GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

terça-feira, 12 de novembro de 2019

PAPO DE PESO TV QUINTAL DO PICUÍ COM BEETHOVEN PICUÍ

SEGUNDA INSTÂNCIA NO SENADO

Simone Tebet garante que prisão em segunda instância será mesmo votada no Senado

Acordo de líderes confirma que projetos com pareceres da CCJ irão ao plenário


A presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, Simone Tebet (MDB-MT), está disposta a enfrentar qualquer manobra que tente sabotar o projeto instituindo prisão de criminosos condenados em segunda instância. Ela lembrou que Davi Alcolumbre, presidente da Casa, prometeu aos líderes de partidos levar ao plenário projetos com parecer da CCJ. A senadora promete viabilizar isso o quanto antes. 
Eleitora de Alcolumbre na vitória contra forças do atraso lideradas por Renan Calheiros, Simone Tebet ainda bota fé no presidente da Casa.
Tanto quanto o presidente da Câmara, Alcolumbre tem dito que votar o projeto seria “afrontar” a decisão política do STF para favorecer Lula.
O projeto sob exame na CCJ altera o Código de Processo Penal, nos termos sugeridos pelo presidente do STF, ministro Dias Toffoli.
Para os críticos, Rodrigo Maia é contra o projeto de prisão em segunda instância porque a Câmara está cheia de possíveis futuros atingidos.
A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Previdência: reforma será promulgada nesta terça

Previdência: novos rumos. Foto: Márcia Foletto / Agência O Globo 
Reforma da Previdência será promulgada nesta terça-feira, 20 dias após sua aprovação. Demora custará R$ 601,2 milhões aos cofres públicos.

RIO - A reforma da Previdência será promulgada nesta terça-feira. Foram 20 dias desde a aprovação do projeto pelo Congresso, em 23 de outubro.
As novas regras de aposentadoria só entrarão em vigor a partir da publicação do ato no diário do Congresso, o que deve ocorrer nesta quarta-feira, ou seja 21 dias após a aprovação.
A decisão do Senado de segurar a promulgação custará aos cofres públicos R$ 601,2 milhões.  O cálculo foi feito pelo economista Paulo Tafner, pesquisador da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) da Universidade de São Paulo, com base no impacto total da proposta aprovada pelos parlamentares de R$ 800 bilhões em dez anos.
O prejuízo foi definido a partir da economia diária prevista no primeiro ano de vigência da reforma. Ela poderia ter sido promulgada no dia seguinte, o que não ocorreu. Segundo Tafner, cada dia de atraso na promulgação da reforma resulta em uma perda de R$ 27,2 milhões. Para ele, faltou percepção ao Senado sobre a gravidade das contas do país.
— Ao demorar em demasia para promulgar a PEC (Proposta de Emenda à Constituição), o Senado impôs um custo adicional ao país absolutamente desnecessário — afirmou o professor.
Pós-reforma: Para ex-secretário do Tesouro, foco deve ser corte de gastos como os do funcionalismo
Parcela ínfima diante da economia total prevista em dez anos, os R$ 601 milhões são suficientes para construir 7.600 casas para famílias de baixa renda no programa Minha Casa Minha Vida, cujo valor unitário é de R$ 79 mil. O programa está paralisado para a faixa 1 (renda de até R$ 1.800), justamente por falta de recursos da União. O valor daria ainda para atender 108.132 crianças em idade de frequentar creches por tempo integral por um ano.
A justificativa dada pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), para adiar a promulgação foi esperar a chegada do presidente Jair Bolsonaro, à época em viagem internacional à Ásia. Bolsonaro retornou ao país no dia 1º de novembro.
Um dos reflexos do atraso na promulgação da reforma é o aumento do universo de segurados que atingem direito adquirido e poderão se aposentar pelas regras antigas, além de adiar o aumento das alíquotas de contribuição previdenciária dos servidores e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), paga pelos bancos. Neste caso, é preciso obedecer a noventena (90 dias), a contar da promulgação.
Pelo projeto aprovado pelo Congresso, os brasileiros que ainda não entraram no mercado de trabalho poderão se aposentar aos 65 anos de idade, se for homem, e 62 anos, se for mulher, depois de terem contribuído por pelo menos 20 anos para a Previdência se for homem, e 15 anos, se for mulher.
Para quem já está trabalhando e contribuindo para o INSS, há regras de transição para dar entrada no pedido de aposentadoria. As normas serão diferentes para trabalhadores do setor privado, funcionários públicos e categorias especiais, como professores, policiais e trabalhadores rurais.
A reforma da Previdência também  mexe nas alíquotas de contribuição dos trabalhadores e cobra uma contribuição maior de quem tem os maiores salários. As alíquotas chegarão a 22% no caso dos servidores e a  14% no caso do INSS.
Mas, diferentemente do que ocorre pelas regras atuais, em que as alíquotas são nominais, ou seja, incidem sobre o total do salário, as novas alíquotas são progressivas, incidindo por faixa do salário, num modelo igual ao do Imposto de Renda.
As pensões para viúvas e viúvos e para os filhos mudaram também. Em caso de morte do trabalhador, a viúva receberá 60% do benefício que o marido recebia.
Terá direito a um acréscimo de 10 pontos percentuais por cada filho menor de 21 anos, até 100% do salário que o contribuinte recebia. As cotas são extintas quando os dependentes perdem essa condição. Se o filho tiver deficiência grave, física ou mental, a pensão será de 100% do benefício do contribuinte.
Não foram modificadas as regras do Benefício de Prestação Continuada (BPC), pago a idosos e pessoas com deficiência de baixa renda que não contribuíram para a Previdência. O auxílio, de um salário mínimo, é concedido aos 65 anos para homens e mulheres cuja renda mensal de cada integrante da família não ultrapasse 1/4 do piso salarial nacional. O patrimônio familiar não pode ultrapassar R$ 98 mil.

