GIF Patrocinador

GIF Patrocinador

sábado, 12 de junho de 2021

MORRE MARCO MACIEL EM BRASÍLIA

Marco Maciel tinha perfil conciliador


Morreu esta madrugada, aos 80 anos, o político pernambucano Marco Maciel, o 22.° vice-presidente do Brasil. Marco Antônio de Oliveira Maciel nasceu no Recife, em 21 de julho de 1940 e faleceu em Brasília na madrugada de 12 de junho de 2021. Foi líder estudantil, advogado, professor, intelectual e político. Foi deputado estadual, deputado federal e em 1978 foi escolhido pelo regime militar para governar Pernambuco. Fez um bom governo. Em 1982, já no processo de abertura política, aconteceu o retorno da eleição direta para governador. 

BOM DE VOTO

Elegeu seu sucessor, Roberto Magalhães, disputou e também venceu a eleição para o Senado. Foi um dos líderes da dissidência do partido oficial que apoiou a candidatura de Tancredo Neves no Colégio Eleitoral. Por pouco não foi vice de Tancredo. Abriu mão da vaga para José Sarney considerando que este ampliaria mais os apoios necessários para a vitória.

Com a morte de Tancredo Neves, José Sarney assumiu o Governo Federal. Marco Maciel foi ministro da Educação e da Casa Civil. Nas eleições de 1990, foi reeleito senador, disputando ao lado de Joaquim Francisco, este eleito governador de Pernambuco. Em 1994, foi eleito vice-presidente na chapa de Fernando Henrique Cardoso, tendo sido reeleito em 1998. 

VICE EXEMPLAR 

É considerado um dos melhores vice-presidente de todos os tempos, por sua capacidade de contribuir sem fazer sombra nem provocar atritos com o titular. Assumiu o posto de presidente inúmeras vezes. Em 2002, foi novamente eleito senador. Exerceu o cargo de 2003 até 2011. Neste ano, ao tentar a reeleição, foi derrotado pela primeira e única vez nas urnas.

Após 44 anos de atuação ininterrupta, retirou-se da vida pública. Diagnosticado com o Mal de Alzheimer, teve Covid-19 em março deste ano.

PRINCIPAIS ATIVIDADES

- Professor de Direito Internacional Público da Universidade Católica de Pernambuco;

- Presidente da Câmara dos Deputados (1977–1979); 

- Ministro de Estado da Educação e Cultura (1985–1986); 

- Ministro-chefe do Gabinete Civil da Presidência da República (1986/1987);

- Assumiu, em 2007, a presidência da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania; 

- Foi entusiasta torcedor do Santa Cruz Futebol Clube. O estádio do clube leva o nome do seu pai, o ex-prefeito do Recife José do Rego Maciel.

IMORTAL 

Marco Maciel fez parte da Academia Pernambucana de Letras e da Academia Brasileira de Letras.


 Por José Nivaldo Júnior


Um comentário:

  1. O Brasil perde o político mais honrado do Brasil. Nossos sentimentos

    ResponderExcluir