Azul do Recife varia de acordo com a demanda para estacionamento de veículos no local segundo a CTTU. A maioria das 3.200 vagas funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, e das 8h às 12h aos sábados. Aos domingos, as vagas são gratuitas. Placas verticais instaladas nos locais das vagas indicam o tempo máximo de permanência, entre duas e cinco horas. Quem estaciona de forma irregular nas vagas está sujeito à multa de R$ 195,23 mais cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). O veículo também está passível de remoção.



FolhaPE

ASSASSINATO EM MARIA FARINHA

Jovem de 14 anos é torturada e morta por adolescentes em Maria Farinha
Família da vítima foi ao IML ainda nesta terça - Diogo Cavalcante/DP


Uma adolescente de 14 anos foi assassinada a facadas na manhã desta terça-feira (25), na Praia de Maria Farinha, em Paulista, Região Metropolitana do Recife. Outras duas adolescentes - ambas de 15 anos - se uniram para assassinar a menina e gravaram um vídeo com o crime, em que aparecem a torturando - agredindo com tapas, facadas e afogando na água da praia. Ambas foram apreendidas em flagrante, horas após o crime, pela Delegacia de Maria Farinha.

A mãe, o padrasto e o namorado da menina morta foram ao Instituto Médico Legal (IML), em Santo Amaro, reconhecer o corpo na noite desta terça. Eles relataram que uma das agressoras tinha tido um relacionamento com a vítima no ano passado e, inconformada com o fim do romance, passou a perseguir e assediá-la constantemente. 

Na época em que tiveram um caso, a vítima morava com o pai e a avó, no bairro da Caxangá, Zona Oeste do Recife. No auge do relacionamento, ela chegou a ficar quase dois meses fugida de casa, para desespero da família. Ao retornar para seu lar, não quis mais ficar junto da outra menina, queixava-se de agressões constantes com faca por parte da ex.

As duas adolescentes foram seguradas por pessoas que estavam na praia e a polícia foi acionada. O responsável pela apreensão foi o delegado da localidade, Alvaro Muniz. Ele alega que o crime ainda está sob investigação, mas se trata claramente de um homicídio duplamente qualificado: por não ter chance de defesa e por emprego de crueldade. 
 
"O vídeo mostra uma forma sórdida, fria, de um crime dessa natureza. Com crueldade, né. Teve tapa, chute, soco, facada, afogamento. Elas estão muito transtornadas. Apresentaram um surto na delegacia", explica. 

Após o fim da autuação, as jovens foram encaminhadas para a Unidade de Atendimento Inicial da Funase (Uniai), localizada na Boa Vista, Centro do Recife.


Diario de Pernambuco

PRESIDIÁRIO FURA-FILA

Todos são iguais, mas na Justiça do Brasil Lula é mais igual que os outros

STF tem 2.200 processos de natureza penal, mas Lula sempre 'fura a fila'


Além de incontáveis acusações de corrupção e crimes afins, como lavagem de dinheiro e formação de quadrilha, o ex-presidente e presidiário Lula impressiona pela incrível capacidade de “furar a fila” das cortes de Justiça no País. Ele sempre consegue prioridade de julgamento de suas manobras sobre os 2.206 processos de natureza penal que tramitam no Supremo Tribunal Federal (STF), por exemplo. 
O caso Lula ilustra a ironia de George Orwell, no livro Revolução dos Bichos: “Todos são iguais, mas alguns são mais iguais que os outros.”
Até agora, estimam-se cerca de 120 manobras de várias espécies para tentar anular a sentença que condenou Lula por corrupção e lavagem.
Quando apresenta qualquer recurso, a defesa do petista sempre consegue pautar o julgamento sem demora, em qualquer instância.
No julgamento desta terça (25), Lula entrou e saiu de pauta em poucas horas e ainda teve ministro manobrando para tentar soltar o presidiário.

A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.