O Globo

AVALIANDO A POPULAÇÃO

Pessoas que tiveram sintomas após contato com óleo serão avaliadas

Foto: Diego Nigro/Reuters/via Agência Brasil 

Até o momento, segundo a Marinha, mais de 4.400 toneladas de manchas de óleo foram coletadas das praias do Nordeste.

Equipes de saúde da Marinha, que desembarcaram domingo 10, no Porto de Suape (PE), iniciaram nesta segunda-feira 11 a investigação médico sanitária no estuário do Rio Sirinhaém sobre contaminação por óleo. Em seguida, os moradores das praias dos Carneiros, de Itapoama e São José da Coroa Grande serão avaliados pelas equipes médicas.
Os dados serão compilados e encaminhados às autoridades de saúde locais para o acompanhamento, caso necessário, das pessoas identificadas que apresentam sintomas decorrentes de contato com o óleo no litoral pernambucano.
Seis mergulhadores da Marinha, em cooperação com a Defesa Civil e voluntários, realizaram uma ação de monitoramento na região do Rio Persinunga, localizado na divisa entre Alagoas e Pernambuco, que resultou na identificação e recolhimento de, aproximadamente, 25 kg de resíduos oleosos. Para os próximos dias, estão sendo programadas novas operações na área.
De acordo com a Marinha, as praias que ainda permanecem com vestígios de óleo, com ações de limpeza em andamento, são Japaratinga, Barra de São Miguel, Coruripe, Feliz Deserto e Piaçabuçu, em Alagoas; Porto de Sauípe, na Bahia; e Guriri, no Espírito Santo.
Até o momento, segundo a Marinha, mais de 4.400 toneladas de manchas de óleo, misturadas com areia e equipamentos de proteção individual (EPIs) descartados pelas equipes de limpeza foram coletadas das praias do Nordeste.

Da Veja - Por Agência Brasil

ESCULHAMBANDO LULA

Ciro: Lula é encantador de serpentes

E acresenta: "Presume que pessoas são ignorantes". O pedetista, que apoiou ex-presidente em diversas eleições, se afastou em 2018 e disse a jornalistas que lulopetismo é bola de chumbo amarrada no Brasil.

Dois dias depois do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) discursar para a militância em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, e reacender a polarização política com o presidente Jair Bolsonaro (PSL), o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) fez duras críticas ao petista, a quem chamou de “sem escrúpulo”.
“Lula é um encantador de serpentes. A presunção dele é que as pessoas são ignorantes e que pode, usando fetiches, intrigas e a absoluta falta de escrúpulos que o caracteriza, navegar nisso. O mal que Lula está fazendo ao Brasil é muito grave e extenso”, afirmou o ex-presidenciável.
Ciro Gomes falou com jornalistas na tarde dessa segunda-feira, 11, antes de fazer uma palestra em na universidade FMU, na capital paulista. O ex-ministro apoiou Lula pela primeira vez na eleição presidencial de 1989, quando era prefeito de Fortaleza, no 2º turno da eleição de 2002 em também nas eleições de 2006, quando foi ministro da Integração Nacional.
Em 2018, porém, o pedetista se afastou definitivamente do ex-presidente e tentou ser um segunda via da esquerda na campanha.
Em outro momento da entrevista de hoje, Ciro Gomes disse que tanto Lula quanto Bolsonaro querem a polarização. “São duas fazes da mesma moeda”, afirmou. Questionado sobre a possibilidade da formação de uma frente ampla de esquerda para enfrentar Bolsonaro em 2020 e 2022, o ex-ministro descartou de forma categórica qualquer possibilidade de estar ao lado do PT.
“O lulopetismo virou uma bola de chumbo amarrando o Brasil ao passado. Ele (Lula) está fazendo de conta que é candidato e que foi inocentado”, disse Ciro. Em seguida, afirmou que nunca mais vai andar “com a quadrilha que hegemoniza o PT”.
Sobre a possibilidade de o Congresso encampar um projeto que restitua a prisão em segunda instância, o pedetista disse que a Constituição “não é cueca” para ser trocada pela sujeira do dia a dia. “O artigo 5º da Constituição Federal repete entre nós um princípio de todo constitucionalismo mundial: a presunção de inocência até que o trânsito em julgado aconteça. Contra essa cláusula não pode haver emenda”.
Em seu discurso em São Bernardo no sábado, Lula mostrou disposição para viajar pelo Brasil para aglutinar a oposição em torno do seu nome. Em sua fala, disse que Bolsonaro foi eleito para governar para o povo brasileiro e não para os milicianos do Rio. O ex-presidente também atacou o ministro da Economia, Paulo Guedes, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e a Operação Lava Jato.
"Petista médio"
Ciro afirmou ainda que tem respeito pelo “petista médio” e lembrou que apoiou os governadores Camilo Santana no Ceará, Rui Costa, na Bahia, e Wellignton Dias, no Piauí. “Meu problema é com a cúpula corrompida do lulopetismo. Com essa gente nem para ir para o céu”.
Ainda segundo o pedetista, Lula e Bolsonaro são “rigorosamente iguais” do ponto de vista econômico. “Há uma distinção: o Lula paralisou as privatizações e usou as estatais para subornar gente para seu projeto de poder. A polarização é só no fetiche e no adjetivo”.
Bolívia
A situação da Bolívia e a saída do presidente Evo Morales do cargo também foram temas abordados por Ciro Gomes na entrevista que antecedeu uma palestra para os estudantes da FMU. “Todas as pessoas de bem do mundo devem gritar em alto e bom som que exigem providências da comunidade internacional que proteja a vida do presidente Evo Morales. Ele corre risco de vida”.
Ele chamou de “calhorda” a posição dos países vizinhos, inclusive o Brasil, quando negaram espaço aéreo para que Morales tentasse asilo político. “A Bolívia está entrando em ambiente de absoluta anomia. Há uma evolução para a violência fruto de um golpe de estado ao modo anos 50 e 60.”

(Com Estadão Conteúdo)
Por Redação da Veja

NOVAS ELEIÇÕES

Senadora: Bolívia terá novas eleições em janeiro

Jeanine Añez -Twitter/Reprodução 
Bolívia terá novas eleições em janeiro, diz futura presidente interina, a senadora Jeanine Añez. A renúncia de Evo Morales, que nesta segunda-feira chamou dirigentes opositores de "racistas e golpistas", deixou um vácuo de poder.

A futura presidente interina da Bolívia, segundo a ordem constitucional, a senadora Jeanine Añez, disse nesta segunda-feira que serão convocadas eleições depois da renúncia de Evo Morales, para que “em 22 janeiro já tenhamos um presidente eleito”.
“Vamos convocar eleições com personalidades comprovadas, que realizem um processo eleitoral que reflita o desejo e o sentimento de todos os bolivianos”, disse à imprensa na entrada da Assembleia Legislativa de La Paz a segunda vice-presidente do Senado, a quem corresponde a presidência interina após a renúncia de todos que estavam antes na linha de sucessão.
“Já temos um calendário. Acredito que a população grita para que no dia 22 de janeiro haja um presidente eleito”, disse Añez sobre a data prevista para a posse do próximo presidente.
A renúncia de Evo Morales, que nesta segunda-feira chamou dirigentes opositores de “racistas e golpistas”, deixou um vácuo de poder como resultado de três semanas de protestos desencadeados por eleições supostamente irregulares pelas quais o primeiro presidente indígena da Bolívia teria buscado se perpetuar no poder.
A secretaria geral da OEA se manifestou nesta segunda-feira contra “qualquer saída inconstitucional” e pediu ao Poder Legislativo que organize novas eleições, depois das realizadas em 20 de outubro, impugnadas pela oposição e pelo organismo regional com sede em Washington.
A oposição denunciou uma fraude eleitoral depois da interrupção abrupta da publicação dos resultados da contagem quando se antecipava um segundo turno, criando uma situação de facto na Bolívia a partir daquele momento.
Em um comunicado, o gabinete do secretário geral da OEA, Luis Almagro, pediu ao Poder Legislativo da Bolívia reunir-se “de forma urgente” para “assegurar o funcionamento institucional e nomear novas autoridades eleitorais que garantam um novo processo eleitoral”.
O ex-presidente aymara de 60 anos enviou um tuíte da região cocaleira de Chapare, no centro do país, onde se refugiou após sua surpreendente renúncia no domingo, horas depois de convocar novas eleições após as “graves irregularidades” denunciadas pelos observadores de a OEA nas eleições de 20 de outubro.
“Que eles assumam a responsabilidade de pacificar o país e garantir a estabilidade política e a convivência pacífica de nosso povo”, tuitou Morales.
“(O ex-presidente Carlos) Mesa e (o líder da direita Luis Fernando) Camacho, discriminadores e conspiradores, passarão para a história como racistas e golpistas”, acrescentou.

Da Veja - Por AFP

CARNAVAL 2020

Galo da Madrugada vai homenagear xilogravura e cordel em 2020

O artista J. Borges foi escolhido para representar os artesãos de todo o País no desfileFoto: Caio Danyalgil/Folha de Pernambuco


O presidente do bloco, Rômulo Meneses, conta que a ideia de homenagear a xilogravura surgiu após uma visita à oficina de J. Borges, em Bezerros, no Agreste

Em 2020, o Galo da Madrugada vai celebrar a cultura popular. Com o tema "Xilogravuras no cordel do frevo", a agremiação promete exaltar a arte da literatura de cordel, difundida no Agreste de Pernambuco. O artista J. Borges, um dos principais nomes da xilogravura e da arte do cordel, foi escolhido para representar os artesãos de todo o País no desfile, que, no próximo ano, acontece no dia 22 de fevereiro. O maior bloco de rua do mundo também passará a usar um selo de sustentabilidade.

As novidades foram anunciadas durante coletiva de imprensa nesta quarta-feira (21), na sede do Galo, no bairro de São José, Centro do Recife. O presidente do bloco, Rômulo Meneses, conta que a ideia de homenagear a xilogravura surgiu após uma visita à oficina de J. Borges, em Bezerros, no Agreste.  "É uma forma de dar um impulso a essas duas artes muito fortes no Nordeste e trazer o público para olhar essa cultura", afirma. 

Para marcar a homenagem, o xilógrafo J. Borges receberá o primeiro selo "Gigante Guardião da Cultura", que será entregue anualmente a profissionais que contribuem com a cultura local. Ele também fará ilustrações para a festa. "O desfile do Galo é um dos melhores do mundo e eu me sinto muito honrado. Participo do bloco desde os anos 80", recorda.


Sustentabilidade
O Galo da Madrugada também lançou, nesta quarta-feira (21), o selo de responsabilidade socioambiental “Eu me manifesto pelo planeta”. Com isso, a agremiação anunciou que está sendo elaborado um projeto para redução de resíduos que são despejados durante o desfile. A ação faz parte de um Plano de Gestão e Sustentabilidade, que será lançado até o fim do ano.

O projeto está sendo desenvolvido pela rede Circularis, que busca parcerias com ONGs, empresas, cooperativas e o poder público. Segundo o coordenador do plano de sustentabilidade do Galo da Madrugada, Sérgio Xavier, entre as ações da proposta, está um aplicativo que dará incentivos aos comerciantes que separarem o lixo das barracas para a coleta seletiva. “Ele permite que você cadastre ali o volume de material e receba descontos e promoções das empresas parceiras do projeto”, explicou.

Por enquanto, o programa está em fase de desenvolvimento e os detalhes serão apresentados em dezembro. “É um processo que não será rápido porque exige uma mudança de cultura. As pessoas jogam o lixo no chão e no carnaval é difícil fazer esse controle”, disse. Uma das ideias para executar a ação é fornecer meios para que os catadores se desloquem entre os focos de folia. “Eles vão andando em carrinhos com rodinhas e as pessoas vão colocando ali o lixo. A gente fez alguns testes nesse sentido”, adiantou o idealizador da iniciativa.


FolhaPE

FALTA D'ÁGUA EM RECIFE E OLINDA

Mais de 30 bairros do Recife e Olinda ficam sem água nesta terça; confira lista

Falta de águaFoto: Léo Motta / Arquivo Folha de Pernambuco


Segundo a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), o abastecimento está previsto para ser desligado a partir das 22h desta terça-feira, e retomado às 22h da quinta-feira (14)

A partir da noite desta terça-feira (12), mais de 30 bairros do Recife e Olinda, na Região Metropolitana da capital, ficarão sem água por um período de 48 horas.

Segundo a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), o abastecimento, que está previsto para ser interrompido a partir das 22h desta terça e retomado às 22h da quinta-feira (14), possibilitará a execução de uma série de ações preventivas e de manutenção de equipamentos da Estação de Tratamento de Água Alto do Céu, localizada no bairro do Fundão, na Zona Norte do Recife.

Confira a lista dos bairros atingidos no Recife e em Olinda:

Água Fria, Aflitos, Alto José Bonifácio, Alto José do Pinho, Alto Santa Teresinha, Arruda, Beberibe, Bomba do Hemetério, Cajueiro, Campina do Barreto, Campo Grande, Casa Amarela, Encruzilhada, Espinheiro, Fundão, Hipódromo, Jaqueira, Linha do Tiro, Mangabeira, Morro da Conceição, Ponto de Parada, Porto da Madeira, Rosarinho, Tamarineira e Torreão. Além disso, serão afetadas ainda as partes baixas do bairro da Macaxeira, Nova Descoberta e Vasco da Gama.


A Compesa informou que também haverá queda de pressão no bairro do Parnamirim, na Zona Norte do Recife. Já em Olinda, o único bairro afetado será Peixinhos.

A retomada da distribuição de água para os bairros, segundo a Compesa, está prevista para acontecer logo após a conclusão das intervenções e ocorrerá de forma gradativa e de acordo com o calendário de cada área.



FolhaPE

ASILO POLÍTICO

México concede asilo político a Evo Morales

Evo Morales, ex-presidente da BolíviaFoto: HO / Bolivian Presidency / AFP


O chanceler destacou que o governo mexicano aceitou o pedido "por razões humanitárias"

O governo do México informou nesta segunda-feira (11) que concedeu asilo político a Evo Morales, que renunciou à presidência da Bolívia neste domingo (10), por considerar que "sua vida e sua integridade correm perigo", anunciou o chanceler mexicano, Marcelo Ebrard.
"Há alguns minutos recebi um telefonema do presidente Evo Morales. Ele solicitou formal e verbalmente asilo político em nosso país", disse Ebrard em uma breve mensagem à imprensa. "A ministra do Interior "Olga Sánchez Cordero decidiu conceder asilo político ao senhor Evo Morales (...) sua vida e sua integridade correm risco", acrescentou.
O chanceler destacou que o governo mexicano aceitou o pedido "por razões humanitárias" de maneira imediata e por considerar que "a vida e a integridade" física do político correm risco.
Ebrard explicou que o governo mexicano informará ao Senado sobre a situação na Bolívia e notificará o ministério boliviano do Exterior sobre a oferta de asilo com o objetivo de conseguir o salvo conduto para que Morales viaje ao México.
O chanceler não especulou quando ocorrerá a viagem de Morales ao México ou se o governo mexicano enviará um avião oficial à Bolívia. No domingo, em mensagem no Twitter, Ebrard informou que 20 funcionários e legisladores bolivianos já estavam refugiados na embaixada do México em La Paz.
Nesta segunda-feira, o funcionário acrescentou que já "são muitos" os bolivianos que pediram asilo na embaixada mexicana. O chanceler não revelou quem são ou o destino destes outros refugiados.

Por: AFP 

MEGA DA VIRADA

Caixa começa a receber apostas para a Mega da Virada

Mega da ViradaFoto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco



Prêmio é estimado em R$ 300 milhões

A Caixa Econômica Federal começou a receber, nesta segunda-feira (11), as apostas para a Mega da Virada 2019. A estimativa de prêmio para quem acertar as seis dezenas do concurso 2.220 da Mega-Sena é de R$ 300 milhões. O sorteio será realizado no dia 31 de dezembro.

Como nos demais concursos especiais, o prêmio principal da Mega da Virada não acumula. Caso nenhuma aposta seja premiada com os seis números, o prêmio será rateado entre os acertadores de cinco números ou, ainda não havendo ganhador, de quatro números.

As apostas do concurso especial custam o mesmo valor da Mega-Sena regular, R$ 4,50, e podem ser feitas por maiores de 18 anos em qualquer lotérica do Brasil, usando o volante específico da Mega da Virada. Também é possível apostar pelo portal Loterias Online e pelo aplicativo Loterias Caixa, disponível para usuários da plataforma iOS. Os titulares de conta corrente na Caixa ainda podem fazer suas apostas utilizando o Internet Banking.


Bolão
Os apostadores da Mega da Virada também podem concorrer nos bolões. Basta formar um grupo, escolher os números da aposta, marcar a quantidade de cotas e registrar em qualquer uma das lotéricas do país. Ao ser registrada no sistema, a aposta gera um recibo de cota para cada participante que, em caso de premiação, poderá resgatar a sua parte do prêmio individualmente.

Os bolões da Mega têm preço mínimo de R$ 10. Porém, cada cota não pode ser inferior a R$ 5. É possível realizar um bolão de no mínimo duas e no máximo 100 cotas. O apostador também pode adquirir cotas de bolões organizados pelas lotéricas. Basta solicitar ao atendente a quantidade de cotas que deseja e guardar o recibo para conferir a aposta no dia do sorteio. Nesse caso, poderá pagar uma tarifa de serviço adicional de até 35% do valor da cota, a critério da lotérica.


Por: Agência Brasil

CARNAVAL 2020

Começam as vistorias no percurso do Galo da Madrugada

Defesa Civil fiscaliza percurso do Galo da MadrugadaFoto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco


Defesa Civil do Recife verifica fachadas, marquises e outras estruturas em busca de irregularidades que indiquem perigo ao folião

Visando garantir a segurança dos foliões durante o desfile do maior bloco de Carnaval do mundo, a Defesa Civil do Recife iniciou nesta segunda-feira (11) uma série de vistorias preventivas nos imóveis localizados no percurso do Galo da Madrugada. Técnicos do órgão analisaram fachadas, marquises e outras estruturas para a elaboração de laudos indicando possíveis necessidades de reparos. Neste primeiro dia, foram vistos 24 imóveis no bairro de São José, mas não foram encontradas irregularidades.

Após a finalização desta etapa, a Defesa Civil repassará todos os laudos para a Diretoria Executiva de Controle Urbano (Dircon) acionar os proprietários em caso de necessidade de intervenção. As vistorias ocorrem na rua Imperial e em seguida passam para as avenidas Sul, Dantas Barreto e Guararapes, com oito a dez técnicos fazendo o trabalho diariamente. Além da vistoria dos imóveis, a Defesa Civil também realiza, próximo ao Carnaval, as vistorias de palcos e camarotes.

A previsão é de que sejam vistoriados todos os 514 edifícios do percurso até janeiro do ano que vem. A gerente geral de Engenharia da Defesa Civil, Elaine Hawson, conta que os trabalhos foram iniciados neste mês de novembro para que dê tempo dos proprietários de imóveis se regularizarem em caso de necessidade. "No ano passado, por exemplo, tivemos 61 imóveis classificados entre risco alto e muito alto. Estas construções não puderam, inclusive, ser utilizadas como camarotes. Foi feito isolamento com tapume para evitar risco ao transeunte", disse.


De acordo com Elaine Hawson, a princípio, a Defesa Civil vistoria os imóveis fixos no circuito do Galo. "Qualquer elemento que represente o risco no circuito do Galo vai ser visto. Vamos verificar marquise, se tem ferragem exposta, com risco de desprendimento de material, detalhes da fachada com risco de desabamento, a parte elétrica", comenta. Após a realização dessa etapa, o órgão retorna quando os camarotes começarem a ser montados para fazer uma nova verificação nos prédios e ver se existe alguma estrutura móvel que represente risco.

A gerente geral de Engenharia da Defesa Civil explica que qualquer percepção de risco observada pela população em geral pode ser denunciada pelo telefone 0800 081 3400. Este número também pode ser usado pelos donos dos imóveis para solicitar uma vistoria. Até o dia do desfile outros órgãos também fiscalizam o percurso do Galo da Madrugada, como a Emlurb, Celpe e Corpo de Bombeiros



FolhaPE

PREVISÃO DO TEMPO

Sem previsão de chuva, Sertão deve registrar máxima de 40°C

Céu parcialmente nubladoFoto: Arte FolhaPE


Já o Grande Recife deve ter céu parcialmente nublado e temperatura mínima de 22° C e máxima de 33° C

Divulgada pela Agência Pernambucana de Águas e Climas (Apac), a previsão do tempo indica tempo sem possibilidade de chuva em todo o Estado. Com o céu nublado a claro, a região do Sertão de Pernambuco pode registrar máxima de 40° C, uma temperatura bastante alta.

A cidade do Sertão do Estado, Salgueiro pode ter umidade mínima de 15%, informa o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

O Sertão de Francisco também deve ter alta temperatura, segundo a Apac, a região deve chegar aos 39° C.
Já o Grande Recife recebe céu parcialmente nublado e tem mínima de 22° C e máxima de 33° C.
Confira a previsão completa:Região MetropolitanaParcialmente nublado sem chuva em toda a região ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 33° Mínima: 22°

Mata NorteParcialmente nublado sem chuva em toda a região ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 32° Mínima: 20°

Mata SulParcialmente nublado sem chuva em toda a região ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 33° Mínima: 21°

AgresteParcialmente nublado sem chuva em toda a região ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 35° Mínima: 16°

Sertão de PernambucoParcialmente nublado a claro sem chuva em toda a região ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 40° Mínima: 18°

Sertão de São FranciscoParcialmente nublado a claro sem chuva em toda a região ao longo do dia.
Temperatura (ºC): Estável
Máxima: 39° Mínima: 19°


FolhaPE

PRISÃO EM 2ª INSTÂNCIA

Autor do texto sobre prisão em 2ª instância espera conclusão da votação nesta terça

Deputado Alex Manente (Cidadania-SP)Foto: Agência Câmara


O deputado avalia que este não é o momento de discutir o mérito da proposta, o que deve ficar a cargo da comissão especial

O líder do PSL, deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), defendeu a constitucionalidade da PEC 410/18 e afirmou que não é necessário mudar o texto para sua aprovação pela Comissão de Constituição e Justiça. Ele ainda ressaltou que a PEC combate a impunidade, e não trata especificamente da situação do ex-presidente Lula.

O autor da PEC 410/18, deputado Alex Manente (Cidadania-SP), espera que a CCJ conclua nesta terça-feira (12) a votação da proposta que autoriza a execução da pena após a condenação em segunda instância. Ele defendeu a obstrução do Plenário até a aprovação da proposta pela CCJ. "Não é uma obstrução para prejudicar o País, mas para discutir um tema central . É o principal recado que o Congresso pode dar para o combate à impunidade e à corrupção."

Manente avalia que este não é o momento de discutir o mérito da proposta, o que deve ficar a cargo da comissão especial. O autor da PEC ainda afirmou que a proposta não é casuística ou uma reação à decisão do STF. "Minha PEC é de março de 2018, e só não foi discutida antes por causa da intervenção do governo federal no Rio de Janeiro", lembrou.

Manente lembrou que o Supremo Tribunal Federal mudou sua interpretação sobre o início da execução da pena por quatro vezes nos últimos dez anos. "Mesmo quem hoje comemora amanhã pode se frustrar", alertou.

"O Congresso está cumprindo o papel dele, conforme sugerido pelo próprio presidente do STF, Dias Tóffoli. O Supremo muda tantas vezes de opinião porque o Congresso não está cumprindo seu papel de legislar definitivamente sobre o tema. Este é o momento certo para sociedade cobrar o Congresso para exercer sua função."

A deputada Paula Belmonte (Cidadania-DF) alertou que lideranças de partidos de centro trocaram seus titulares na CCJ para garantir votos contra a PEC 410/18. "Quem faz isso está a favor da impunidade e dos corruptos."


Por: Agência Câmara Notícias